Ir para o conteúdo Engenharia Florestal Ir para o menu Engenharia Florestal Ir para a busca no site Engenharia Florestal Ir para o rodapé Engenharia Florestal
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Papo com o egresso: Episódio 1



Dionatan se formou no ano passado e trabalha na Brasplan

Os egressos do nosso curso estão por todo o Brasil. Nesta série, conversaremos com alguns deles para entender melhor o que fazem como engenheiros florestais. Hoje trazemos o papo com o egresso Dionatan Brum, graduado em 2021 e atualmente técnico de campo na Brasplan.

1. Dionatan, quando você estava na faculdade, com o que se imaginava trabalhando?

Durante a faculdade eu me imaginava trabalhando a maior parte do tempo a campo, com atividades florestais de fiscalização, recuperação e conservação de vegetação nativa.

2. Conta para a gente onde você trabalha e qual o seu cargo?

Estou atuando como técnico de campo na Brasplan. Meu cargo é na maior parte do tempo a campo, juntamente com a equipe de trabalho para realizar a retificação do CAR de todos os imóveis rurais atendidos pelo projeto FIP Paisagens Rurais, que tem como foco a regularização ambiental em imóveis rurais, bem como, auxiliar nas inscrições daqueles que ainda não realizaram, em bacias selecionadas em sete estados do bioma Cerrado.

3. Então você também atua fora do RS?

Sim, atualmente estou na Bahia.

4. E o que você sente de diferente na experiência de lidar com a Engenharia Florestal no RS e onde você está agora?

Bom, trabalhar em outro estado é uma oportunidade que proporciona conhecer a cultura do lugar, o contato com a flora e deslumbrar a rica fauna característica de cada bioma, é fantástico. A forma como proprietários de imóveis rurais/urbanos nos falam de suas experiências de vida com a maior simplicidade… Sem contar o café passado que na maioria das propriedades ao você chegar já é convidado a tomar. São situações simples, mas que levamos com o maior valor ao retornar para casa.

5. Que disciplinas mais te ajudaram a atuar no seu cargo?

Todas as disciplinas tiveram sua importância, porém, algumas estão diretamente relacionadas com certas atividades que realizo com uma maior frequência, dentre elas: Manejo de Fauna e Áreas Silvestres, Licenciamento Perícia Florestal e Ambiental, Recuperação de Áreas Degradadas, Sistema de Informações Geográficas Paisagismo e Arborização.

6. Você se sentiu preparado para atuar assim que se formou?

Durante o período acadêmico você vai receber uma boa base para abrir seus horizontes. Particularmente no meu caso, eu já tinha uma maior afinidade com a Arborização Urbana, o que de certa forma me ajudou a estar confiante e preparado para atuar nesta área, mas é importante ressaltar que a Engenharia Florestal oferece diferentes áreas de atuação.

7. O que mais te marcou em estudar na UFSM-FW?

Durante a graduação foram inúmeras as situações que acrescentaram o meu crescimento pessoal e profissional. A possibilidade de trabalhar em laboratórios, sem dúvida, é uma das fases que me marcou, pois proporciona você a se aprofundar em determinada área de interesse além da sala de aula. oram boas experiências. Outro ponto positivo da UFSM-FW é a relação de corredor com os professores, a conversa em horário fora de aula e a atenção dada para cada aluno nos “bloquinhos”, algo que nem toda universidade proporciona.

8. Gostaria de deixar um recado para os floresteiros da UFSM-FW?

Um recado para os floresteiros que estão ingressando no curso de Engenharia Florestal é aproveitar ao máximo as oportunidades, fazer cursinhos, participar de simpósios, congressos e ingressar em laboratórios na área de interesse, assim, você vai se aprofundar no assunto e descobrir onde terá uma maior afinidade para prosseguir durante e após a universidade.

Atualmente, Dionatan está na Bahia pelo projeto FIP Paisagens Rurais
Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-270-294

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes