Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Ações da UFSM alinhadas à Agenda 2030 são apresentadas em evento da Rede ODS Brasil



Desde 2019, a UFSM vem desenvolvendo ações para a promoção da Agenda 2030 nas cidades atendidas pela Instituição

Foi realizado, na manhã desta quarta (17), o Seminário Institucionalização da Agenda 2030 no Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, promovido pela Rede ODS Brasil. O evento, que aconteceu de forma online através do YouTube, reuniu coletivos, universidades e membros do governo federal que atuam na implementação do protocolo de desenvolvimento sustentável nas instituições de ensino e de pesquisa. A ação faz parte da iniciativa, liderada pela Rede ODS Brasil, para facilitar e promover a Agenda 2030 no país, tendo como foco a interação de diferentes atores sociais.

Para Sávio Raeder, da Secretaria de Pesquisa e Formação Científica do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, a Agenda 2030 é um importante instrumento para unir e orientar os diferentes atores sociais em prol do desenvolvimento sustentável. O representante do MCTI destacou que a integração do protocolo junto às instituições é fundamental diante da expressiva produção científica nacional e do seu impacto mundial. Raeder finalizou enfatizando que, embora coordenadas pelo MCTI, são as universidades os principais agentes de entrega de tecnologias e de inovação à sociedade, e que as agências financiadoras de pesquisa no país terão, como prioridade na destinação de recursos, as ações das IES que priorizem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O representante da UFSM no evento, o pró-reitor adjunto de Extensão e membro da Comissão Agenda 2030 UFSM, Rudiney Soares Pereira, apresentou os esforços da Instituição para a promoção do protocolo no interior do Rio Grande do Sul. Rudiney destacou que as ações efetivas da UFSM tiveram início após uma reunião, em Brasília, com a Rede ODS Brasil, em 2018, qual motivou a criação da Comissão Agenda 2030 na Instituição. De acordo com o pró-reitor adjunto, as ações desenvolvidas pela UFSM são orientadas por três eixos: um institucional, visando à implementação do protocolo na Instituição; um eixo interno, divulgando a Agenda 2030 entre a comunidade acadêmica e promovendo editais específicos de fomento às ações alinhadas; e um eixo externo, reunindo parcerias entre a UFSM e os territórios abrangidos pelas ações da universidade. 

Também participaram do evento representantes da Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF); da Universidade Federal do Tocantins (UFT); do Centro Universitário Augusto Motta (UNISUAM); da Universidade Federal de Roraima (UFRR); e da Universidade Federal do Pará (UFPA).

A gravação do evento está disponível no canal da Rede ODS Brasil no YouTube.

Em breve, a UFSM trará novidades sobre a implementação da Agenda 2030 na Instituição.

Ações da UFSM alinhadas à Agenda 2030 apresentadas durante o evento:

– Criação da Comissão Agenda 2030 UFSM, com servidores dos centros e dos campi, para acelerar e articular a implementação do protocolo na universidade;

– Mapeamento das Ações de Ensino, Pesquisa e Extensão desenvolvidas desde 2015 e classificação com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS);

– Grupo de trabalho para o alinhamento do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) com os objetivos e as metas do protocolo;

– Criação de editais específicos de fomento às Ações de Extensão alinhadas aos ODS, como o Edital Corede e o Edital Fiex;

– Realização de oficinas e de eventos, com a comunidade acadêmica, apresentando a Agenda 2030;

– Criação de uma plataforma de coleta de dados com base nos 17 ODS, permitindo à comunidade apresentar demandas de acordo com as prioridades da Agenda 2030 e permitindo à UFSM conhecer as dificuldades dos locais nos quais se insere;

– Realização do Fórum Regional Permanente de Extensão nas cidades-sedes e, durante a pandemia, na modalidade virtual, para dialogar com a sociedade;

– Parcerias com o Projeto Geoparques para a promoção de eventos com professores da rede pública da Quarta Colônia – um dos territórios atendidos pela UFSM e que busca, junto à UNESCO, o título de Geoparque Mundial;

– Realização de oficinas, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Santa Maria, para apresentação da Agenda 2030 e como pode ser implementada na cidade;

– Criação de materiais de divulgação – como cubos, banners, peças digitais – e de jogos com a temática do desenvolvimento sustentável, para popularizar o protocolo;

– Criação de espaços temáticos em áreas estratégicas, como shoppings de Santa Maria, e em locais da UFSM.

– Produção de um Mapa da Extensão vinculado à Agenda 2030 (com o lançamento previsto para abril de 2021).

Texto: Núcleo de Divulgação Institucional da PRE

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes