Ir para o conteúdo MPCS Ir para o menu MPCS Ir para a busca no site MPCS Ir para o rodapé MPCS
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Estão abertas as inscrições para o X Fórum Gaúcho do Envelhecimento Humano e II Simpósio de Biogerontologia



Os eventos acontecerão nos dias 27 e 28 de outubro, no campus sede da UFSM e de forma virtual

 

Promovidos pelo Programa de Pós-Graduação em Gerontologia da UFSM, o Fórum Gaúcho de Envelhecimento Humano e o Simpósio de Biogerontologia ocorrerão pela primeira vez em Santa Maria. Todas as ações da programação tem como objetivo estimular a discussão acerca do envelhecimento saudável, a partir de mesas-redondas, palestras, oficinas e videoconferências. Para participar, é necessário realizar inscrição até dia 22 de outubro, através do site dos eventos.

Durante os dois dias de realização, haverá atividades acontecendo de modo híbrido: presencialmente, no auditório Wilson Aita, localizado no Centro de Tecnologia do campus sede da UFSM; e online, por meio de transmissão do YouTube exclusiva para pessoas inscritas. O evento é aberto para participação do público em geral. Para as atividades científicas, é preciso realizar a inscrição e o pagamento de uma taxa de R$80,00 para idosos, estudantes de graduação e pós-graduação, e R$100,00 para docentes e profissionais membros da comunidade em geral. Já as oficinas de extensão são gratuitas e destinadas ao público de 60 anos ou mais. Vale destacar que todas as ações requerem inscrição prévia, mesmo as oficinas aquelas com gratuidade.

Programação

As 18 oficinas confirmadas, a serem realizadas de modo presencial na UFSM, devem abordar assuntos variados, como: alimentação, prevenção e convivência com doenças, atividades culturais como oficinas de contos gaúchos e dança, meditação, sexualidade e noções de reanimação. Ao encontro dessas temáticas, a programação científica deve propiciar o debate sobre os desafios de mudarmos a forma como a sociedade pensa e age em relação à velhice, e como lidar de maneira saudável com a finitude. Além disso, os melhores trabalhos submetidos receberão premiação.

A programação completa pode ser acessada aqui.

Importância de se discutir o envelhecimento

De acordo com pesquisa do IBGE, publicada em julho de 2022, o número de idosos no Brasil aumentou quase em 40%, entre 2012 e 2021, e a tendência para os próximos anos é que estes dados continuem a crescer de maneira significativa. Para 2050, por exemplo, espera-se que haja 73 idosos para cada 100 crianças. Por decorrência de tal perspectiva, foi criado em 2000, o Fórum Gaúcho de Envelhecimento Humano, e em 2018, ocorreu a primeira edição do Simpósio de Biogerontologia. Ambas iniciativas com o intuito de fomentar o diálogo a respeito do conceito de envelhecimento saudável e bem-sucedido, em relação a aspectos biológicos, sociais, psicológicos e clínicos.  

A coordenadora geral do Fórum, professora Fernanda Barbisen, explica que a base para evolução da sociedade é compreender o envelhecimento humano: ‘’uma vez que a expectativa de vida está aumentando, seja no Brasil ou no mundo, as pessoas estão vivendo mais. Portanto, existe a necessidade de estarmos continuamente estudando e monitorando aspectos associados ao envelhecimento, incluindo as necessidades físicas, emocionais e sociais de pessoas com idade mais avançada.  Afinal, o objetivo das pessoas é conseguir envelhecer com saúde e mantendo a qualidade de vida.’’

A iniciativa, que nasceu da parceria entre universidades do Rio Grande do Sul, hoje conta com 13 instituições, além da própria UFSM, que organizam os dois eventos: Universidade de Caxias do Sul (UCS), Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA), Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES), Universidade Federal do Rio Grande (FURG), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ), Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUÍ), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), Universidade Luterana do Brasil – campus Canoas (ULBRA Canoas) e Universidade de Passo Fundo (UPF).

Texto: Laurent Keller, estudante de jornalismo, bolsista da Agência de Notícias
Edição: Mariana Henriques, jornalista

 

Divulgue este conteúdo:
https://ufsm.br/r-566-517

Publicações Recentes