Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Duas startups incubadas na UFSM são finalistas do programa BRDE Labs



As startups Mobart e Diferencial AGR, incubadas na UFSM, estão entre as finalistas do Programa BRDE Labs. O edital foi lançado em maio pelo Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), diante do cenário instável provocado pela pandemia de Covid-19. O objetivo do BRDE Labs é captar e acelerar startups que resolvam problemas da sociedade, aproximando empresas, governo, universidades e o BRDE, para promoverem soluções inovadoras para o estado do Rio Grande do Sul (RS).

O programa tem como foco a retomada da economia no estado, após o pico da doença.  As startups selecionadas passarão a integrar um ambiente de inovação que irá contribuir para o seu desenvolvimento e dos seus projetos. Dentre os benefícios do programa, para as empresas, estão as premiações de R$ 25 mil, R$ 15 mil e R$ 10 mil ao primeiro, segundo e terceiro colocado, respectivamente. 

Para a CEO da Mobart, Andrea Capssa, o modelo do seu negócio e a área de atuação contribuíram para a seleção no programa. “O diferencial da nossa startup diz respeito ao setor em que estamos inseridos, o mercado da arte, uma vez que a grande maioria é do agronegócio. A proposta de inovação no campo da arte é inusitada e vista com bons olhos pelos avaliadores, o que nos estimula a participar dos editais”, ressalta. 

A Mobart  está desenvolvendo um aplicativo para o mercado da arte, por meio de tecnologias como a realidade aumentada. A startup propõe novas dinâmicas para esse mercado, incluindo galeristas, marchands, curadores e colecionadores. Andrea explica que o Mobart App tem o objetivo de favorecer o mercado online de obras de arte, e a atuação remota por meio da realidade aumentada, gerenciamento de acervo em tempo real, simulações no local, entre outras funcionalidades. Andrea conta que a ideia do aplicativo surgiu durante as suas pesquisas de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGArt) da UFSM. 

Já a startup Diferencial AGR, que já tem um produto consolidado, o portal Mais Soja, inscreveu o seu projeto Árion+, uma plataforma para gestão de lavouras com Inteligência Agronômica para maximizar a eficiência no uso de recursos. O gestor de tecnologia da plataforma, Michel Rocha da Silva, explica como isso acontece no áudio.

Sobre o diferencial do projeto apresentado no programa, Michel explica que a proposta da plataforma busca solucionar os problemas reais do campo, utilizando dados gerados pela pesquisa científica, adaptados nessa ferramenta moderna, de fácil uso e que organiza as informações da propriedade, desde o manejo até a comercialização. “Outro fator para consolidar a proposta foi o histórico da Diferencial AGR. É muito mais fácil apresentar uma proposta para um comitê avaliador quando já temos um exemplo de sucesso para contar. Nosso exemplo foi o portal Mais Soja,  com mais de 25 mil acessos por dia, e que em pouco tempo já está entre os 4 maiores portais do Agro no Brasil”, ressalta o gestor de tecnologia da plataforma, Michel Rocha da Silva.

Para o diretor da Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia da UFSM (Agittec) Prof. Hélio Hey, o resultado dessa seleção é a confirmação de que a universidade cumpre inteiramente seu papel na transformação da sociedade, quando as pesquisas e o conhecimento produzidos pelos seus alunos e pesquisadores se transformam em bens, produtos ou serviços que sirvam para impactar a qualidade de vida das pessoas e fortalecer o desenvolvimento regional. 

As startups estão se preparando para a última etapa do processo de seleção WarmUp BRDE Labs, que possibilita uma avaliação mais próxima e assertiva sobre o perfil empreendedor e o potencial dos negócios a serem acelerados. Os empreendedores participarão de diversas atividades online, nas quais terão acompanhamentos e mentorias. O programa BRDE Labs é conduzido pelo BRDE, Aliança para Inovação e Ventiur Aceleradora

Acesse o nosso site e saiba mais sobre as empresas residentes nas incubadoras da UFSM

Texto: Luana Giazzon, acadêmica de Jornalismo e bolsista da Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia (Agittec)
Edição: João Ricardo Gazzaneo, jornalista da Unidade de Comunicação Integrada (Unicom)


Publicações Recentes