Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projeto de inovação desenvolvido no PPG-Artes Visuais é finalista do Programa Centelha-RS



Um projeto desenvolvido na UFSM que que busca soluções inovadoras para o mercado da Arte é um dos selecionados para a terceira fase do programa Centelha RS. Contemplado na lista preliminar divulgada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul (FAPERGS), o MOBart App é um projeto proposto pela doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais, Andrea Capssa da Silveira.

O Programa Centelha é promovido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações e Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap). O objetivo é estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora. O programa busca fomentar projetos através de capacitações, recursos financeiros e suporte.

O MOBart é um projeto de desenvolvimento de aplicativo em Realidade Aumentada para galerias de arte. A autora do projeto, Andrea Capssa, desenvolve pesquisa em Arte Contemporânea na linha de Arte e Tecnologia, sob a orientação da professora Nara Cristina Santos. O projeto foi realizado em conjunto com outros quatro profissionais, entre eles, os doutorandos Carlos Donaduzzi (UFRGS) e Giovana Casimiro (USP).

O aplicativo desenvolvido pela pesquisadora da UFSM simula em tempo real, com o auxílio da tecnologia de Realidade Aumentada, obras de acervos de galerias no ambiente do cliente, substituindo o processo de transporte das obras de arte até ele. Com versões para desktop e mobile, busca ser uma plataforma de gerenciamento para galerias de arte e espaços de exposição no mercado de arte.

O projeto MOBart passou por três fases de seleção. Na primeira fase, foram 784 ideias enviadas, das quais 211 foram consideradas boas e evoluíram para modelos de negócios. A segunda fase selecionou 104 modelos de negócios, dos quais 45 foram aprovados na terceira fase como projetos de fomento. O resultado final será divulgado no dia 6 de dezembro. Após, os projetos aprovados seguem para abertura de empresa, contratação e pré-incubação.


Publicações Recentes