Ir para o conteúdo Tecnologia em Geoprocessamento Ir para o menu Tecnologia em Geoprocessamento Ir para a busca no site Tecnologia em Geoprocessamento Ir para o rodapé Tecnologia em Geoprocessamento
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita
Início do conteúdo

Histórico

A área de geoprocessamento do Colégio Politécnico da Universidade Federal de Santa Maria surgiu através do ensejo dos professores Enio Giotto, um dos precursores da área na Universidade, e Erni Milani, então diretor do Colégio Agrícola de Santa Maria (atual Colégio Politécnico da UFSM). Os referidos professores notavam uma lacuna no mercado de trabalho, onde um técnico com habilidades em Topografia, Sistemas de Informações Geográficas, Sensoriamento Remoto, Fotogrametria e Cadastro Técnico Multifinalitário pudesse atuar. Surge então a idéia de criação de um curso técnico em Geomática.
O Curso de Técnico em Geomática foi aprovado na Sessão 618ª do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão, de 19 de novembro de 2002, autorizando a criação do mesmo na Área Profissional de Geomática, segundo os termos da Resolução CNE/CEB 04/99, referente ao Processo Protocolo Geral 23081.013719/2002-23 (Parecer CEPE 35/02 Processo CEPE 210/02).
O currículo do curso é organizado de acordo com o que determina a Reforma da Educação Profissional, segundo as diretrizes da Resolução CEB/CNE 04/99, com o enfoque em formação por competências profissionais, construídas a partir dos referenciais curriculares e dos perfis profissionais de conclusão.
O Plano de Curso estava inserido e disponível no CNCT do MEC: Curso Técnico em Geomática – NIC 23.002077/2003-04 de 22.10.2003.
No ano de 2008 o curso passou por uma reformulação curricular para adequar-se as exigências do mercado e possibilitar uma melhor formação aos alunos. O Curso agora totaliza 1.200 horas de aula, mais 300 horas de estágio supervisionado, e tem seu Plano de Curso elaborado considerando como marcos legais a Lei n. 9.394/96, o Parecer CNE/CEB n. 16/99, a Resolução CNE/CEB 04/99, o Decreto Federal n. 5.154/2004 , o Parecer CNE/CEB n. 11/2008, a Resolução CNE/CEB n. 03/2008 e a Portaria do MEC n. 870/2008, onde estes três últimos são os atos normativos no novo CNCT (Cadastro Nacional de Cursos Técnicos).
Em virtude do novo CNCT o Curso Técnico em Geomática passou a denominar-se Curso Técnico em Geoprocessamento, sendo inserido ao Eixo de Infraestrutura.
Nos primeiros anos do curso, vários professores de outras unidades da Universidade Federal de Santa Maria colaboraram para o melhor andamento das atividades acadêmicas, são eles:
· Adroaldo Dias Robaina – Dep. Engenharia Rural
· Enio Giotto – Dep. Engenharia Rural
· José Américo de Mello Filho – Dep. Engenharia Rural
· Julio Farret – Dep. Engenharia Rural
· Pedro Roberto de Azambuja Madruga – Dep. Engenharia Rural
· Roberto Cassol – Dep. de Geociências
· Rudiney Soares Pereira – Dep. Engenharia Rural
O primeiro Coordenador do Curso foi o Prof. Cláudio Renato Schlessner Kelling, sendo seguido pelo Prof. Antoninho João Pegoraro e atualmente é coordenado pelo Prof. Elódio Sebem.