Ir para o conteúdo POSCOM Ir para o menu POSCOM Ir para a busca no site POSCOM Ir para o rodapé POSCOM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Grupos de estudo encerram V Sipecom



17 de outubro de 2013

Na tarde do último dia do V Sipecom, os trabalhos dos grupos de estudo finalizaram os debates do evento. Os núcleos de discussão dividiram-se em sete GTs e deram continuidade aos encontros de ontem.

Mirian é aluna do POSCOM da UFSM

No GT de estudos em jornalismo, coordenado pela professora Viviane Borelli, discutiram-se temas de semiótica, mercado de trabalho e epistemologia. A pesquisadora Mírian Quadros apresentou, juntamente com Marizandra Rutilli, a pesquisa “As redes sociais como fonte para o radiojornalismo: uma abordagem quantitativa”. O trabalho foi feito através de aplicação de questionários onde foram entrevistados jornalistas da cidade de Ijuí/RS:

– Esse espaço de debate é para fazermos um teste, já que é a primeira vez que usamos essa metodologia. Então vai ser interessante para que a gente mostre os resultados e possa ouvir contribuições – frisou.

Franciele Jordão é aluna do Poscom da UFSM. Foto: Leonardo Cortes

Ainda no GT de jornalismo, a pesquisadora Francieli Fantoni apresentou o trabalho “O fazer jornalístico no contexto da midiatização: os distintos estágios dos jornais gaúchos”.  Nele, a pesquisadora estudou como os jornalistas estão lidando com as novas tecnologias e como isso modifica as rotinas produtivas na imprensa. Francieli falou sobre a importância dos debates nos GTs:

– Trocamos ideias, quais teorias e metodologias podemos usar, e tudo isso a partir do debate que vai gerando. É uma discussão muito valiosa. – afirmou.

Outro GT que aconteceu na tarde de hoje foi o de Estudos em Comunicação Institucional e Organizacional. Foram apresentados trabalhos sobre uso da infografia em comunicação interna, impactos das novas tecnologias em comunicação organizacional, entre outros. A coordenadora do Grupo, Rejane de Oliveira Pozobon, destacou que alguns trabalhos focaram na área específica de relações públicas, e outros mais gerais na área da comunicação. A professora destacou o que os GTs agregam para a comunidade acadêmica:

– A grande importância dessas mesas é observar o que o campo está pesquisando. Sair um pouco de Santa Maria e ver o que outros pesquisadores de comunicação estão pesquisando para tentar promover o nosso crescimento interno e coletivo.

Luciano Mattana é professor do Curso de Publicidade e Propaganda da UFSM

No GT de Audiovisualidades, coordenado pelos professores Luciano Mattana, Isabel Padilha Guimarães e Cássio dos Santos Tomain, foram apresentados trabalhos sobre identidade nacional no esporte e popularização dos aplicativos para dispositivos móveis. Para Mattana, os GTs são a oportunidade de pesquisadores trocarem experiências. E até os coordenadores se beneficiam:

– Todos ganharam com essas discussões. Eu, como coordenador, fiz várias anotações que podem me ser úteis no futuro. Os GTs não são para apresentar o resultado final de um artigo, e sim um processo. Para que se chegue num final mais maduro – encerrou.

Texto por: André Alves e Nicholas Lyra


Notícia vinculada a


Publicações Recentes