Ir para o conteúdo PPGA Ir para o menu PPGA Ir para a busca no site PPGA Ir para o rodapé PPGA
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Equipe PhenoGlad leva a cultura de Gladíolos à Serra Gaúcha



104 pessoas participaram do II Roteiro Técnico, em Bento Gonçalves.

104 pessoas participaram do II Roteiro Técnico, em

Bento Gonçalves.

A tarde de sexta-feira, 28 de setembro, marcou a chegada de uma nova cultura aos produtores e extensionistas da Serra Gaúcha, em específico, à Terra do Vinho, Bento Gonçalves. Trata-se dos Gladíolos- flores bulbosas- cultura levada pela Equipe PhenoGlad e apresentada na X Jornada Acadêmica do Curso Superior de Tecnologia em Horticultura, do Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus Bento Gonçalves (IFRS/BG).

O encontro foi dividido em dois momentos. No primeiro deles, a Equipe participou de uma mesa redonda, composta pela diretora-geral do campus Bento Gonçalves, Soeni Bellé, a coordenadora do Curso Superior de Tecnologia em Horticultura, Andressa Comiotto, a representante da Equipe PhenoGlad, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Drª Lilian Osmari Uhlmann, O extensionista Rodrigo Scholz da Silva, da Emater/ RS- Ascar Regional de Lageado, o extensionista Alfredo Schons da Emater/ RS- Ascar Regional de Santa Maria e Cássio Brufatto, diretor de paisagismo da Associação Rio- Grandense de Floricultra (Aflori).

O professor Nereu Augusto Streck, da Equipe PhenoGlad da UFSM, proferiu uma palestra apresentando as ações de extensão da Equipe PhenoGlad no RS e em SC visando introduzir a floricultura, através da cultura do gladíolo, como alternativa de diversificação de culturas e agregação de renda ao pequeno agricultor familiar, visando a sustentabilidade social e econômica da família rural e a sucessão familiar. “De maio de 2017 até hoje foram realizados três Roteiros Técnicos sobre a cultura do gladíolo em Santa Catarina e hoje é o segundo no Rio Grande do Sul, totalizando mais de 600 participantes entre produtores, extensionistas, professores, pesquisadores e estudantes” ressalta Streck. Em Santa Catarina, as Equipes PhenoGlad da Universidade Federal de Santa Catarina em Curitibanos e do Instituto Federal de Santa Catarina em Concórdia e Rio do Sul estão com projetos de sucesso em andamento e no Rio Grande do Sul estamos com destaque a um projeto em parceria com a Emater/RS-Ascar que já está em sua segunda fase, em que produtores de hortaliças e que também são feirantes estão ganhando dinheiro com gladíolo, explica. “Precisamos de projetos de extensão como estes para manter o jovem no campo, pois as famílias rurais estão ficando pequenas”, conclui Streck.

Em sequência, mais de 100 pessoas, entre estudantes do IFF e público participante, foram convidados a ir a campo, no II Roteiro Técnico da Cultura do Gladíolo no Rio Grande do Sul. A iniciativa contou com quatro estações: Floricultura digital: PhenoGlad Mobile, Plantio da cultura, Práticas de manejo: pragas e doenças e Colheita: custos de produção e fonte de renda. As estações foram apresentadas por integrantes das Equipes PhenoGlad do IFRS/BG, da UFSM e da Emater/RS-Ascar.

Floricultura Digital

O ATR, Alfredo Schons, foi o responsável por apresentar o PhenoGlad Mobile ao público.

Grande novidade na Serra, o PhenoGlad Mobile cativou o público logo no início do Roteiro. Se a agricultura deve ser pensada a partir de processos, o software possui facilidade de download acompanhada da riqueza de detalhes no manejo, o que o tornam uma ótima opção para quem deseja conhecer ou investir na cultura de gladíolos.

O Assistente Técnico Regional da Emater Regional de Santa Maria, Alfredo Schons, afirma ser uma satisfação poder contribuir em eventos em nível de produtores, técnicos e alunos. Sobre a ferramenta digital, Schons ressalta que “o aplicativo realmente veio para contribuir”. Ele continua, “eu sempre digo assim: quer ganhar o produtor? Leva facilidades para ele e associe com algo que dê renda. Hoje a mão de obra custa caro o que dificulta as produções. O PhenoGlad Mobile está na contramão disso ao proporcionar facilidades a uma nova fonte de renda”, enfatiza o ATR da Emater/SM, Alfredo Schons.

