Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Alunas do Colégio Politécnico desenvolvem aplicativo que mapeia esculturas de Santa Maria

Aplicativo Encontr’arte SM propõe um novo olhar para a arte santa-mariense



O lançamento do aplicativo ocorreu na 48ª Feira do Livro de Santa Maria. Foto: Clarisse Amaral

Você já se perguntou quantas esculturas estão no seu caminho no dia-a-dia? As alunas do ensino médio do Colégio Politécnico da UFSM Luísa Furquim e Virgínia Berguemaier transformaram esse questionamento em um aplicativo que, com o auxílio da geolocalização, aponta em um mapa a localização de cada escultura de Santa Maria. O lançamento oficial do aplicativo Encontr’arte SM ocorreu no dia 5 de outubro, no Theatro Treze de Maio, e fez parte da programação da 48ª Feira do Livro, que terminou no último sábado (16). O evento contou com a presença da diretora do Colégio Politécnico, Marta Von Ende, e dos professores orientadores do projeto, Márcia Gerhardt e Valmir Vieira.

QR Code para acesso ao aplicativo

O projeto piloto do aplicativo veio a partir do mapeamento das esculturas presentes no campus sede da UFSM, realizado por ex-alunos do colégio entre 2018 e 2019. A partir disso, as alunas resolveram mapear bairros centrais de Santa Maria com o apoio do curso técnico de Geoprocessamento do Colégio Politécnico. Além do mapeamento das esculturas, o aplicativo conta com outras funções: na aba “Museu Virtual”, o usuário pode publicar sua própria arte ou alguma obra que viu pela rua e deixar um comentário; já a aba “Denuncie Aqui” se destina a reportar casos de vandalismo ou depredação do patrimônio histórico-cultural. Além disso, a novidade apresentada no lançamento é a possibilidade de visualizar as obras em 3D, democratizando ainda mais a arte pública e unindo a tecnologia.

Um dos principais objetivos do projeto é valorizar o espaço público por meio da divulgação da arte de uma maneira mais acessível, assim como proporcionar à população santa-mariense um maior conhecimento sobre sua história por meio das esculturas, utilizando a tecnologia como aliada. O aplicativo está disponível em português, inglês e espanhol e em breve terá uma versão acessível para pessoas com necessidades especiais.

Texto: Assessoria de Comunicação do Colégio Politécnico

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes