Ir para o conteúdo PPGAGR Ir para o menu PPGAGR Ir para a busca no site PPGAGR Ir para o rodapé PPGAGR
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Convite para qualificação de Projeto de Dissertação da discente Paula Regina Bernardi



No dia 07/11/2017, às 13:30h, na sala 212 (prédio principal), a discente Paula Regina Bernardi estará qualificando o seu projeto de dissertação.

Título: “A (DES)CONTINUIDADE NA REPRODUÇÃO SOCIOECONÔMICA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO NOROESTE GAÚCHO: A TRAJETÓRIA DO ASSENTAMENTO MACALI I- RONDA ALTA (RS) – 1998 A 2017”

A banca examinadora será composta por:

Prof. Dr. Olívio Alberto Teixeira- Presidente (Orientador)

Prof.ª Dr.ª Rosani Marisa Spanevello- PPGAGR/UFSM

Prof. Dr. Antônio Joreci Flores- PPGAGR/UFSM

Prof. Dr. Adriano Lago- PPGAGR/UFSM- Suplente

A Reforma Agrária no Brasil costuma ser uma das questões centrais nos debates acerca das desigualdades sociais no país. No ano de 1964 foi criado o Estatuto da Terra, no qual um dos objetivos era promover uma melhor distribuição de terras no país. No final dos anos 70, ressurgem no Brasil os movimentos sociais de luta pela terra. O Assentamento Macali I, localizado no município de Ronda Alta- RS, tem representatividade simbólica nesse contexto visto que foi o primeiro assentamento criado no Brasil, em que a área foi reivindicada por meu de uma ocupação organizada por trabalhadores rurais sem terra. O assentamento foi criado no ano de 1979 pelo governo do estado do Rio Grande do Sul e em 1998 foi reconhecido pelo INCRA como assentamento de âmbito federal. Passados mais de 30 anos da criação desse assentamento, as famílias assentadas traçaram as mais diversas trajetórias, sendo que muitas delas não possuem mais vínculo com o assentamento. Nesse sentido o projeto de pesquisa objetiva estudar a descontinuidade dos processos de reprodução socioeconômica  das famílias assentadas, com relação aos lotes recebidos no projeto de Assentamento Macali I – Ronda Alta/RS, entre os anos de 1998 – 2017. Para tanto será utilizada uma abordagem metodológica mista, qualitativa e quantitativa, e os dados serão coletados por meio de entrevistas com informantes chaves, pesquisa documental e bibliográfica, além de entrevista das famílias assentadas na Macali I.

 


Publicações Recentes