Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Evento comemora os 10 anos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária da UFSM



O curso de Engenharia Ambiental e Sanitária comemorou, no dia 31 de agosto, os seus 10 anos de atividades no Campus da UFSM em Frederico Westphalen. Para marcar a data, foi realizado um evento que teve a presença de autoridades da UFSM e da cidade, além de professores, estudantes e egressos do curso.

Estiveram presentes no evento o prefeito de Frederico Westphalen, José Alberto Panosso, a pró-reitora de Graduação, Martha Adaime, o diretor e o vice-diretor do campus, respectivamente Arci Dirceu Wastowski e Igor Senger. O professor Arci, que foi o primeiro coordenador do curso, manifestou-se durante o evento: “tenho muito orgulho de participar desse momento dos 10 anos do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, tanto como diretor quanto como professor. Espero que o curso tenha cada vez mais sucesso aqui na UFSM”, afirma Wastowski.

Comemoração do aniversário do curso reuniu alunos, egressos, professores e técnico-administrativos

O evento comemorativo foi realizado durante o dia todo, com atividades como relatos de histórias, apresentação de projetos e mostra de maquetes. Além disso, uma cápsula do tempo foi enterrada próxima aos prédios da UFSM. Ela contém bilhetes que registram as expectativas dos egressos e atuais estudantes do curso para a profissão e a visão dos professores acerca do futuro do curso. Daqui há 10 anos, a capsula será reaberta.

Segundo a professora Eliane Pereira dos Santos, atual coordenadora do curso, “nesses 10 anos vivemos muitas coisas boas, e isso precisava ser mostrado. O evento foi importante porque deu visibilidade à nossa trajetória, projetos, artigos publicados e principalmente nossos alunos”. No período da tarde, houve exposição de maquetes relacionadas às áreas de atuação da Engenharia Ambiental e Sanitária.

Nesses 10 anos, vários projetos importantes foram integrados por professor e técnico-administrativos do curso, como o Plano Municipal de Saneamento Básico, em parceria com a Prefeitura, e o “Recicla Frederico”, em parceria com a Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Prefeitura, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) e Consórcio Intermunicipal de Gestão de Resíduos Sólidos (Cigres).

Além disso, 90 projetos de pesquisa são desenvolvidos, entre os quais se destaca o projeto intitulado “Aprimoramento das tecnologias utilizadas no setor de saneamento em áreas rurais com a utilização de novos materiais para o meio filtrante que representem efetivas soluções de transformação social”, que tem financiamento da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Ao todo, os recursos captados em projetos do curso somam aproximadamente R$ 1,9 milhão. Além disso, já foram apresentados por docentes e alunos mais de 300 trabalhos em eventos nacionais e internacionais. E, apesar do difícil momento da economia brasileira, o curso comemora o fato de mais da metade dos seus recém-formados estarem já empregados.

A aluna Gabriela Sousa afirma que “é incrível fazer parte do curso de Engenharia Ambiental e Sanitária, que em 10 anos aprimorou e multiplicou conhecimentos”. Ela diz ainda que o trabalho e o aprendizado para construir e repensar o curso são contínuos. “Sou grata por fazer parte dessa família de engenheiros ambientais e sanitaristas”.

Os profissionais egressos do curso Engenharia Ambiental e Sanitária atuam no desenvolvimento e execução de projetos de engenharia relacionados ao saneamento (estações de tratamento de água e esgoto, drenagem urbana, resíduos sólidos). Atuam ainda em projetos voltados à conscientização, ao monitoramento e à recuperação do ambiente, bem como na promoção do uso de energias alternativas. O desenvolvimento de atividades administrativas e de gestão, dentro da área ambiental, também faz parte do campo de atuação do engenheiro ambiental e sanitarista, de modo a estar apto a trabalhar em instituições públicas ou privadas, tais como indústrias e escritórios de engenharia e consultoria ambiental, bem como na área da pesquisa, desenvolvendo novas tecnologias em prol do meio ambiente.


Publicações Recentes