Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Flávio Bauraqui é o patrono do Mês da Consciência Negra da UFSM homenageado neste 20 de Novembro



Este dia 20 de novembro marca o Dia da Consciência Negra no Brasil, data que é celebrada desde 2003 no país, sendo, inclusive, feriado em alguns estados. A data faz referência ao dia da morte de Zumbi dos Palmares: figura importante da história do Brasil, o líder do Quilombo dos Palmares lutou bravamente pelos direitos e pela vida dos africanos escravizados no país.

Nesta sexta-feira, o Observatório de Direitos Humanos da Pró-Reitoria de Extensão da UFSM realiza a transmissão ao vivo da Homenagem ao patrono do Mês da Consciência Negra, o ator santa-mariense Flávio Bauraqui. A transmissão será no canal do Youtube da TV Campus, às 19h, com a apresentação artística Cor(po)lítico. Bauraqui foi escolhido como patrono por seu amplo destaque no cenário nacional e por sua representatividade e ativismo pela causa negra.

O Observatório realiza o Mês da Consciência Negra anualmente, em parceria com diversas entidades, coletivos e organizações, com o objetivo de valorizar e exaltar a importância da data para o Movimento Negro e para a população em geral. As atividades do mês continuam até o próximo dia 30 de novembro, com uma programação que envolve debates online e exposições virtuais.

Quem é Flávio Bauraqui?

Nascido em Santa Maria no dia em 23 de março de 1966, Flávio Bauraqui é um ator de destaque nacional em teatro, cinema e televisão. Com início da carreira teatral em Porto Alegre e Santa Maria – onde fundou a companhia “Grupo Improviso” – , Bauraqui já deu vida nos palcos e nas telas a figuras como Pelé, Jair Rodrigues e Cartola.

Na televisão, já são mais de 20 trabalhos, com destaque para papéis em Malhação, Paraíso Tropical, Filhos da Pátria e, mais recentemente, na série Arcanjo Renegado, no Globoplay. Já no cinema são mais 30 participações, onde destacam-se papéis em filmes como Madame Satã (2003), Meu nome não é Johnny (2008), Faroeste Caboclo (2013) e Nise – no coração da loucura (2016). Flávio Bauraqui também tem uma ampla carreira teatral. Nos palcos, já interpretou Pelé, na peça Crioula – a dama de sangue (2000), Jair Rodrigues, em Elis-a estrela do Brasil (2002), Lima Barreto, em Lima Barreto, ao Terceiro Dia (2013) e, mais recentemente, Cartola, na montagem Cartola – o mundo é um moinho (2015-2017).

Informações: Pró-Reitoria de Extensão da UFSM


Publicações Recentes