Ir para o conteúdo Música Ir para o menu Música Ir para a busca no site Música Ir para o rodapé Música
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projetos de Pesquisa

Narrativas de Sujeitos Ligados à Música no Rio Grande do Sul: Experiências Formadoras nas suas Histórias de Vida

Coordenação: Profa. Dra. Ana Lúcia de Marques e Louro Hettwer

Link para o Projeto

Resumo: A proposta desse novo projeto guarda-chuva é salientada a questão da música popular enquanto fenômeno próximo a vivência de diversos grupos de pessoas. Aqui estudados os acordeonistas do Rio Grande do Sul, os alunos e professores do ensino médio, os projetos sociais com música, a composição em bandas militares e as opções curriculares para o ensino superior em música. Tais relações com as músicas populares são contextualizadas no Estado do Rio Grande do Sul.

Processo de Formação do Professor de Música: O Licenciado que se Pesquisa

Coordenação: Profa. Dra. Ana Lúcia de Marques e Louro Hettwer

Link para o Projeto

Resumo: Entre as diversas discussões sobre a formação de professores de música nos cursos de licenciatura, tem se acentuado, nas últimas décadas, a questão da “competência prática” dos docentes dentro de uma visão para a formação do professor reflexivo (PENNA, 2010). Nesta direção, a presente pesquisa pretende ampliar a investigação sobre os processos de aprendizagem em disciplinas de pesquisa na área de Educação Musical com a utilização de recursos da (auto)biografia. Através de diários de aula dos discentes e da professora formadora será estudado o processo de elaboração da pesquisa a partir de um imbricamento entre a narrativa das histórias de vida e a leitura de referências. Assim, os possíveis resultados dessa pesquisa, em um primeiro momento, dizem respeito ao ensino de pesquisa na área de Educação Musical, e podem também ajudar a problematizar os caminhos à construção de abordagens de ensino para a formação de professores de música, no quais as “competências práticas” de problematizar as próprias experiências pedagógicas se tornem o centro dos debates.

A Composição Musical como Ferramenta para a Exploração de Novas Formas de Expressão Sonora

Coordenação: Prof. Dr. Arthur Rinaldi

Link para o Projeto

Resumo: O campo da composição é um dos mais antigos dentro da prática musical, mas a perspectiva de que a composição pode ser considerada uma atividade de pesquisa é um fenômeno recente, tendo adquirido forma durante o século XX. O presente projeto pretende desenvolver e aprimorar formas inovadoras de organização do discurso musical dentro de uma perspectiva contemporânea sobre o processo de composição musical. Serão realizados estudos teóricos e analíticos sobre estratégias de organização do discurso musical na música dos séculos XX e XXI, combinados ao desenvolvimento de estratégias inovadoras para o processo de composição musical que levem à criação de novas composições. Destaque-se que o presente projeto é uma expansão de projetos de pesquisa desenvolvidos anteriormente pelo coordenador, que mesclavam o estudo musicológico-analítico de obras do século XX e o desenvolvimento de novas obras musicais. Ressalte-se também que o presente projeto terá como objetivo a exploração dos potenciais criativos oferecidos pelo estúdio de Música Eletroacústica da UFSM. Espera-se que os produtos deste projeto (partituras, gravações em áudio e/ou vídeo e artigos) contribuam para o desenvolvimento e expansão da reflexão contemporânea sobre a composição musical, incluindo-se questões especificamente referentes à pedagogia da composição. Espera-se ainda que este projeto contribua para a difusão da UFSM como um polo de produção de conhecimento musical de ponta no Brasil. Este projeto contempla uma das linhas de pesquisa do grupo de pesquisa Música: Criação, Recepção e Compreensão.

