Ir para o conteúdo Agronomia Ir para o menu Agronomia Ir para a busca no site Agronomia Ir para o rodapé Agronomia
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Guia de Carreira

O setor agropecuário nacional está entre os melhores do mundo. Somos um dos maiores produtores e exportadores de carne bovina, soja, açúcar e café. Condições climáticas favoráveis e grande extensão territorial contribuem para o sucesso, mas não bastam.

“Não adianta ter terras de boa qualidade e um clima adequado se não contarmos com profissionais capazes de tirar o melhor desse ambiente”, afirma o engenheiro agrônomo Marcos Valentin Ferreira Martins, do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar). Para ele, parte do sucesso no campo pode ser creditada aos cursos superiores de Agronomia. “Temos excelentes faculdades de Agronomia e institutos de pesquisa que são referência internacional, como a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa)”, diz.

No banco das escolas, os futuros agrônomos aprendem técnicas usadas para melhorar a qualidade de lavouras, rebanhos e produtos agroindustriais. No dia-a-dia, o bacharel envolve-se em praticamente todas as etapas do agronegócio – do plantio à comercialização da produção. Ele planeja, organiza e acompanha o preparo e o cultivo do solo, o combate a pragas e doenças, a colheita, o armazenamento e a distribuição da safra. Cuida da alimentação, da reprodução, da saúde e do abate de animais.

Gerencia a industrialização, o armazenamento e a comercialização de alimentos de origem animal e vegetal. Além de acompanhar a produção no campo, desempenha funções de gestão, como o cálculo de estoques e a cotação dos produtos nas bolsas de valores internacionais.

Mercado de Trabalho

A expansão dessa área se deve não só ao crescimento da demanda internacional, mas também à necessidade do desenvolvimento e inserção de produtos competitivos no mercado, principalmente para exportação. As grandes safras de soja, milho, café, arroz, trigo e cana-de-açúcar e da citricultura fazem surgir boas oportunidades para especialistas em fitotecnia e produção agroindustrial.

“O recém-formado não encontra dificuldade para conseguir o primeiro emprego”, diz Renato Mendes Guimarães, coordenador do curso de Agronomia na Universidade Federal de Lavras (Ufla), em Minas Gerais. A pecuária também absorve o profissional, que atua na produção, no manejo e na recuperação de pastagens. As vagas encontram-se, sobretudo, nas regiões mais avançadas em tecnologia agrícola, como Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, do Paraná, do Rio Grande do Sul, de Goiás, de São Paulo e noroeste de Minas Gerais. Com a expansão do setor agrícola nas regiões Centro-Oeste, Nordeste e Norte, abrem-se oportunidades para pesquisa, especialmente em empresas estatais.

O Maranhão, o Piauí e a região amazônica destacam-se pelo plantio de soja. A intensificação do comércio internacional aumenta a demanda na área de gestão. Na indústria de equipamentos e produtos agropecuários. O profissional trabalha na venda e orientação técnica com o produtor rural.

O Curso

Os dois primeiros anos mesclam matérias das áreas de ciências biológicas e exatas, como biologia, bioquímica, matemática, informática e estatística. Nos três anos seguintes, o forte são as disciplinas profissionalizantes, ministradas nas subáreas de engenharia rural, ciência do solo, agricultura e engenharia florestal, entre outras. Boa parte da carga horária é dedicada a aulas práticas em laboratórios e fazendas experimentais. Algumas instituições oferecem licenciatura em Ciências Agrícolas e em Ciências Agrárias. O estágio é obrigatório, assim como o trabalho de conclusão de curso.

Outros nomes: Ciên. Agr.; Ciên. Agr. e Amb.; Ciên. Agrícolas; Eng. Agron.

O que você pode fazer

Defesa Sanitária
Combater pragas e prevenir doenças em lavouras e rebanhos.

Economia e Administração Agroindustrial
Planejar e gerenciar as operações de distribuição e venda de produtos agrícolas.

Engenharia Rural
Projetar e supervisionar obras em propriedades rurais, como construções, nivelamento do solo, montagem de sistemas de irrigação e de drenagem.

Ensino
Lecionar em escolas públicas ou particulares de educação profissional ou em faculdades.

Fitotecnia
Acompanhar o cultivo e a colheita de safras, buscando aumentar a produtividade por meio da seleção de sementes, do emprego de fertilizantes e adubos e do combate a doenças e pragas.

Indústria e Comercialização de Alimentos
Supervisionar e gerenciar a qualidade e a estratégia de preços de alimentos de origem animal e vegetal.

Manejo Ambiental
Explorar racionalmente os recursos naturais, preservando o meio ambiente.

Produção Agroindustrial
Gerenciar o processo de industrialização de produtos agrícolas, controlando a qualidade final da produção. Pesquisar novas tecnologias e produtos.

Silvicultura
Recuperar matas devastadas e cuidar do plantio e do manejo de áreas de reflorestamento. Preparar relatórios de impacto ambiental.

Solos
Preservar a fertilidade e controlar as propriedades físicas dos solos, prescrevendo seu manejo.

Zootecnia
Controlar a produção animal, cuidando da alimentação, da saúde, da reprodução e da qualidade dos rebanhos.

Fonte: Site do Guia do Estudante – Editora Abril.