Ir para o conteúdo Engenharia de Computação Ir para o menu Engenharia de Computação Ir para a busca no site Engenharia de Computação Ir para o rodapé Engenharia de Computação
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Perguntas frequentes – FAQ

Ingresso

1. Quais são as formas de ingressar no curso?
Atualmente há somente 4 formas de ingressar no curso:
 ingresso normal: via ENEM/SiSU
 ingresso por transferência interna (outros cursos da UFSM)
 ingresso por transferência externa (alunos que venham de outras de outras instituições de ensino)
 ingresso no curso para portador de diploma (candidatos formados e com diploma em cursos afins).
A 2ª, 3ª e 4ª opções são regulamentadas por um edital chamado ingresso e reingresso que normalmente é publicado pela PROGRAD/UFSM todos os anos (geralmente no final de maio ou início de junho).

2. Faço o curso em outra instituição de ensino, posso pedir transferência?
Conforme resposta do item 1 a transferência é regulamentada por um edital chamado ingresso e reingresso que normalmente é publicado pela PROGRAD/UFSM todos os anos (geralmente em junho).

Matrículas

3. Posso me matricular em disciplinas de outros cursos?
Sim, isto é chamado de matrícula extra-curricular. Durante o período estipulado pelo calendário acadêmico, o aluno deve procurar qualquer a secretaria do curso em que deseja realizar a matrícula na disciplina desejada, e analisar os critérios para o procedimento da matrícula.

4. Disciplinas quaisquer de outros cursos podem ser aproveitadas para meu currículo?

5. O curso possui pré-requisitos para matriculas em disciplinas?
Não, o curso não possui pré-requisito. Recomenda-se que o aluno, na ausência de uma disciplina, procure a coordenação para orientação.
Por exemplo: Não fiz Cálculo A, posso fazer Cálculo B? Pode fazer, porém o recomendado é que o aluno não faça.

Estágios

6. Quando posso fazer estágio?

7.

Outras

8. Existe DCG obrigatória?
Não. Oficialmente não existe DCG’s obrigatórias, porém algumas DCG’s são obrigatórias para a formação de um Engenheiro de Computação, por exemplo: Arquitetura de Computadores e Redes de Comunicação de Dados. Espera-se que o profissional formado tenha conhecimento nestas disciplinas.