Perspectivas Sobre Análise e Teoria Musical na Contemporaneidade

Coordenação: Prof. Dr. Arthur Rinaldi

Link para o Projeto

Resumo: Desde o século XX, foram propostas múltiplas abordagens analíticas musicais, com métodos e pressupostos teóricos e estéticos distintos, as quais possibilitavam a abordagem sistemática de uma obra musical para a descoberta de informações precisamente definidas e tecnicamente fundamentadas. Para diminuir a lacuna entre analistas e músicos em geral, surgiram na década de 1980 publicações que forneciam perspectiva panorâmica sobre os princípios da Análise Musical e as principais características das abordagens analíticas mais difundidas à época. Contudo, estas publicações não foram atualizadas desde então. O presente projeto propõe a realização de uma revisão crítica sobre as principais abordagens analíticas musicais utilizadas na atualidade. Como os métodos de análise são fundamentados em pressupostos teóricos e estéticos, o seu estudo possibilitará também o mapeamento da rede de conceitos utilizados na contemporaneidade para descrever e explicar os elementos técnicos que organizam e estruturam o discurso musical em seus diferentes níveis hierárquicos. Espera-se que o projeto forneça uma perspectiva crítica atualizada sobre a Análise Musical e sobre suas interpelações com a Teoria Musical na contemporaneidade, incluindo suas aplicações práticas à composição e/ou performance. Espera-se também que os resultados obtidos possam contribuir para a formulação de novas propostas no âmbito da Teoria e Análise Musical. A pesquisa se dividirá em três etapas: 1) levantamento bibliográfica e revisão crítica das principais abordagens analíticas atuais; 2) comparação crítica de suas características; e 3) reflexão sobre as interpelações entre as propostas de Análise Musical estudadas e as perspectivas contemporâneas sobre Teoria Musical. Este projeto contempla uma das linhas de pesquisa do grupo de pesquisa Música: Criação, Recepção e Compreensão.

Música – Pedagogia – formação humana: encontros em modos de ser do professor no ensino superior

Coordenação: Profa. Dra. Cláudia Ribeiro Bellochio

Link para o Projeto

Resumo: A pesquisa adensa os trabalhos investigativos que têm sido realizados pelo grupo FAPEM: formação, ação e pesquisa em educação musical, do qual sou líder, com relação a presença/ausência da educação musical na formação acadêmico profissional e nas práticas educativas de professores não especialistas em música. O projeto tem como objeto de pesquisa os encontros/atravessamentos/ potências entre música, pedagogia e formação humana narrados por professores que ensinam música/educação musical em cursos de Pedagogia. Entende-se que a docência, no ensino superior, é marcada não somente pelo conteúdo de uma área ou pelas escolhas individuais de professores, mas está misturada na edificação de um projeto de curso que, dentre outras orientações, destaca no caso da Pedagogia, a formação de professores para atuação na educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental (BRASIL, DCN, 2006). O foco investigativo em proposição decorre e se soma aos movimentos da pesquisa brasileira, na área de educação e de educação musical, com relação aos modos de ser de professores do ensino superior, dentre os quais se localizam estudos acerca das escolhas/orientações/organização de conteúdos para a formação acadêmico-profissional de professores e, em consequência, suas práticas profissionais unidocentes nos primeiros anos da educação básica cuja profissão (professor referência) tem sido reconhecida pela ação unidocente/generalista/multidisciplinar/monodocente. A pesquisa considera e contribui com a observada ampliação de inserção da área de música em cursos de Pedagogia no Brasil, sobre a forma e os conteúdos musicais e pedagógico musicais que têm movimentado as práticas docentes e, também, com conhecimentos narrados por docentes do ensino superior acerca de como esse processo tem sido construído e quais são suas relações com a atuação na educação básica.

Música e Literatura

Coordenação: Prof. Dr. Gérson Luis Werlang

Link para o Projeto

Resumo: Este projeto de pesquisa propõe-se a analisar as relações múltiplas existentes entre Música e Literatura. Estes estudos podem acontecer a partir de diferentes abordagens: estudos da música na literatura; estudos da literatura na música; e, finalmente, os chamados estudos músico-literários. A presente pesquisa pretende avançar o estado da arte destes estudos.

Perspectivas de programação para o desenvolvimento de aplicações em áudio

Coordenação: Prof. Guilherme Almeida de Barros

Link para o Projeto

Resumo: O projeto Perspectiva de programação para desenvolvimento de aplicações em áudio se dedicará a exploração de técnicas e processos para o desenvolvimento de aplicações/softwares para o uso em áudio. A partir da exploração de plataformas de desenvolvimento como JUCE, e da análise e estudos de caso, se permitirá que os participantes tenham uma compreensão de como desenvolver um software, nos diversos formatos compatíveis com os sistemas operacionais e estações de áudio digital da atualidade. A possiblidade de ter uma compreensão mais aprofundada das ferramentas que utilizamos no cotidiano da tecnologia musical e entender os processos de como essas ferramentas são criadas abrem novas possibilidades para os alunos do Curso de Música e Tecnologia, que podem transformar em realidade suas ideias e concepções de programas de áudio, tornando-se desenvolvedores.

