Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

A trajetória profissional de um aluno da UFSM



 

Com alguns minutos de atraso para a entrevista que embasa este texto, surge no alto da escada um rapaz com um sorriso contagiante estampado no rosto. Trata-se de Luis Fernando Perlin, ou apenas Perlin, como também é conhecido em seu círculo de amigos.

Luis Fernando, que nasceu em Cruz Alta em 1989, conta que morou grande parte da vida em Pejuçara, cidade em que seus pais residem até hoje. Ingressou na Universidade Federal de Santa Maria no ano de 2008, na turma 81 de Agronomia, onde diz ter se encantado. “Tu acabas te deslumbrando com tanta coisa para fazer, coisas que não se imaginava poder fazer na Agronomia. É uma área muito ampla”. Hoje, além de acadêmico de Agronomia, Luis Fernando também participa das empresas juniores.

Sua caminhada nas empresas juniores na UFSM o deixa orgulhoso. A primeira experiência de Perlin foi em 2010, ano em que entrou como trainee na Objetiva Jr, empresa vinculada ao curso de Administração. Seu primeiro cargo foi de Consultor de Relações Externas, no qual, permaneceu por seis meses. Após, passou a atuar no Departamento de Qualidade da empresa. Tamanho desempenho, e também paixão por essa área o motivaram a se candidatar ao cargo de Diretor de Comunicação da Federação de Empresas Juniores do Rio Grande do Sul. Foi eleito e assumiu o cargo, onde permaneceu até meados de junho deste ano. Hoje, Luis Fernando segue sua paixão na Agrosul, empresa júnior ligada ao curso de Agronomia, como Consultor de Recursos Humanos.

Histórias para contar é o que não faltam ao rapaz de apenas 22 anos. “O auge da minha carreira nas empresas juniores foi quando, já como Diretor de Comunicação da Federação fui a uma reunião em São Paulo, de quatro dias. Eu pensava comigo mesmo que sair de Pejuçara e vir para Santa Maria já era uma grande coisa e naquele momento eu estava indo pra São Paulo, em uma reunião nacional das empresas juniores”, diz com os olhos brilhando.

O filho de Jaci e Antônio acredita que seu ingresso nas empresas juniores o fez crescer, tanto pessoalmente, quanto profissionalmente, pois pode ter contato com áreas distintas à do curso que escolheu para se profissionalizar. “Eu tenho hábito de lutar por algo, se não consigo, vou lá e tento de novo”.

Quando a Universidade entra em debate, Luis Fernando é claro e objetivo “Considero a UFSM uma das principais Universidades do país. Porém, ela não está aqui para te desenvolver como pessoa. A obrigação desta é te ensinar a ser uma pessoa técnica”.

Perlin, que mora em Santa Maria há seis anos, relembra com orgulho da família em Pejuçara, e ressalta que sempre teve muito apoio. “Eu tenho um compromisso com o curso, com a Universidade e com o Movimento das Empresas Juniores. Mas acima de tudo isto, está minha família, que me apóia muito”.

Repórter:

Andréa Ortis – acadêmica de Jornalismo

Editor:

Lucas Dürr Missau – Jornalista


Publicações Recentes