Ir para o conteúdo Engenharia Elétrica Ir para o menu Engenharia Elétrica Ir para a busca no site Engenharia Elétrica Ir para o rodapé Engenharia Elétrica
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Histórico

O Curso de Engenharia Elétrica (juntamente com Engenharia Civil e Mecânica) do Centro de Tecnologia da UFSM teve sua origem como integrante do Centro Politécnico de Santa Maria fundado pela ASPES (Associação Santa-Mariense Pró Ensino Superior), em 30 de junho de 1960.

O Centro Politécnico constituía um projeto de grande envergadura (77.000m²), fruto de avançada e corajosa iniciativa do Prof. José Mariano da Rocha Filho como presidente da ASPES e contou com a participação de profissionais locais.

Inicialmente, o Curso de Engenharia Elétrica chamar-se-ia Instituto Eletrônico e o primeiro vestibular foi em 1962, com um total de 40 vagas (as quais não chegaram a ser preenchidas). Atualmente o Curso de Engenharia Elétrica dispõe de um total de 60 vagas distribuídas em 48 para o Vestibular e 12 para o PEIES.

As atividades do Engenheiro Eletricista formado na UFSM são voltadas para os ramos da eletrotécnica, eletrônica e comunicação. Entre outras atividades, este profissional elabora, implementa e gerencia projetos: para geração, transmissão, distribuição e utilização de energia elétrica; para sistemas e dispositivos eletrônicos.

O curso de Engenharia Elétrica da UFSM tem duração de 5 anos e oferece a cada ano 60 novas vagas. Os acadêmicos deste curso devem estar preparados para, no futuro, definir as técnicas e os recursos necessários à construção, instalação, funcionamento, manutenção e reparo de aparelhos, equipamentos, usinas e instalações elétricas; desenvolver projetos de equipamentos eletrônicos, de sistemas de comunicação e telecomunicações, de funcionamento de instalações de rádio, televisão, radar e comunicações em geral e ainda, construir e instalar equipamentos de informática.

Ao se formar na UFSM, o Engenheiro Eletricista conclui duas etapas de formação, uma básica (quatro semestres) e uma profissional (seis semestres). A formação básica conta com noções de Matemática, Física, Desenho, Mecânica e Processamento de Dados. Já na formação profissionalizante, o acadêmico aprende a trabalhar em Circuitos Elétricos, Eletromagnetismo, Eletrônica, Máquinas e Instalações Elétricas, Termodinâmica, Sistemas Térmicos e Hidráulicos, Medidas Elétricas e Sistemas de Controle.

A filosofia adotada no curso de Engenharia Elétrica da UFSM favorece a manutenção e fortalecimento da motivação inicial do aluno através do contato com as atividades de engenharia desde seu primeiro dia na universidade. O Curso de Engenharia Elétrica da UFSM é formado de dez semestres. No sétimo semestre do curso o aluno pode se matricular em Disciplinas Complementares de Graduação (DCGs), as quais possibilitam ao aluno completar sua formação profissional nas ênfases de Eletrotécnica e/ou Eletrônica. O Engenheiro na área Eletrotécnica vai trabalhar nas áreas de geração, transmissão e distribuição da energia elétrica e no campo de projeto, fabricação e aplicação de máquinas. O Engenheiro na área da Eletrônica vai trabalhar em atividades de projeto, análise e aplicação em eletrônica geral, microeletrônica, computação, sistemas de telecomunicação, eletrônica de potência, etc. Mas os dois profissionais recebem uma formação que lhes permite trabalhar nas duas áreas. No nono semestre o acadêmico deve desenvolver um Trabalho de Conclusão de Curso onde demonstra e são avaliados os conhecimentos adquiridos na graduação. No último semestre os alunos têm que realizar o estágio supervisionado obrigatório.