Ir para o conteúdo PPGA Ir para o menu PPGA Ir para a busca no site PPGA Ir para o rodapé PPGA
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Equipe PhenoGlad e Emater apresentam resultados e projetam nova fase do Projeto Flores para Todos



47574397 1769314033173981 7507002817886814208 n      

Apresentação de resultados contou com a presença de integrantes

da Emater, membros da Equipe PhenoGlad, produtores, professores

e pró reitores da UFSM.

Elas podem ser vermelhas, amarelas, brancas, azuis, roxas… De infinitas cores e formas. Sempre perfumadas, delicadas e elegantes, as flores transbordam energia e enchem de harmonia qualquer ambiente. Mais do que levar beleza e promover a cultura dos gladíolos a produtores rurais, as Equipes PhenoGlad e a Emater-RS/ASCAR visam por meio de um Projeto difundir a floricultura, como uma alternativa de renda e diversificação da pequena propriedade rural. Na segunda-feira, 10 de dezembro, foram apresentados os resultados da segunda fase da iniciativa que contou com agricultores e extensionistas de dez municípios: Santa Maria, Dilermando de Aguiar, Cachoeira do Sul, Nova Palma, Santiago, Itaara, Formigueiro, Julio de Castilhos, São João do Polêsine, Tupandi e Bento Gonçalves. Outros dois municípios que também participaram da primeira fase Santiago e Nova Palma enviaram resultados com representantes. As produtoras de São João do Polêsine, que participam do Projeto, definem-o como “um sucesso”. Enilce Rossarola, dona de floricultura no município, afirma que a produção foi o “empurrãozinho” que precisava. “Uma experiência muito boa. A Cultura não exige mão de obra, cuidados e o retorno é positivo. Estava preocupada com o volume de vendas, por ser uma cidade pequena, mas foi só divulgar na internet que as pessoas procuraram imediatamente”, relata Enilce.

WhatsApp Image 2018 12 10 at 22.43.10

Cada produtor participante recebeu um banner do projeto, a fim de

auxiliar os consumidores a identificar os produtores parceiros.

Marlene Pilecco, outra integrante do Projeto em Polêsine, que não possui estabelecimento comercial, comenta ter ficado receosa com as vendas, mas que conseguiu vender todas as hastes. “Sai andando, conversando e oferecendo as flores. Tive uma boa aceitação, a população gostou. Nós nos ajudamos muito, houve uma boa comunicação entre nós produtoras. Quero permanecer e torço pela continuidade”, ressalta Marlene.

A gerente regional da Emater/RS – ASCAR, de Santa Maria, Regina Hernandes, reconhece o êxito da parceria. Ela que se despede da administração da entidade entende que o Projeto deve continuar. “É uma alegria, uma satisfação participar de uma terceira fase de um projeto de fomento a floricultura, em específico os gladíolos. Além da questão econômica, como uma alternativa de produção, mas também o resgate cultural que esse projeto faz”, disse Regina.

O professor da UFSM e integrante da Equipe PhenoGlad, Nereu Streck, recorda que “desde 2012, quando o projeto saiu do papel, esse trabalho vem ganhando forças e atraindo produtores rurais que são assessorados pelas equipes de colaboradores e, por meio da Emater recebem visitas e orientações sobre práticas de manejo”, relata. Streck ainda descreve que são realizados Dias de Campo e eventos para promover interação e troca de ideias entre produtores e técnicos. “Nós precisamos sair do arco da universidade e vir a campo para (re)validar os resultados, junto com a Emater”, reforça. Sobre a avaliação da segunda fase, o coordenador é direto: “foi um sucesso, conforme os produtores e extensionistas participantes. Houve grande aceitação das flores pelos consumidores, possibilitando o aumento de renda dos produtores e a diversificação de culturas”, enfatiza Streck.

A terceira fase do projeto deve ser anunciada nos canais de comunicação, nas redes sociais da Equipe PhenoGlad, dentro dos próximos dias.