Bandas de Música Selecionadas do RS: Processos de Ensino e Aprendizagem

Coordenação: Prof. Dr. Guilherme Sampaio Garbosa

Co-autoria: Prof. Dr. Clayton Juliano Rodrigues Miranda

Link para o Projeto

Resumo: A presente pesquisa tem como tema “Bandas de música selecionadas do RS: processos de ensino e aprendizagem”. Ela tem como objetivo analisar os processos de ensino e aprendizagem aplicados nas bandas de música selecionadas do RS a fim de compreender os processos de educação musical utilizados na formação do instrumentista de banda desses grupos. Como resultado esperamos compreender o universo formativo destes núcleos e oportunizar o intercâmbio entre academia e as bandas de música.

A Música para oboé de Ernst Widmer: processos de edição crítica, contextualização e performance.

Coordenação: Prof. Dr. Lúcius Batista Mota

Link para o Projeto

Resumo: Este projeto se propõe a investigar o conjunto de oito obras para oboé do compositor suíço-brasileiro Ernst Widmer (1927-90). Os objetivos são: a edição crítica, contextualização histórica e estética, interpretação e registro das obras em CD. O projeto será dividido em etapas, sendo a primeira delas a edição crítica.

Processos de edição e contextualização da música de Ersnt Widmer

Coordenação: Prof. Dr. Lúcius Batista Mota

Link para o Projeto

Resumo: O presente projeto busca aprofundar a compreensão da música de Ernst Widmer através da edição, contextualizar e performance de duas obras inéditas do compositor. Há que se ressaltar que este projeto da continuidade a pesquisa dedicada à música para oboé de Widmer. Nesta fase da investigação serão abordadas duas obras inéditas: ciclo Letztes para voz média e piano Opus 15, para voz e piano e o Concerto para Trombone e Orquestra Opus 155.

Tecendo memórias, contando histórias: lembranças de formação musical de professores de música – II

Coordenação: Profa. Dra. Luciane Wilke Freitas Garbosa

Link para o Projeto

Resumo: Quais as lembranças que guardamos sobre nossa formação musical? A professora, os métodos de ensino, os cadernos pautados, o metrônomo, os instrumentos, os grupos de câmara, a sala de música, os livros, os colegas, os concertos… Nossas lembranças são permeadas por sensações, sons, cores, cheiros e emoções que fizeram parte do tempo de nossa formação musical. Deixar emergir as memórias e os significados que permearam os processos de formação, em diferentes tempos e espaços, deixa-nos frete a frente com a história da área. No entanto, nosso intuito não tem como foco o registro da história da Educação Musical no/do Brasil, mas fazer emergir as lembranças do tempo das primeiras aprendizagens na área, da formação acadêmico-profissional, dos professores e mestres, das experiências, as quais são atravessadas por memórias de infância e juventude e que analisadas, poderão trazer subsídios para a compreensão de nossos percursos na área. Assim, a pesquisa tem como objetivo conhecer as memórias de formação musical de professores de música, no intuito de compreender os percursos, as influências e redes profissionais, as distintas gerações de professores e aprendizes, trazendo subsídios para pensarmos a história da educação musical no país. As lembranças e memórias desencadeadas não são ocasionais, mas produzidas a partir do presente, do que somos hoje, exigindo esforço de quem conta. Como afirma Bosi (1995, p.55), “na maior parte das vezes, lembrar não é reviver, mas refazer, reconstruir, repensar, com imagens e ideias de hoje, as experiências do passado”, o que implica em significativa contribuição para a educação musical do país. A memória reflete a interligação do passado e do presente, e faz submergir o que foi significativo, o que marcou na experiência vivida. Metodologicamente, a pesquisa se ampara na história de vida, utilizando-se de narrativas escritas produzidas pelos colaboradores. Farão parte da pesquisa, professores e colegas das diferentes regiões do país, os quais contribuíram ou contribuem para a construção de uma educação musical brasileira.

