Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto de extensão Flores para Todos chega à região das Missões



Foto colorida horizontal mostra um público sentado em um auditório, de frente, e uma moça de costas fala ao público
Representantes da UFSM participaram de reunião em escola de Santa Rosa

O projeto de extensão Flores para Todos, que visa divulgar a floricultura como alternativa de renda e de diversificação de culturas para agricultores familiares no RS, SC e PR, está se expandindo para a região missioneira do RS.

A ideia foi levada nesta terça-feira (23) para a Escola Estadual Técnica Fronteira Noroeste, de Santa Rosa, por integrantes da Equipe PhenoGlad da UFSM e da Emater Regional de Santa Rosa. O projeto foi apresentado para uma plateia de 115 participantes, que incluiu a equipe diretiva da escola, professores e alunos do 1º, 2º e 3º anos do ensino médio integrado e técnico em Agropecuária da escola. O objetivo será a produção dos gladíolos para decoração da formatura do 3° ano, em novembro deste ano. Na ocasião também foi acertado que o projeto irá contemplar produtores de outros municípios na região de Santa Rosa, objetivando que agricultores familiares locais produzam hastes de gladíolos para as festas de final de ano.

O projeto Flores para Todos é uma realização das equipes PhenoGlad de várias universidades e institutos federais do RS e da Emater do RS e do Paraná. A metodologia prevê o acompanhamento e assessoria aos produtores e escolas através de visitas técnicas realizadas pelos integrantes das equipes PhenoGlad e dos extensionistas da Emater, desde o plantio do bulbo até a colheita da flor, de forma que ao final os produtores e os alunos das escolas aprendam as técnicas de cultivo do gladíolo e consigam seguir nos próximos cultivos por conta própria.

O projeto iniciou em 2018 e está na quarta fase. No RS a quarta fase está acontecendo em 21 produtores e quatro escolas de 16 municípios e a previsão é serem produzidas 10 mil hastes de gladíolo até o final do ano, totalizando 25 mil hastes florais desde o inicio do projeto. A programação da data de plantio para que a flor fique pronta nas datas desejadas é feita pelo aplicativo PhenoGlad Mobile, desenvolvido na UFSM em parceria com a UFSC-Campus Curitibanos e foram necessários 10 anos de pesquisa para sua finalização.

Foto: Divulgação


Publicações Recentes