Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Setembro Amarelo: Automutilação sem intenção suicida é tema de curso no Centro de Convenções



Psicólogo Carlos Henrique de Aragão Neto destacou a conscientização das instituições de ensino frente ao problema da automutilação

O  Centro de Convenções da UFSM recebeu na última quarta-feira (25) o curso “Autolesão sem intenção suicida“. Organizado pelo Fórum Permanente de Saúde Mental da Região Central do Rio Grande do Sul, o curso foi ministrado pelo psicólogo clínico Carlos Henrique de Aragão Neto e debateu o tema da automutilação entre jovens e adultos.

Com um público de 1.050 pessoas, o evento fez parte da programação do 6º Encontro Regional de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio. A psiquiatra do Hospital Universitário de Santa Maria, Martha Noal, afirma que o objetivo do curso é instrumentalizar profissionais da saúde e da educação através de uma abordagem mais teórica, para que eles possam saber identificar e auxiliar pessoas que estejam vivendo esse tipo de situação: “É um movimento de dar visibilidade às questões da saúde mental, de quebra do estigma, de alertar as pessoas que há formas de buscar ajuda”, comenta.

Na parte da manhã, Aragão Neto levantou aspectos gerais acerca do tema, demonstrando o procedimento que adota com seus pacientes em casos de automutilação.  À tarde, abordou temas como o luto, enfatizando principalmente as consequências de uma não-exposição de crianças não expostas ao sofrimento da perda e das consequências geradas por isso. Também abordou a importância da prática do esporte e do contato com a natureza desde a infância.

O ministrante enfatizou o papel exercidos pelas instituições educacionais no desenvolvimento emocional dos alunos. Argumentou que, devido ao estigma, falta de informação e insegurança, o ambiente escolar não sabe lidar com certos comportamentos e, portanto, as escolas necessitam de preparação para todas as situações.  “Essa questão da automutilação é uma realidade, especialmente entre adolescentes. É um problema relativamente recente que a gente está precisando aprender a lidar da forma mais adequada possível” explicou Martha Noal.

Em diversos momentos, Aragão Neto abriu espaços para reflexões, desabafos e comentários. Profissionais da área de educação relataram situações enfrentadas em ambiente escolar.  Já profissionais da área da saúde tiveram a oportunidade de divulgar seus trabalhos e de oferecer seus serviços.

As atividades do 6º Encontro Regional de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio aconteceram de 10 a 26 de Setembro, em Santa Maria.

Texto: Eloíze Moraes, bolsista da Agência de Notícias
Edição: Davi Pereira
Fotografia: Carolina Ambrós, bolsista da TV Campus UFSM


Publicações Recentes