O fazer musical de professores do curso de música da ufsm: um estudo discográfico

Coordenação: Prof. Dr. Marcos Kröning Corrêa

Link para o Projeto

Resumo: Este projeto se propõe a investigar a produção discográfica de professores do curso de música da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através de discos gravados por eles e lançados enquanto atuantes na UFSM. Através da contextualização e análise dos discos gravados por performers professores de música da UFSM entre 1971 e 2018, pretendemos investigar características do fazer musical desses performers e melhor compreender a importância dos discos para a carreira artística e acadêmica desses concertistas. Para Chiantore (2010, p. 563), “o aspecto mais peculiar da atividade de um concertista moderno é sua relação com a música gravada”. Segundo Molina Júnior (2006), desde o advento dos discos comerciais, inicialmente, com as gravações mecânicas do início do século XX e posteriormente as gravações elétricas a partir dos anos 20, “o ato de gravar passou a ser uma atividade importante da carreira de instrumentistas, cantores e regentes” (Molina Júnior, 2006, p. x). Já de acordo com Philip (2001), os historiadores da música são capazes de estudar a prática de performance do século XX de forma diferente de séculos anteriores em razão do desenvolvimento da gravação de discos. Esta pesquisa resgata e desenvolve um estudo inicialmente realizado nos anos de 2005 e 2006, apresentados na XIX e XX Jornada Acadêmica Integrada da UFSM, pelos então estudantes de música da UFSM, Gilvano Dalagna e Guilherme Dutra do Nascimento, com orientação deste autor. Naquele período, foi realizado um levantamento inicial da produção discográfica de professores de música da UFSM no período de 1971 a 2006. Por diferentes fatores, entre eles a dificuldade inicial em acessarmos os discos gravados ainda em formato LP (e já ‘fora de catálogo’), os resultados parciais encontrados e apresentados naquele período restringiram-se à descrição dos discos encontrados (LPs e CDs), seus autores e intérpretes. Neste novo projeto (2018), em uma primeira fase, ampliaremos o levantamento discográfico para até os dias atuais (2007-2018). Em outra fase, realizaremos a contextualização de todos os discos encontrados na pesquisa, com dados sobre os locais de gravação e produtores musicais, bem como objetivaremos detectar a incidência de obras e compositores brasileiros, especialmente do RS, analisando as relações entre as obras interpretadas e seus autores e possíveis contribuições para o meio artístico e acadêmico. Das questões iniciais de partida desta investigação, destaca-se: Quais os professores e grupos musicais do Departamento de Música da UFSM gravaram discos? Quando e onde foram gravados? Quais as músicas interpretadas nos discos e quais os compositores? Quais obras foram gravadas pela primeira vez (estreias) e quais já haviam sido gravadas por outros intérpretes? Qual a incidência de obras brasileiras, especialmente do RS? Outras questões derivam destas questões de partida: Quais destes discos ainda estão disponíveis para fins de distribuição e comercialização? De que forma isso ocorre? O período de realização da pesquisa será de abril de 2018 a janeiro de 2019.

Ouvido Absoluto versus Ouvido Relativo: Diferentes Estratégias para o Desenvolvimento da Percepção de Alturas em Alunos de Ensino Superior

Coordenação: Profa. Dra. Nayana Di Giuseppe Germano

Link para o Projeto

Resumo: Nos cursos de percepção musical, almeja-se o aprimoramento do Ouvido Relativo (OR), ou seja, a capacidade de reconhecer intervalos melódicos e harmônicos, tríades e tétrades, e progressões harmônicas. Contudo, os alunos apresentam uma grande heterogeneidade quanto às suas habilidades de percepção, sobretudo em relação à percepção de alturas, por conta da presença de alunos portadores de Ouvido Absoluto (OA). Os métodos de ensino não levam em consideração este alto grau de heterogeneidade dos alunos, sobretudo o alto grau de contraste entre portadores e não portadores de OA, levando muitos alunos a ser sentirem desmotivados. O presente projeto propõe a continuação da avaliação de um banco de dados já coletado (Germano, 2018) que testou o reconhecimento de diversas tarefas perceptivas musicais relacionadas à altura em 783 alunos de graduação em música. A proposta dessa avaliação é enriquecer a bibliografia sobre o assunto e contribuir para a pesquisa em música. Posterior a essa primeira etapa, será feita uma elaboração teórica de novas estratégias pedagógicas perceptivas musicais para o desenvolvimento do OR em estudantes de música portadores e não portadores de OA. Espera-se que essas estratégias sejam mais eficazes, aumentando a acuidade dos alunos e também o interesse em atuar ativamente para o desenvolvimento do OR (algo sentido, sobretudo, por alunos portadores de OA). Este projeto é uma ação do grupo de pesquisa Música: Criação, Recepção e Compreensão.

