Ir para o conteúdo Relações Públicas Ir para o menu Relações Públicas Ir para a busca no site Relações Públicas Ir para o rodapé Relações Públicas
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Projetos de Extensão

Jaqueline Quincozes da Silva Kegler

Levantar, analisar e discutir a representação da mulher rural nas mídias do Território da Cidadania da Região Central do Rio Grande do Sul é o objetivo do projeto “TICs E RELAÇÕES DE GÊNERO: diagnóstico da representação da mulher na mídia em território da cidadania”, que conta com apoio do CNPq. Trata-se de projeto de extensão que visa contribuir para o desenvolvimento científico articulando três temáticas principais: TICs (tecnologias de informação e comunicação), relações de gênero na construção da representação da mulher rural; e estratégias comunicacionais midiáticas institucionais do território. Conta com equipe composta por professores, técnico, alunos bolsistas e voluntários.

 

Elisangela Carlosso Machado Mortari

Projeto: Relações que são Públicas: projeto de relacionamento e avaliação dos egressos do curso de Relações Públicas da UFSM.

Descrição: O projeto Relações que são Públicas justifica-se pela necessidade de manter estreita a relação com os egressos do curso a fim de avaliar constantemente o fazer educativo em relações públicas. A proposta do Projeto é fomentar a reflexão sobre a ação formadora do curso através de estratégias comunicacionais que valorizam os personagens e suas experiências e proporcionam aos que iniciam na vida acadêmica estímulo para escolherem sempre a UFSM.

Projeto: Programa Volver

Descrição: Programa de relacionamento da UFSM com os ex-alunos e servidores aposentados da UFSM. O programa desenvolver atividades de interatividade, interação e comunicação com seus públicos prioritários.

 

Flavi Ferreira Lisboa Filho

Projeto: “Incubação e Identidade de Empreendimentos Econômicos Solidários: consolidação e institucionalização de alternativas de trabalho, renda e cidadania para grupos em situação de vulnerabilidade socioeconômica”.

Descrição: O programa busca proporcionar apoio e melhores condições para a organização, viabilização e consolidação das experiências autogestionárias de geração de trabalho e renda que se encontram atualmente inseridas na Incubadora Social da UFSM, melhorando os indicadores sociais e contribuindo para a efetivação dos princípios da economia solidária e do ideário do desenvolvimento sustentável, fomentando e fortalecendo as redes de cooperação dos Empreendimentos Econômicos Solidários.

Projeto: “Empreendedorismo cultural: a busca por processos culturais colaborativos”

Descrição: Este trabalho tem por objetivo é promover a cultura digital articulada às manifestações culturais, capacitando produtores e multiplicadores de informações e representações culturais na elaboração de projetos culturais. De outro lado, a plataforma digital também será utilizada na formação de uma rede colaborativa, em um primeiro momento, com esses agentes culturais para pesquisa e troca de informações, num esforço conjunto para auxiliar pequenos e médios municípios na criação e desenvolvimento de ações de arte e cultura. Futuramente, serão incluídos outros atores do cenário cultural para compartilhamentos e trocas colaborativas.

 

Maria Ivete Trevisan Fossa

Projeto: Tecnologia Social Para Inclusão e Apropriação do Fazer Midiático por Associações de Rádios Comunitárias.

Descrição: Tecnologia social tem sido compreendida como um conjunto de técnicas e metodologias transformadoras, desenvolvidas e/ou aplicadas na interação com a população e apropriadas por ela, que representam soluções para inclusão social e melhoria das condições de vida. Originadas dentro de uma comunidade ou no ambiente acadêmico, elas pretendem aliar os saberes populares com os conhecimentos técnico-científicos, buscando multiplicar o desenvolvimento à sociedade através da melhoria da qualidade de vida. Os anos 90 marcaram o advento da chamada Sociedade da Informação e do Conhecimento, que trouxe consigo a difusão maciça das novas Tecnologias de Informação e Comunicação TICs e, com elas, a possibilidade de duas realidades extremas: de um lado, a promessa de abolir distâncias espaço-temporais e tornar o mundo uma verdadeira aldeia global (MCLUHAN, 1964); de outro, o risco de uma exclusão, nunca antes conhecida. A linha a ser perseguida é a reflexão do que é produzido juntamente com a produção de material áudio-visual pela própria população envolvida, trabalha-se nesse sentido dois vieses importantes: o teórico e o prático. Fazendo reflexões críticas se promove a leitura dos meios; e ao produzir os voluntários comunitários apropriam-se do meio e aprendem a gramática e lógicas da mídia radiofônica, a qual se encontra em franca expansão com o incremento do uso da Web. Pretende-se, analisar o fenômeno das rádios comunitárias na 4ª Colônia de Colonização Italiana do Estado do RS, cujas potencialidades atualmente não são concretizadas, principalmente no que diz respeito à democratização do espaço público.