Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Pesquisadores de Comunicação da UFSM participam de congresso em Moçambique

Mesa de abertura de congresso lusófono em Moçambique

Quatro pesquisadores dos Cursos de Graduação em Comunicação Social e Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) participaram do XIII Congresso da Federação Lusófona de Ciências da Comunicação (Lusocom 2018). O evento teve como tema “Comunicação e informação para o desenvolvimento”, contou com cem trabalhos e ocorreu em Maputo, capital de Moçambique entre os dias 28 e 30 de novembro. O grupo da UFSM apresentou cinco artigos de estudos concluídos ou em andamento.

A Lusocom é a Federação Lusófona de Ciências da Comunicação, fundada em 1998, com o objetivo de desenvolver as relações entre os países e comunidades de cultura lusófona. Neste sentido, a entidade organiza, a cada dois anos, congressos e publica, desde 2003, a revista científica Anuário Internacional de Comunicação Lusófona.

Participação da UFSM

Mulher em pé apresenta trabalho. Ao fundo, projeção de slides com uma tabela
Acadêmica de Produção Editorial faz intercâmbio em Maputo desde março

Representaram a UFSM a professora Rosane Rosa, dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (POSCOM) e em Tecnologias Educacionais em Rede (PPGTER); e os pesquisadores Sátira Machado, do pós-doutorado, Ulysses Varela, do doutorado, e Kátia Leonor Alves e Amanda Fiuza e Silva, da graduação em Produção Editorial. Ulysses faz doutorado sanduíche na Universidade Pedagógica de Maputo e Kátia faz intercâmbio desde março deste ano na capital de Moçambique.

“Refletimos sobre o desafio global e coletivo do enfrentamento do crescimento da proliferação de notícias falsas que manipulam e impedem a formação de opiniões próprias e a tomada de decisões conscientes. Tal enfrentamento só é possível por meio da recuperação da credibilidade do jornalismo, da responsabilização das empresas da internet e, principalmente, por meio da educação crítica para mídia em ambientes formais e informais de aprendizagem”, comenta a professora Rosane.

Professora Rosane Rosa participou com quatro trabalhos

A professora destacou que a oportunidade de promover a participação de acadêmicos e docentes no Lusocom ocorreu graças ao programa Abdias Nascimento da CAPES. “Os bolsistas tiveram uma oportunidade ímpar de apresentar trabalhos num espaço lusófono, conhecer pesquisas e trocar experiências com participantes de diferentes províncias de Moçambique, assim como outras universidades e países como Brasil, Angola, Portugal e Espanha”, comentou.

O próximo Lusocom será em 2020 em Portugal.

Trabalhos da UFSM

 “Cara Gente Branca”- identidades e alteridades: branquitude e negritude na Universidade e na mídia(Netflix Brasil)

Satira Machado; Rosane Rosa & Liliane Brignol

Rádios comunitárias em Moçambique: desafios e processos emancipatórios a partir do mapeamento da produção científica
Amanda Rosiéli Fiuza e Silva & Rosane Rosa

A centralidade da Educomunicação em processos emancipatórios
Rosane Rosa

Divulgação científica e mídia digital: Estudo comparativo entre a Fapeam e Fapesp
Ulysses do Nascimento Varela

Glossário infantil: aprendizagens e significações interculturais
Kátia Leonor Alves & Rosane Rosa

Com informações do POSCOM