Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Tecnologia desenvolvida na UFSM permite produção da flor de statice para a Páscoa



Statice colhida nesta quarta (31) em Ivoti

Na região sul do Brasil, as flores de statice (Limonium sinuatum Mill. (L.)) são produzidas entre os meses de setembro e janeiro, devido às características e necessidades da espécie. Mas em Ivoti, a Cidade das Flores, na Serra Gaúcha, Laerte José Corrêa Silva, produtor referência no cultivo de statice e vice-presidente da Associação Riograndense de Floricultura (Aflori), inovou e está colhendo statice nesta semana que antecede a Páscoa.

A novidade é graças a uma tecnologia desenvolvida pela Equipe PhenoGlad da UFSM, em parceria com a Emater/RS-Ascar e a Aflori, que em 2020 conseguiu a produção fora de época da flor.

Segundo o professor Nereu Augusto Streck, um dos coordenadores da Equipe PhenoGlad na UFSM, a tecnologia foi testada em cinco municípios para o Dia das Mães de 2020. Agora a produção inédita fora de época ocorre em escala comercial em Ivoti, Cachoeira do Sul e Santa Maria. “Em Ivoti a colheita já começou, pois o Laerte está sempre inovando, é um produtor muito aberto a novos desafios e apostou que a produção poderia ser antecipada ainda mais do que para o Dia das Mães, e agora está colhendo as flores para a Páscoa”, relata Nereu.

A colheita em Ivoti ocorreu nesta quarta-feira (31) e deixou o produtor contente com a produção da flor fora de época. “Toda colheita de hoje foi comercializada”, comemora Laerte.

Foto: Divulgação

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes