Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Relatório de Gestão apresenta resultados da UFSM em 2019



A UFSM, por meio da Pró-reitoria de Planejamento (Proplan) publicou o seu Relatório de Gestão 2019. O documento oficial é uma prestação de contas para a sociedade elaborado pelos gestores da instituição. O objetivo do Relatório é demonstrar, esclarecer e justificar os resultados alcançados no ano de 2019, conforme as metas estabelecidas pelo Plano de Gestão 2018 – 2021 e pelo Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). 

O Relatório tem sete capítulos com informações em texto, gráficos, tabelas e links que dão acesso a outros materiais informativos da Universidade. Os resultados da UFSM em 2019 foram organizados a partir dos sete desafios institucionais previstos no PDI: Internacionalização; Educação inovadora e transformadora com excelência acadêmica; Inclusão social; Inovação, geração de conhecimento e transferência de tecnologia; Modernização e desenvolvimento organizacional; Desenvolvimento local, regional e nacional; e Gestão ambiental. 

A organização do Relatório de Gestão da UFSM é feita pela Coordenadoria de Planejamento Informacional (Coplin), vinculada à Proplan. O setor é responsável pela solicitação das informações junto às unidades de gestão da Universidade, conforme as recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU) para esse tipo de relatório. Segundo o coordenador da Coplin, Marcelo Lopes Kroth, após a solicitação, o setor faz a coleta e análise dos dados, realizando um “filtro” das informações. “Somos os organizadores e facilitadores do Relatório. Auxiliamos às unidades da UFSM quanto a organização das informações. Não queremos apenas os dados brutos, mas uma análise dos resultados e seu impacto na sociedade. Também queremos tornar o Relatório mais interativo, por isso transformamos algumas informações em infográficos, e usamos com uma linguagem mais clara e objetiva”, ressalta. 

 

Resultados

O relatório descreve os sete desafios institucionais, demonstrando seus resultados em relação ao  plano de metas e objetivos estratégicos planejados no PDI. O gráfico abaixo foi extraído do relatório, e representa a evolução  do Índice Geral de Cursos (IGC) da UFSM, indicador que mensura uma das principais metas da instituição, “ser uma universidade de excelência.” O relatório traz o índice do ano de 2018, e demonstra a tendência de crescimento dos anos anteriores. É possível observar que em 7 anos (2010 a 2016) a UFSM elevou 0,10 pontos no IGC. Para atingir a principal meta da UFSM, o conceito 5, será necessário o aumento do índice em 0,14 pontos no período de 5 anos. Esse crescimento é um grande desafio para a UFSM, mas também representa um salto de qualidade necessário para entre o seleto grupo das instituições de excelência do país (aquelas com conceito IGC na faixa 5).

 

O Desafio Internacionalização, número 1 do PDI, abrange objetivos direcionados ao aumento da inserção científica institucional, bem como ao desenvolvimento de ações relacionadas a proporcionar experiências de internacionalização aos alunos. O destaque neste desafio é a evolução na pontuação da UFSM no The Higher Education: WUR (World University Rankings). Esse ranking fornece uma lista das melhores universidades do mundo, avaliadas nos temas: ensino, pesquisa, perspectiva internacional e reputação. 

A UFSM também foi destacada em outro ranking que está relacionado ao Desafio 3, que diz respeito à Inclusão Social. 

O Desafio 4, Inovação, geração de conhecimento e transferência de tecnologia abrange aspectos relacionados à pesquisa e ao desenvolvimento científico e tecnológico no âmbito da UFSM. No gráfico abaixo é possível visualizar o crescimento no número de empresas incubadas na UFSM, e por consequência a geração de novos postos de trabalho. 

Outra informação destacada no gráfico abaixo está relacionada ao número de patentes depositadas. Um dos objetivos do Desafio 4 é “estimular o registro de patentes”, além de “Incrementar a arrecadação com royalties, a captação de recursos em projetos de Pesquisa e Desenvolvimento mais Inovação (P&D+I), realizados em parcerias com empresas públicas e privadas.

 

Evolução do relatório

Sobre a evolução da organização do Relatório de Gestão da UFSM, Kroth destaca que elaborar o documento num formato mais interativo é essencial para melhorar o entendimento e a visualização das informações. “Temos que comunicar da melhor maneira para que, tanto a comunidade interna, quanto a externa entenda quais são os objetivos da UFSM e os resultados que ela obteve”. Para ele, o valor maior do documento é o foco nos desafios da universidade, “enxergo isso como o coração do relatório. Mostrar o planejamento da universidade e onde ela chegou, o que ela conseguiu fazer, quanto foi investido naqueles desafios. Mostrar o seu andamento, e dar algumas sinalizações para o que fazer no próximo ano. Esse é o objetivo, usar este documento como um norteador para a tomada de decisões”, ressalta.

O formato do Relatório de Gestão poderá ser alterado nos próximos anos. “A ideia é disponibilizar as informações em tempo real em um ambiente digital. Dessa forma os gestores poderão atualizar as informações conforme as demandas da unidade”, explica o coordenador da Coplin, Marcelo Lopes Kroth. 

O Relatório de Gestão 2019 da UFSM é publicado anualmente pela instituição e enviado junto com outros documentos solicitados pelo TCU. Acesse o site da Proplan, e veja o Relatório de 2019 e dos anos anteriores.

Texto: Luana Giazzon, acadêmica de Jornalismo e bolsista da Unidade de Comunicação Integrada
Edição: João Ricardo Gazzaneo


Publicações Recentes