Ir para o conteúdo Direito Ir para o menu Direito Ir para a busca no site Direito Ir para o rodapé Direito
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Seleção de trabalhos científicos sobre os juizados especiais



O Departamento de Pesquisas Judiciárias (DPJ) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu inscrições para a seleção de trabalhos científicos sobre os juizados especiais. As melhores pesquisas serão apresentadas no Seminário Juizados Especiais: Diagnósticos e Perspectivas, que o CNJ promoverá em março, na sede do Conselho da Justiça Federal (CJF), em Brasília. O prazo para o cadastramento dos estudos vai até 14 de fevereiro.

Poderão se inscrever docentes, discentes, pesquisadores, professores e demais pessoas com produção científica sobre os juizados especiais, devidamente vinculados a centros ou a grupos de pesquisas, ou a programas de graduação ou pós-graduação. Os trabalhos serão selecionados pela equipe do DPJ, e o resultado será divulgado no dia 18 de fevereiro.

De acordo com o regulamento da inscrição, os trabalhos serão expostos em forma de pôsteres – formato, aliás, no qual deverão ser enviados ao CNJ. O material deverá ser elaborado em Corel Draw, Powerpoint ou Ilustrator, e a versão digital deverá ser encaminhada por meio do endereço http://www.cnj.jus.br/eventos/pages/public/pesquisa/listarPesquisaAbertas.jsf.

As investigações poderão estar em andamento ou concluídas, de forma que os resultados preliminares ou as conclusões possam ser apresentados. Os estudos deverão seguir as seguintes linhas temáticas: Os Juizados Especiais Cíveis e Federais, Os Juizados e a Defesa do Consumidor, A Conciliação nos Juizados e Os Juizados da Fazenda Pública e o Acesso à Justiça.

A diretora do DPJ, Janaina Penalva, explicou que o objetivo da chamada pública é fortalecer a interlocução entre o CNJ e a Academia. “É uma oportunidade para quem está pesquisando sobre Juizados Especiais e os temas correlatos de contribuir com as reflexões do DPJ. Fizemos isso por ocasião da divulgação do Relatório Justiça em Números, e o resultado foi muito positivo”, afirmou.

Agência CNJ de Notícias

Atenciosamente,

Departamento de Pesquisas Judiciárias

(61) 2326-5262/5266/5268

*:dpj@cnj.jus.br

Conselho Nacional de Justiça – CNJ


Publicações Recentes