Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Exposição “Y Solamente Social” abre nesta segunda-feira (6)



O projeto de ensino “Y Solamente Social: criação artística em tempos de pandemia”, coordenado pelos professores Mônica Borba e Odailso Berté, do Centro de Educação Física e Desportos (CEFD), lança a exposição virtual “Y Solamente Social” nesta segunda (6), aniversário de Frida Kahlo, na página do Instagram do Laboratório Investigativo de Criações Contemporâneas em Dança (LICCDA): @liccdaufsm.

Esta exposição de autorretratos marca a segunda etapa do referido projeto de ensino, que inspira-se nas obras de Frida Kahlo por ela ser uma artista que, devido às suas enfermidades, desenvolveu muitos de seus
processos criativos em longos períodos de isolamento social. O projeto também reflete sobre os grupos sociais que vivem constantes situações de isolamento social, privados de seus direitos e desrespeitados em sua condição de ser, como mulheres, sujeitos LGBT+, indígenas, negros e pessoas com deficiência.

Na primeira etapa do projeto “Y Solamente Social”, os acadêmicos e bailarinos do LICCDA criaram vídeos em suas próprias casas, relacionando obras de Kahlo com a atual situação de isolamento social. Os vídeos estão disponíveis no YouTube.

Nesta segunda etapa, o projeto ganha braços extensionistas e, além dos bailarinos do LICCDA, inclui os bailarinos do espetáculo Som e Luz em Corpos, da aldeia guarani Tekoá Koeju e da cidade de São Miguel das Missões e professores da Escola Estadual Indígena de Ensino Fundamental Igineo Romeu Koeju na criação de autorretratos também inspirados nos modos em como Kahlo pintava a si mesma.

Com sete séries de fotografias digitais, a exposição virtual “Y Solamente Social” trabalha o autorretrato como ferramenta de autoexpressão e referência da diversidade. Junto de cada obra, a exposição traz o recurso de acessibilidade com descrição das imagens que traduzem as visualidades em palavras e assim possibilitam uma forma de apreciação artística para pessoas cegas.

A partir das 00:00h do dia 6 de julho, a exposição estará aberta no Instagram do LICCDA, e às 18h acontecerá uma live de abertura, seguida da videoperformance “Gen(te)rra”, do professor Crystian Castro. Esta ação está sendo realizada com o apoio da UFSM, do CEFD, do curso de Dança-Licenciatura, do LICCDA e da Escola Estadual Indígena de Ensino Fundamental Igineo Romeu Koeju.


Publicações Recentes