O que é o PhenoGlad Mobile – RS

* É uma ferramenta com aplicações de campo para o planejamento e o acompanhamento do cultivo do gladíolo. Com ele, os agricultores podem descobrir a data de plantio para que a flor fique pronta em qualquer data de comercialização ou evento ao longo do ano, para qualquer um dos 497 municípios do estado do RS. O aplicativo também dá dicas de manejo, como adubação e tutoramento das plantas, indica se há risco de geada ou calor excessivo para os gladíolos naquela região e ainda tem uma galeria de fotos das principais cultivares de gladíolo plantadas atualmente e quais são as pragas e as doenças que mais atacam o gladíolo. O aplicativo PhenoGlad Mobile – RS pode ser instalado gratuitamente em qualquer celular ou tablet com sistema operacional Android a partir da Play Store.

Após a instalação, não precisa de conexão com a internet para funcionar. A ferramenta foi destaque no caderno Campo e Lavoura do jornal Zero Hora em março deste ano, já foi testada no planejamento de cultivo de gladíolos em produtores do RS e em SC e foi usada na programação de cultivo do gladíolo em grandes eventos nacionais como 14ª edição da Tecnoeste que aconteceu em Concórdia, SC, de 21 a 23 de fevereiro de 2018 e a 18ª edição da Expoagro Afubra, a maior feira da agricultura familiar no Brasil, que aconteceu em Rio Pardo, RS, de 20 a 22 de março de 2018.

Novidade e fonte de renda

Nas estações, o público pode interagir, tirar dúvidas com a Equipe PhenoGlad e até colher gladíolos.

Corroborando com os princípios do aplicativo, o diretor de paisagismo da Aflori, Cássio Brufatto, comenta que a Associação Rio Grandense de Floricultura busca promover uma integração entre todos os setores da área. “O evento que aconteceu nesta tarde é tudo o que a Aflori quer. Falar de produção, fazer um dia de campo, mostrando o que é pesquisado dentro da universidade, trazendo e evidenciando aos alunos e produtores, que hoje possuem na região da Serra o binômio frango e uva, que também pode ser diversificado”, disse Brufatto. O diretor avalia, “essa cultura do Gladíolo vem a calhar dentro do ramo da floricultura, para que ocorra essa integração e se consiga diversificar a propriedade”, pontua.

A produtora de suínos e aves, Aline Ludvig, confessa que compareceu ao II Roteiro Técnico por curiosidade. “Vim para conhecer. Em Tupandi não é muito conhecida essa flor. É inovadora, até para quem é jovem porque sempre queremos ampliar nossos horizontes. Aqui temos muito o citros, a ave e a suinocultura, então, é um meio bastante interessante, foi muito bem explicado cada processo”, relata Aline.

A iniciativa teve quatro estações, que foram da agricultura digital à fonte de renda.

Questionada se os gladíolos podem se tornar uma fonte de renda em sua propriedade, ela destaca, “eu me interessei sobre o assunto, inclusive, estou levando para casa para começarmos a produzir os gladíolos. Não é uma flor muito conhecida, estou encantada. Acredito que essa cultura será inovadora”, ressalta Aline.

Sobre o evento, a professora da disciplina de Floricultura ofertada ao Curso Superior de Tecnologia em Horticultura e para o Técnico em Agropecuária do IFRS, integrante da Equipe PhenoGlad na Serra Gaúcha e coordenadora do evento, Jenniffer Schnitzer, disse que esta realização marcou um fortalecimento de uma parceria. “Projetamos o II Roteiro Técnico com quatro estações para que o produtor entendesse os processos e consiga cultivar. Foi um sucesso. Tivemos 104 participantes, um número bem expressivo, tendo em vista que a nossa região tem poucos produtores de plantas ornamentais. Estamos satisfeitos e felizes com o público”, revela Jenniffer.

Por: Equipe PhenoGlad


Publicações Recentes