Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projeto Retalhos da Memória de Santa Maria: Difusão e Acessibilidade comemora cinco anos



Conteúdo publicado na seção “Memória” do Diário de Santa Maria

No ano em que a UFSM comemora seus 60 anos, o projeto Retalhos da Memória de Santa Maria: Difusão e Acessibilidade completa cinco anos de atividades. O aniversário foi no último domingo (5). O projeto foi criado para promover a difusão da memória fotográfica institucional, com o objetivo de consolidar a importância do arquivo fotográfico da UFSM para a história da cidade de Santa Maria.

Durante este período, manteve postagens semanais (às terças-feiras) no site do projeto. O conteúdo foi enviado para uma mailing list e publicado na seção “Memória”, no jornal Diário de Santa Maria.

Coordenados pela arquivista Cristina Strohschoen dos Santos, acadêmicos de cursos de graduação da UFSM selecionaram imagens do acervo e produziram artigos pesquisando em fontes documentais primárias do acervo histórico da UFSM, custodiado pela Divisão de Arquivo Permanente do Departamento de Arquivo Geral (DAG) da UFSM. Além disso, foram produzidos recursos de acessibilidade, em parceria com o Núcleo de Acessibilidade da Coordenadoria de Assuntos Educacionais da UFSM: audiodescrição das fotografias e tradução dos artigos para Libras, com edição dos vídeos pelo Núcleo de Tecnologia Educacional.

Como produtos deste projeto de extensão do DAG num período de 60 meses, destacam-se 239 artigos sobre acontecimentos da cidade de Santa Maria e da UFSM redigidos; 247 fotografias divulgadas; mais de 260 personalidades citadas; mais de 220 instituições abordadas nos textos; 217 fotografias audiodescritas; 186 vídeos produzidos em Libras.

Durante os cinco anos, participaram da produção do projeto 18 acadêmicos dos cursos de graduação em Arquivologia, História, Desenho Industrial, Jornalismo, Comunicação Social – Produção Editorial e Letras; um professor da área da Educação; sete servidores da Universidade e dois profissionais da comunidade externa; 13 audiodescritores roteiristas e quatro audiodescritores revisores; três tradutores e intérpretes da Língua Brasileira de Sinais do Núcleo de Acessibilidade; dois jornalistas do Diário de Santa Maria; sete setores da UFSM estiveram envolvidos.

A coordenadora do projeto agradece a todos os voluntários participantes, cuja ação é fundamental para o sucesso desta ação de difusão arquivística da memória institucional da UFSM.

Confira mais informações sobre o projeto no link.

Foto: Reprodução


Notícia vinculada a


Publicações Recentes