Autorregulação da Aprendizagem no Curso Superior de Música

Coordenação: Prof. Dr. Pablo da Silva Gusmão

Link para o Projeto

Resumo: O estudante universitário, em geral, se depara com situações novas em sua vida onde precisa administrar seus esforços, atenção e recursos para garantir uma aprendizagem eficiente. No caso dos cursos superiores de música em particular, o estudante encontra disciplinas que vão além do cunho teórico. As disciplinas específicas de seu instrumento musical ou voz, por exemplo, envolve o desenvolvimento de habilidades musicais e motoras. Por vezes, o aluno ingressante já tem um conhecimento de como administrar sua prática instrumental proveniente de seus anos de formação inicial, mas este caso não é sempre verdadeiro. Além da requerer recursos metacognitivos – o aprender como aprender – para seus próprios instrumentos, outras disciplinas também envolvem o desenvolvimento de habilidades mais complexas e que, muitas vezes, o aluno não tem tanta familiaridade. Partimos da premissa de que o músico compreende a linguagem musical em sua forma mais completa. No âmbito do currículo acadêmico, todas as disciplinas da área de música têm como intenção abordar uma das diferentes dimensões musicais explicadas acima, e criar relações significativas entre a prática, a teoria e a percepção musical.

Composição Musical e Pesquisa Artística: produção, análise e difusão

Coordenação: Prof. Dr. Paulo Rios Filho

Link para o Projeto

Resumo: A análise sempre desempenhou um papel importante dentro do campo acadêmico da composição musical, com amplas implicações para programas de pesquisa e de ensino na área, bem como consequentemente para a própria prática composicional. Apesar dessa abordagem musicológica da composição ser de grande importância, representa a construção de um viés sobre a criação que, ao privilegiar aspectos técnicos, lógicos e extensivos de seus produtos (a obra, a partitura), deixa de lado fenômenos relevantes para qualquer processo artístico, como aqueles ligados à experimentação, intuição e reciprocidade sujeito/objeto. A partir daí, pode-se lançar uma questão fundamental para o trabalho aqui proposto: seria possível pensar, como uma alternativa para a área, em uma atividade analítica preocupada não somente em explicar/representar uma obra musical, mas sim tomada como parte do próprio processo criativo, feita com a criação e seus elementos fundantes— uma análise de cunho composicional, portanto? O presente projeto de pesquisa pretende investigar interfaces produtivas entre composição e análise, tomando como base um horizonte filosófico e metodológico relacionado à Pesquisa Artística. Para tanto, sugere-se que a composição musical possa ser vista como um fenômeno de linhas que, tecidas ao longo do emaranhado de criação de um compositor, pode gerar outputs diversos, com graus variados de estabilidade—uma ideia, uma anotação, um rascunho, uma partitura… Dessa forma, composição e análise são entendidas como duas porções comunicantes desse entrelaçado, para integrar os principais objetivos da pesquisa: a) o estabelecimento de processos criativos, com enfoque nesse circuito criação/análise; b) a experimentação de métodos de registro e acompanhamento desses processos; c) o desenvolvimento de novas narrativas e suportes analíticos; d) e, por fim, a revisão mais abrangente das relações traçadas entre práticas criativas e práticas de investigação acadêmica.

Levantamento Quantitativo dos Cursos de Música da UFSM

Coordenação: Profa. Dra. Yara Quercia Vieira

Link para o Projeto

Resumo: Ao longo de 57 anos da existência, um número considerável de alunos passaram pelos Cursos de Música da UFSM. Percebe-se que dados quantitativos desses cursos não se encontram disponíveis no Departamento de Música ou na Coordenação dos Cursos de Música. A produção de dados referentes ao desempenho dos Cursos de Música assume grande importância para pesquisas e avaliações.