Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Equipe PhenoGlad da UFSM vai testar produção inédita de flor fora de época no RS



Foto colorida horizontal mostra algumas pessoas em um canteiro com estufas, ao ar livre, atrás há árvores
Família de agricultor de Cachoeira do Sul recebeu a equipe para o plantio recentemente

A statice, também conhecida como flor seca ou sempre viva, tem produção de setembro a dezembro. Fora desta época, o produtor não consegue produzir a flor no Rio Grande do Sul (ela não floresce no campo). Para tentar produzir a espécie para o Dia das Mães deste ano, a Equipe PhenoGlad da UFSM, em parceria com a Emater/RS-Ascar, vai conduzir um trabalho inédito em produtores de cinco municípios gaúchos (Cachoeira do Sul, Ivoti, Rio Pardo, Santa Maria e Vale Verde) para testar uma tecnologia de produção da statice na entressafra, seguindo uma técnica internacional moderna de pesquisa denominada “pesquisa on farm“, que significa fazer o estudo diretamente na propriedade de agricultores, para que os resultados possam ser aplicados a outros produtores. 

As mudas de statice foram preparadas na UFSM durante o mês de janeiro e o primeiro plantio foi no dia 10 de fevereiro, em Ivoti, a Cidade das Flores, no Vale do Caí, na propriedade de Laerte José Corrêa da Silva, produtor de flores e vice-presidente da Associação Rio-Grandense de Floricultura (Aflori), entidade que apoia o projeto. No dia 13, o plantio foi em Cachoeira do Sul, na propriedade da família de Diesser Artier Mota, e em Santa Maria, na propriedade da família do Milton Cauzzo. O plantio nos outros dois municípios ocorre nesta segunda-feira (17), na propriedade de Onira dos Santos Silva, em Rio Pardo, e na propriedade de Paulino Toiller, em Vale Verde. Cada produtor irá conduzir o cultivo da flor aplicando seu manejo e nível tecnológico. Com isso, a tecnologia será testada em cinco municípios com condições edafoclimáticas diferentes e com o manejo específico de cada produtor.

Foto colorida horizontal mostra ramos da flor statice em primeiro plano, nas cores branco e roxo
Objetivo é produzir a statice para o Dia das Mães deste ano

Segundo o professor Nereu Augusto Streck, da Equipe PhenoGlad na UFSM, a statice está sendo estudada para ser introduzida no projeto Flores para Todos, pois reúne características como fácil cultivo, baixo custo de produção e ótima aceitação pelo consumidor. “Nos dois anos do projeto Flores para Todos (2018 e 2019), utilizamos com sucesso o gladíolo como flor de corte para aumentar a renda de 67 famílias em 55 municípios dos três estados do Sul do Brasil, mas desde a primeira fase do projeto (cultivo para o Dia das Mães 2018) já vínhamos tendo a demanda de extensionistas e agricultores para termos mais espécies de flores para o projeto”, comenta Streck. Por isso, a Equipe PhenoGlad iniciou os estudos com a statice em 2019 e agora, em 2020, está intensificando os estudos com esta flor. “Se conseguirmos produzir ela para o Dia das Mães este ano, será um fato inédito no Brasil e vai ajudar o agricultor a ter mais renda”, afirma.

Sobre a participação dos extensionistas da Emater no estudo, o professor Nereu destaca que eles terão um papel muito importante e inovador. “Quando a pesquisa é feita diretamente no produtor e com a participação do extensionista, a ponte para levar a informação gerada pela pesquisa até o produtor já está construída”, explica. “Tanto os fracassos como os sucessos que se tem durante a pesquisa já ficam disponíveis aos produtores, e assim, aumentamos a eficiência e reduzimos o tempo para os resultados chegarem no produtor”, comenta. “Em tempos de escassez de recursos e altas demandas da sociedade por resultados, precisamos inovar na forma como fazemos pesquisa aplicada”, conclui.

Além deste, outros estudos com statice serão realizados pelas Equipes PhenoGlad no RS e SC durante 2020 para desenvolver tecnologias viáveis ao produtor e introduzir a espécie no projeto Flores para Todos, com o objetivo de aumentar a renda de agricultores familiares.

Fotos: Divulgação

 

Publicações Recentes