Ir para o conteúdo Guia Eventos Ir para o menu Guia Eventos Ir para a busca no site Guia Eventos Ir para o rodapé Guia Eventos
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Acessibilidade em eventos

Para tornar um evento acessível, uma série de cuidados precisam ser tomados, tanto com relação ao cuidado com a pessoa com deficiência quanto com a forma que será realizado o cerimonial e a escolha do lugar em si.

Com relação ao local, é preciso prestar atenção aos itens abaixo:

  • Ambiente espaçoso;
  • Com rampas e corrimões, principalmente na entrada e saída;
  • Banheiro com barras móveis;
  • Piso tátil;
  • Alto falantes.

Com relação ao planejamento e organização do evento:

  • A cadeira do lado dos espaços reservados para a pessoa usuária de cadeira de rodas deve ser reservada para o seu acompanhante;
  • Separe lugares de acordo com a necessidade da pessoa. Como no caso de pessoas que necessitam de intérprete de libras, que precisam que ninguém passe na frente para que não haja falha ou barreira na comunicação;
  • Pense se o local é acessível por transporte público, e se o mesmo conta com acesso às pessoas com deficiência;
  • As vagas no estacionamento devem estar bem sinalizadas e reservadas para pessoas com deficiência, localizadas próximas à entrada;
  • Placas e cartazes produzidos com tamanho legível;
  • Deixe pessoas destinadas para atender esse público específico, que pergunte quais são suas necessidades e como deseja ser auxiliado, caso precise;
  • Consulte o palestrante para verificar se a apresentação é acessível, provendo o necessário para tal caso não seja;
  • Peça os slides aos palestrantes, para que a pessoa cega possa utilizar o leitor de tela do celular, e para isso o local deve possuir internet disponível;
  • A mesa do coffee break deve estar em lugar com circulação (nunca em cantos).

Com relação à comunicação:

  • Nas mídias sociais, faça a descrição das imagens postadas, seja na própria descrição ou na aba destinada ao texto de apoio (Veja como fazer no Guia de Mídias Sociais);
  • Ao postar vídeos ou exibi-los em eventos, atente-se para que os mesmos sejam legendados para pessoas com deficiência auditiva e que haja uma pessoa qualificada descrevendo o vídeo de uma cabine através do equipamento adequado para as pessoas cegas;
  • No próprio formulário do evento, insira opções para marcar a suas deficiências, mas não apenas isso, deixar um espaço editável para que o indivíduo possa expressar quais são suas demandas, caso as precise;
  • Ao enviar um e-mail, o faça sem imagem ou com descrição da mesma.
Com relação à produção do cerimonial acessível:
  • Os cerimonialistas e quaisquer pessoas que venham a falar no microfone devem fazer uma apresentação/descrição de como parecem fisicamente e o que estão vestindo;
  • Faça a descrição do local e de que lugar dentro do mesmo se está falando;
  • Fale a frase “Eu estou aqui” fora do microfone, para que a pessoa cega possa se localizar no espaço, isso vale para qualquer pessoa a utilizar o microfone;
  • Contratar um tradutor de libras (Veja como solicitar este serviço no site da Coordenadoria de Ações Educacionais).
Com relação ao tratamento adequado para a pessoa com deficiência:
  • Ao falar com pessoa usuária de cadeira de rodas, fique no mesmo nível, sente ao lado ou se abaixe;
  • Pergunte antes de ajudar, e como ajudar;
  • Ao falar, olhe para a pessoa, e não para o seu intérprete ou acompanhante;
  • Chame a pessoa pelo nome;
  • Se tiver medo de fazer algo, não faça e diga isso à pessoa.
Veja estas e outras dicas no Minimanual de Acessibilidade Comunicacional produzido pelo Núcleo de Acessibilidade e PET Comunicação da UFSM.
Além disso, a Coordenadoria de Ações Educacionais (CAEd) criou o Livro Organização de Eventos e Acessibilidade na UFSM que orienta ações de acessibilidade em eventos.

Mais informações sobre acessibilidade estão disponíveis no site do Núcleo de Acessibilidade da CAEd.