Ir para o conteúdo Música Ir para o menu Música Ir para a busca no site Música Ir para o rodapé Música
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Espetáculo musical Alma Única



No dia 11 de outubro, as 20h no Centro de Convenções da UFSM acontece o espetáculo Alma Única. O espetáculo Alma Única apresenta entrelaçamentos entre um recital de música de câmara com voz e balé, entre o erudito e o popular, entre a alma brasileira e a universal, evocando o caráter expressivo e artístico da música e da dança, através dos sons, palavras e gestos. Depois de transcorrer por pérolas do repertório erudito europeu e reverenciar o tango com Astor Piazzola, salve o colorido da nossa música brasileira, de Pixinguinha a Villa-Lobos! As intervenções da bailarina, aliada às diferentes combinações dos intérpretes, com destaque para a a voz da soprano e a harpa, instrumento com uma sonoridde de rara beleza, tornam o espetáculo belíssimo, inovador e único, realmente uma… Alma Única!

O Alma Única é um projeto idealizado pelos seus integrantes. Ele representa a sinergia artística que envolve a dança, o canto e a música de câmara, levando para o ambiente dos teatros e salas a possibilidade de uma apresentação íntima e aconchegante, mas com a intensidade de um grande espetáculo. Aos poucos o grupo de intérpretes foi se somando a partir de formações anteriores e laços de afinidade artística e pessoal. O harpista Leandro Cardona, residente em Portugal, realiza a mais de dez anos tournées com recitais pelo Brasil, algumas delas, com Rosimari Oliveira, reconhecida soprano gaúcha, e o flautista Tita Sartor. Este é colega do violonista Marcos Corrêa, ambos estiveram em Portugal, finalizando seus estudos de Doutorado em Música, e são professores da UFSM. Juntos com a bailarina Débora Brandt Alencasto, que é professora de Ballet da Fundarte de Montenegro, eles apresentam passagens marcantes por esta instituição. Quem assina a iluminação é Carol Zimmer, experiente profissional de cena de Porto Alegre.

 

WORKSHOP

No mesmo dia haverá workshop ministrada pelos professores do espetáculo. A oficina de canto pela professora Rosimari Oliveira no horário das 15h às 17h na sala 130 (CAL – predio 40). O professor João Batista é responsável pela oficina de flauta que acontece no mesmo dia das 15h às 17h na sala 301 (CAL – prédio 40B). Por fim a oficina de violão por Marcos Corrêa é ofertada no mesmo horário (15h às 17h) na sala 1302 (CAL – prédio 40B).

As oficinas estão aberta a todos interessados com entrada franca.

 

 

BIOGRAFIA

Débbora Brandt Alencastro é formada pelo Curso Superior de Tecnologia em Dança na Universidade Luterana do Brasil, e especialista pela Pontifícia Universidade Católica do Estado do Rio Grande do Sul. Foi aluna do Curso Básico de Dança da FUNDARTE de Montenegro e teve também como mestres a professora Cecília Bazzotti, Vitória Milanez, Simone Geremia, Simone Togni, Augusto Geremia. Participou do Palco e Cia Danceworks, com a direção de Gisele Meinhardt, onde recebeu o Prêmio Açorianos de melhor Espetáculo de Dança/Ballet clássico em 2000. Participou de alguns concursos com a parceria de Itiberê Alencastro, sendo que conquistou em 2002 a pontuação máxima em Pas de Deux Clássico no Festival Internacional de Danças da Amazônia. Participou de vários espetáculos como Ruas & Passarelas, Construção, Meu Pequeno grande Mundo, Desencanto, entre outros. Atualmente atua na FUNDARTE, onde é coordenadora da área de dança, responsável pela execução do “Projeto Dançar: há vinte anos formando cidadãos para o mundo”. Coordena o Grupo de Danças da Instituição e é professora de ballet clássico.

