Ir para o conteúdo PPGA Ir para o menu PPGA Ir para a busca no site PPGA Ir para o rodapé PPGA
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Efeito do déficit hídrico no solo em gladíolo está sendo estudado pela equipe PhenoGlad



Plantas de gladíolo são cultivadas em vaso na UFSM para estudar quanto

de água precisam para produzir belas flores.

O efeito do déficit hídrico no solo em grandes culturas é amplamente conhecido: redução da produtividade. Em culturas ornamentais, como o gladíolo, produtividade não é sinônimo de sucesso e sim, a qualidade das hastes florais que pode ser reduzida em condição de deficiência hídrica.

Um estudo que busca entender melhor como o gladíolo sofre influência da falta de água no solo iniciou na última semana na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). O estudo faz parte do projeto da tese de doutorado da Engenheira Agrônoma integrante da equipe PhenoGlad Camila Coelho Becker pelo Programa de Pós-graduação em Engenharia Agrícola.

As plantas de gladíolo estão sendo cultivadas em vasos sob uma estrutura coberta por plástico, para que o controle de água seja preciso. “Não podemos perder nada da água por evaporação pela superfície do solo do vaso para que possamos medir quanto de água a planta perde por transpiração pelas folhas” explicou Camila. “Todos os dias a partir das 15 horas temos que medir a área das folhas de cada planta, pesar os vasos, calcular quanto que cada planta gastou de água nas últimas 24 horas e repor esta água em metade das 60 plantas do experimento”, complementa Camila. “Nas outras 30 plantas colocamos apenas metade da quantidade de água transpirada, para que chegue um momento em que a água que tem no solo do vaso se esgote e a planta entre em deficiência hídrica, reduzindo sua transpiração. Ao final vamos saber quanto de água que a planta precisa para se manter bem hidratada e produzir ótimas hastes florais e o conteúdo de água no solo que começa a afetar a qualidade das hastes florais”, conclui Camila. O estudo também tem o objetivo de avaliar se há efeito da deficiência hídrica na duração do ciclo da cultura. Esta informação é muito importante para que o agendamento da produção de hastes florais para os picos de consumos seja realizado de forma precisa em lavouras não irrigadas.

Por se tratar de um experimento trabalhoso que exige atividades diárias intensas, a realização de estudo desse tipo quando se tem uma equipe dedicada e comprometida. O estudo conta com o auxílio de todos os integrantes da equipe PhenoGlad de Santa Maria e também de alunos de graduação que estão realizando estágio final de curso com a equipe.

As informações geradas nesse estudo têm aplicação prática ao produtor para melhorar o manejo da irrigação da sua lavoura de gladíolo e assim, evitar que períodos de estiagem afetem a qualidade das hastes florais.

Por: Equipe PhenoGlad


Publicações Recentes