Ir para o conteúdo Ir para o menu Ir para a busca Ir para o rodapé
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Politécnico realiza dia de campo para capacitar produtores de morango



O Núcleo de Fruticultura do Colégio Politécnico realizou o 21° Dia de Campo de Fruticultura e o 15º Treinamento de Produção de Morango nesta quarta-feira (29). A capacitação teve parceria da Emater/RS, apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e participação de empresas do ramo. A atividade contou com dois momentos: teoria pela manhã e prática à tarde.

Na imagem, em primeiro plano, três morangos vermelhos e outros ainda verdes, todos ainda no pé, em estufa
Cultivo de morango foi o tema de dia de campo 

Cerca de 150 participantes vindos de 30 municípios gaúchos foram recebidos no Auditório Flávio Miguel Schneider, no Centro de Ciências Rurais da UFSM. A palestra da manhã tratou dos efeitos da nutrição na produção de morangos; variedades e qualidade das mudas; manejo de pragas e doenças. O circuito de atividades práticas, no turno tarde, ocorreu no Núcleo de Fruticultura Irrigada do Politécnico.

Na foto, grupo de pessoas, de costas, embaixo de estufa, prestam atenção a explicação de palestrante
Pela tarde, atividades ocorreram em estufa

O professor Diniz Fronza, um organizadores do dia de campo, explica que o objetivo é capacitar produtores para diminuir os custos, elevar a produtividade e a rentabilidade no cultivo do morango. Fronza acredita que um dos desafios é a formação do agricultor, porque a cultura exige conhecimento técnico e domínio de práticas específicas. “Aplicar técnicas de manejo adequadas à cultura possibilita a produção de frutos de qualidade, seguros não só para o consumidor, mas também para o meio ambiente e para quem produz”, explica o professor.

O agricultor João Carlos Staub veio de Santa Cruz do Sul para participar do dia de campo, pois pretende produzir morango. “A capacitação não poderia ter acontecido em melhor momento. Aprendi muito. Estou mais confiante para dar o pontapé inicial no cultivo”, comenta.

Na foto, agricultura faz anotações em caderninho
Agricultor veio de Santa Cruz para aprender sobre cultivo de morango

Nadir Soares Pozzebon cultiva morango em Vale Vêneto, distrito de São João do Polêsine, e desde o ano passado vende na Polifeira da UFSM. Ela começou a plantar por necessidade e hoje a venda da fruta é responsável por boa parte da renda familiar. O cultivo ocorre ao longo do ano, em cinco estufas, que produzem, em média, 50 quilos de morango cada. Sobre o dia de campo, Nadir diz que “sempre temos alguma coisa para aprender, melhorar o cultivo e entregar um produto melhor para o cliente”.

O diretor do Colégio Politécnico, professor Valmir Aita, explica que procura realizar esse tipo de atividade para que os alunos estejam em contato com o produtor e possam perceber os desafios que eles enfrentam no cotidiano. Segundo o diretor, a aliança entre teoria e prática é muito válida e proveitosa para ambas as partes porque há troca de saberes e experiências.

Texto e fotos: Bruna Eduarda Meinen Feil, acadêmica de Jornalismo e bolsista da Agência de Notícias

Edição: Maurício Dias



Publicações Recentes