Rosimari Oliveira é formada pelo Bacharelado em Canto da UFSM. E pós-graduada em Canto Lírico pelo Conservatório Liceu de Barcelona. Se destaca pela constante participação como solista convidada de orquestras como SESI/FUNDARTE, Unisinos, OSPA, Orquestra Sinfônica de Santa Maria, Theatro São Pedro e Sinfônica do Paraná, entre outras. Desde 2003 tem interpretado importantes papeis de óperas, como: Frasquita, em Carmen de Bizet, realizada em Florianópolis; Agathe, em Der Freischütz de Weber, realizada em Valladolid, Espanha; na Itália, Don Giovanni de Mozart, como Donna Anna, pelo Conservatório Antonio Buzzolla, e Despina, da ópera Così fan tutte de Mozart. Também Ciesca, na ópera Gianni Schicchi de Puccini; com a OSPA, os principais papéis de Tosca sob a regência de Enrique Ricci, e Madamma Butterfly com a PUC, dirigida por Mario Peruso. Atualmente mantém sua técnica sob orientação do renomado baixo italiano Carlo Colombara. Atua no Brasil como professora de canto na Faculdades Est em São Leopoldo nos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Música, Musicoterapia e Técnico; e técnica vocal na FUNDARTE de Montenegro. Desde 2012 é preparadora vocal do coro da ADUFRGS, POA.

Leandro Petry Cardona, natural de Montenegro, iniciou seus estudos de harpa na Fundação Municipal de Artes de Montenegro e, posteriormente, na Escola de Música da OSPA, com a professora Amália Maresca. Atualmente estuda com a harpista Stephanie Manzo, na Escola Superior de Música de Lisboa e faz música de câmara (harpa e flauta) com Mariane Fornelos em Portugal e, no Rio Grande do Sul, com a cantora Ângela Diel e o flautista João Batista Sartor. Realizou concertos pela Embaixada do Brasil em Portugal, em várias cidades do Rio Grande do Sul, como Porto Alegre, Novo Hamburgo, Canela, Caxias do Sul, São Leopoldo entre tantas outras e no Uruguai. Pertence ao seleto grupo de harpistas, raros no Brasil. Biografias

João Batista Sartor é professor concursado de flauta da UFSM desde 2005, sendo coordenador e regente da Banda Sinfônica desta instituição. é Doutor em Performance em Música pela UNIRIO sob orientação do Dr. Sérgio Barrenechea. Realizou estágio doutoral na Universidade de Aveiro, Portugal. Realizou o Mestrado em Artes (Música-Flauta) pela The University of Iowa, EUA. Cursou flauta e música de câmara na École Normale de Musique Alfred Cortot de Paris. Foi flautista da OSPA de 1990 à 2005 e da Orquestra Unisinos-RS. Participou ativamente de recitais de música de câmara e orquestras no exeterior. Ele começou seus estudos musicais na Fundarte de Montenegro, e em 1990 concluiu o Bacharelado em Flauta pela UFRGS. Tem intensa atuação na vida musical gaúcha através de participações como músico e solista na OSPA, UNISINOS, Theatro São Pedro e SESI-FUNDARTE, participações em inúmeros recitais de música de câmara no RS, outros estados, e Argentina, Uruguai, EUA, França, Portugal e Itália.

Marcos Kröning Corrêa é violonista-compositor, com 2 CDs autorais lançados e distribuídos em diversos países. É Doutor em Música, Estudos em Performance, pela Universidade de Aveiro, Portugal, 2016. Mestre em Educação Musical, em 2000, e Bacharel em Música, em 1998, ambos pela UFRGS. Corrêa é professor na UFSM, nos Cursos de Bacharelado (violão) e Licenciatura em Música. Professor e concertista, foi convidado, entre outros, para o 26ª Festival de Música de Londrina (2006), a II Mostra Violonística de Votorantim (São Paulo, 2008), os Festivais de Outono da Universidade de Aveiro (Portugal, 2009); o 7º Festival de Violão da UFRGS (2015); ministrou Cursos nos Conservatórios de Ourém, Fátima e Cantanhede (Portugal, 2012-13); coordenou a série de recitais Irmão Violão da Universidade de Aveiro (2015). Apresentou recitais no Brasil, Estados Unidos, Portugal e França. Gravou entrevistas e especiais para canais de rádio e televisão, destacando Antena 2-RTP (Portugal), TVE-RS, TV RBS, TV UPF e TV Campus/UFSM.

 

Ficha Técnica Produção e Coordenação: Therezinha Petry Cardona; Direção Musical: João Batista Sartor; luminação: Alexandre Ricardo Saraiva Contatos: tcardona@terra.com.br; titasartor@yahoo.com; tel. (051) 982563989


Publicações Recentes