O Projeto Emater/ PhenoGlad

WhatsApp Image 2018 12 12 at 09.42.35      

O ATR da Emater Alfredo Schons coordena a parceria

Emater/PhenoGlad.

A primeira fase do projeto visou a produção de gladíolos para o Dia das Mães no ano de 2018. Foram cinco municípios participantes: Santa Maria, Dilermando de Aguiar, Cachoeira do Sul, Nova Palma e Santiago. A segunda fase objetivou a produção das flores para o Dia de Finados, somando outros municípios e escolas rurais: Itaara, Formigueiro, uma Escola Rural de Júlio de Castilhos e outra de Cachoeira do Sul, São João do Polêsine, Tupandi e o Instituto Federal do Rio Grande do Sul – Campus de Bento Gonçalves. Ao todo, foram 14 produtores e três instituições de ensino, sendo produzido nas duas fases do Projeto aproximadamente 9 mil hastes de gladíolo.

O projeto ganhou o nome de Flores para Todos, pois busca além de oferecer uma oportunidade do agricultor familiar ganhar dinheiro, levar ao consumidor um produto com custo menor, pois a produção é feita localmente, encurtando a cadeia e conectando pessoas na comunidade. O projeto tem um co-irmão nos Estados Unidos chamado “Local Flowers, Local Farmers: a Growing Movement” (tradução Flores Locais, produtores locais: um movimento em crescimento), uma iniciativa da Associação de Produtores de Flores de Corte (do ingles Association of Specialty Cut Flower Growers), que está ganhando força em todo os Estados Unidos, pois está resgatando a tradição de cultivo local de flores de corte e por lá já tem floriculturas que só comercializam flores produzidas no município e, nas feiras, os consumidores podem comprar as flores e fazer seu próprio arranjo.

PhenoGlad mobile

Com o objetivo de facilitar o acesso às informações sobre a cultura do gladíolo, foi criado o aplicativo PhenoGlad Mobile, que através dele o produtor ou qualquer pessoa que queira plantar em sua casa podem programar o plantio, desde o início até a colheita. “Foi uma ótima ferramenta, os produtores absorveram muito bem as informações”, declara Evandro Bulegon, assistente técnico da Emater de São João do Polêsine, responsável pela realização do projeto no município. Ele ainda comenta que houve uma preocupação inicial em como produzir e para quem vender os gladíolos, mas o aplicativo, juntamente com a equipe colaboradora, ajudou a sanar as dúvidas, surpreendendo positivamente os produtores participantes.

O acompanhamento da cultura é fundamental para garantir flores bonitas e sadias, por isso, durante o período da segunda fase do projeto, houve diversas visitas técnicas aos produtores participantes, para que eles pudessem atender a demanda das flores para o Dia de Finados.

A apresentação de resultados do Projeto Emater/ PhenoGlad contou com a presença de produtores, membros da Equipe, colaboradores da Emater, o Pró Reitor de Extensão (substituto) da UFSM, Rudiney Pereira, o Pró Reitor de Assuntos Estudantis da UFSM, representando o magnífico reitor da universidade, Clayton Hillig, o vice-coordenador de Agronomia UFSM, Jonas Arnemann, o vice diretor do Centro de Ciências Rurais (CCR), Prof. Dr. Toshio Nishijima e a Assistente técnica Administrativa, chefe do gabinete de projetos do CCR/UFSM, que também representou a comissão de extensão do CCR, Rone Maria Rachele de David, o diretor da Escola Estadual de Ensino Fundamental Nossa Senhora Aparecida de Júlio de Castilhos, José Alencar Zanon, e o Assistente Técnico Regional da Emater/RS – ASCAR SM que coordenada a parceria, Alfredo Schons e a Coordenadora da Equipe PhenoGlad na UFSM Lilian Uhlmann.

 

 

Por Equipe PhenoGlad – colaborou Verônica Fuzer Guarienti


Publicações Recentes