Pular para o conteúdo
Português English Español Français Italiano
Início do conteúdo

Mateada #SouUFSM apresentou projetos da Universidade no centro de Santa Maria



Foto colorida horizontal mostra pessoas em pé, sentadas no chão, crianças brincando no chão, banners armados na praça, tendo ao fundo o Teatro Treze de Maio e o Shopping Independência
Mateada ocorreu na Praça Saldanha Marinho durante todo o sábado (29)

Parte da comunidade acadêmica da Universidade Federal de Santa Maria se reuniu durante todo o sábado (29) na Praça Saldanha Marinho, em Santa Maria, para apresentar os principais projetos da UFSM à comunidade escolar durante a mateada #SouUFSM. Promovido pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd), o evento levou para o centro da cidade os trabalhos desenvolvidos pelos grupos do Programa de Educação Tutorial (PET), Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e Residência Pedagógica.

De acordo com o pró-reitor de Graduação, Jerônimo Tybusch, a ideia da realização do evento é conectar a Universidade com a sociedade, o que na prática acontece por meio dos trabalhos desenvolvidos nas escolas de educação básica de Santa Maria e região.

Foto colorida horizontal mostra duas pessoas usando um telefone improvisado com duas latas e um barbante em meio à movimentação da mateada
Grupos de diversos projetos levaram suas ações para a Praça

Segundo ele, os projetos desenvolvidos abrangem diversas áreas, como educação, saúde, engenharia, ciências biológicas, artes, matemática, entre outros. “Estes projetos movimentam cerca de 35 escolas de educação básica de Santa Maria e região. Portanto, através de professores da Universidade e das escolas, juntamente com os alunos, a ideia da mateada é congregar a universidade através do diálogo com a comunidade”, comentou Jerônimo.

Foto colorida horizontal mostra uma pessoa em pé e outras sentadas ouvindo-a no coreto da praça
Rodas de conversa também fizeram parte da programação do evento

A mateada iniciou por volta das 9h30, com a participação da Coordenadoria Regional de Educação, Secretaria Municipal da Educação e autoridades, que ressaltaram a importância de valorizar a educação como um pilar na construção de uma sociedade justa. Após, cada projeto montou o seu estande e apresentou a quem passava pela praça seus principais trabalhos.

O reitor da UFSM, Paulo Afonso Burmann, falou da importância de levar a
Universidade, através dos projetos, para o centro da cidade. “A UFSM, por estar situada no campus, parece fechada, mas cabe a nós mostrar à nossa comunidade a quem a Universidade de fato pertence, pois a UFSM é um espaço de troca, conhecimento, produção de ciência e, principalmente, de apoio à comunidade”, ressaltou o reitor.

Foto colorida horizontal mostra pessoas conversando, olhando os banners e crianças brincando com bambolês dispostos no chão da praça
Projetos desenvolvidos com crianças em escolas de educação básica foram apresentados

Além disso, Burmann salientou a importância da parceria dos projetos
desenvolvidos pela Instituição com a educação básica. “Nós temos
que tratar a educação como um todo, e essa parceria que se estabelece entre as escolas e a UFSM é um processo natural e que se materializa em ações como essa, em que temos a oportunidade de mostrar para a população de que forma a Universidade está trabalhando no contexto geral da educação”, afirmou.

Como forma de promover a educação, o entretenimento, o diálogo e a música, rodas de conversa, oficinas e intervenções artísticas marcaram o decorrer do evento, que se estendeu até o final da tarde de sábado. Houve distribuição gratuita de água quente e erva-mate e também da 10ª edição da Revista Arco.

Texto e fotos: Pablo Iglesias, acadêmico de Jornalismo, bolsista da Agência de Notícias

Edição: Ricardo Bonfanti



Publicações Recentes