Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Equipe PhenoGlad da UFSM faz visita técnica a cultivo inédito de flor em Ivoti

Tecnologia para produção de statice nesta época do ano foi desenvolvida no CCR



foto colorida mostra quatro pessoas, três mulheres e um homem, em um lugar ao ar livre, duas tem flores nas mãos, todos usam máscaras. Eles estão lado a lado e posam para a foto
Estudantes integrantes da Equipe PhenoGlad da UFSM conferiram a produção de Laerte Correa Silva
Na última quinta-feira (6), estudantes de graduação e pós-graduação do Centro de Ciências Rurais (CCR) que integram a Equipe PhenoGlad da UFSM estiveram em Ivoti, a Cidade das Flores, na Serra Gaúcha. O motivo da viagem foi uma visita técnica ao maior produtor de statice nesta época do ano no Rio Grande do Sul, Laerte Corrêa da Silva, que também é vice-presidente da Associação Riograndense de Floricultura (Aflori).
 
O produtor de Ivoti está usando a tecnologia desenvolvida pela Equipe PhenoGlad para produção nesta época do ano e que ele ajudou a testar em 2020 (confira no vídeo). Agora, a sua produção é em escala comercial. 
 
A produção de statice só pode ser feita na primavera, e para quebrar esse paradigma, a Equipe PhenoGlad desenvolveu em 2020 uma técnica simples e barata para que a produção da flor ocorra também no outono, visando a comercialização no Dia das Mães, quando a procura por flores é muito grande, explica o professor Nereu Augusto Streck, coordenador da Equipe PhenoGlad na UFSM.
 
A técnica agora está sendo testada em cinco municípios do RS (Ivoti, Cachoeira do Sul, Júlio de Castilhos, Dilermando de Aguiar e Santa Maria) e em dois municípios de Santa Catarina (Curitibanos e Rio do Sul), com o acompanhamento das Equipes PhenoGlad nos dois estados brasileiros – e no RS, também da Emater/RS-Ascar. 
 
Ivoti deu o primeiro passo e a produção iniciou mais cedo que se imaginava: para o Dia Internacional da Mulher, em 8 de março. “As flores estão sendo colhidas até agora”, comemora Nereu. Este grande momento para a floricultura gaúcha é resultado do projeto Flores para Todos, que já chegou em 109 famílias rurais e 16 escolas do campo em 96 municípios de oito estados. O objetivo é disponibilizar novas tecnologias de produção de flores no Brasil, como esta de produção inédita de statice na entressafra, que permite ao produtor agregar valor à produção.
 
Estiveram na visita a Ivoti a estudante de doutorado do PPG Agronomia Regina Tomiozzo, o estudante de mestrado em Engenharia Agrícola Lorenzo Meus, e as estudantes da graduação do curso superior em Agronegócio, Alissa Frigotto, e de Agronomia, Valéria dos Santos da Rosa, todos integrantes da Equipe PhenoGlad da UFSM. A visita foi acompanhada pela imprensa local.
 
“O engajamento de estudantes de graduação, mestrado e doutorado em um projeto de envergadura nacional como o Flores para Todos é um diferencial na formação de recursos humanos de alta qualidade, por isso esta visita técnica foi ainda mais relevante para estes acadêmicos”, afirma Nereu.
 
Foto: Divulgação

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes