Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

UFSM sediará encontro estadual da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos

Atividade organizada pelo Migraidh/Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM será no dia 17 de maio



O Grupo de Pesquisa, Ensino e Extensão Direitos Humanos e Mobilidade Humana Internacional – Migraidh/Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM sediará o primeiro dos três encontros estaduais da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos (ReBEDH) do Rio Grande do Sul, que será realizado no dia 17 de maio, às 19h, com transmissão pelo canal do Migraidh no YouTube.

Com o tema “Inclusão e encontro com o outro em tempos de necropolítica”, o evento contará com a participação do professor do PPG de Filosofia da PUC-RS Ricardo Timm de Souza, da ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado do RS Marina Dermmam, e da professora do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD) da UFSM e coordenadora do Migraidh/Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM, Giuliana Redin (mediadora).

As inscrições para o Diálogo da ReBEDH do RS podem ser realizadas pelo formulário, do qual serão gerados os certificados de participação. 

Sobre a ReBEDH

O Migraidh/Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM integra a Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos (ReBEDH) desde sua reativação, em dezembro de 2020, no Encontro Nacional de Educação em Direitos Humanos, diante da urgência de fortalecimento e mobilização da sociedade civil no contexto de retrocessos na agenda dos direitos humanos e da educação em direitos humanos. A edição do Decreto nº. 9. 759 de 11 de abril de 2019, que extinguiu conselhos e comitês da área, inclusive o Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos, demonstra o projeto do governo atual de destruição das bases de um Estado Democrático de Direito, indissociável do pensamento crítico, da justiça social e da dignidade da pessoa humana como valores essenciais. 

Criada em abril de 1995, sob a coordenação de Margarida Genovois, socióloga e militante política, e um grupo de especialistas e defensores de Direitos Humanos e da Educação em Direitos Humanos, a RBEDH (sigla da rede na época) teve um importante papel na criação do Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos (CNEDH), em 2003, vinculado à Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República. A RBEDH contribuiu na elaboração do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos (PNEDH) de 2003, primeira política pública de educação em direitos humanos, influenciou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional-nº 9652, aprovada em 1996, a  criação do Programa Nacional de Direitos Humanos I de 1996 e da Cátedra Unesco de Educação para a Paz, Direitos Humanos e Tolerância da Universidade de São Paulo. 

A Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos busca fortalecer a democracia, “por meio da promoção da educação em direitos humanos, na perspectiva da formação cidadã, do respeito integral aos direitos humanos, da defesa da justiça social e ambiental, realizando práticas de educação emancipadora, crítica, problematizadora, inclusiva, intercultural e democrática”, e atua “por meio de processos de articulação, de troca de conhecimentos e saberes, iniciativas e ações colaborativas entre os seus membros e parceiros(as)” para “favorecer a criação de ações coletivas que visem o fortalecimento, a ampliação e a consolidação da Educação em Direitos Humanos”.

 

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes