Ir para o conteúdo PPGAUP Ir para o menu PPGAUP Ir para a busca no site PPGAUP Ir para o rodapé PPGAUP
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projetos de Pesquisa

O Quadro logo abaixo ilustra a participação dos docentes nas linhas de pesquisa propostas para o programa, Linha 1 (Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído) e Linha 2 (Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído).

Quadro – Docentes do PPGAUP e suas respectivas linhas de pesquisa

Linha 1: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Linha 2: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Andrea Valli Nummer

Eduardo Rizzatti

Caryl Eduardo Jovanovich Lopes

Giane de Campos Grigoletti

Fabiane Vieira Romano

Gihad Mohamad

Fábio Müller

Isis Portolan dos Santos

Luis Guilherme Aita Pippi

Marcos Alberto Oss Vaghetti

Raquel Weiss

Minéia Johann Scherer

Ricardo Souza Rocha

Olavo Avalone Neto

Vanessa Goulart Dorneles

Rogério Antocheves de Lima

Verônica Garcia Donoso

 
 
 

1       Projetos de pesquisa docentes permanentes e colaboradores

1.1     Andrea Valli Nummer – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Análise ambiental integrada do meio físico em ambientes urbanos e rurais

A pesquisa tem como objetivo analisar o meio físico urbano e rural com relação aos processos como erosão e movimentos de massa considerando, principalmente, os parâmetros geomorfológicos, geológicos e geotécnicos que os condicionam e os riscos geológicos associados aplicando metodologias específicas da área. Faz parte deste projeto um convênio estabelecido entre a UFSM e o Comando Militar do Sul com a coordenação da Professora Andrea Nummer representado pelo sub-projeto intitulado:DIAGNÓSTICO AMBIENTAL E PLANO DE MANEJO DO CAMPO DE INSTRUÇÃO DE SANTA MARIA (CISM).

1.2     Caryl Eduardo Jovanovich Lopes – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Consumo e patrimônio cultural:

A pesquisa tem por objetivo fomentar a reflexão conceitual, teórica e metodológica acerca do consumo de bens e serviços culturais, desenvolver requisitos e critérios para o uso de bens considerados patrimônios culturais visando sua sustentabilidade econômica e social, bem como sua preservação. O método baseia-se em estudos de obras de referência construídos, análises apoiadas em requisitos e critérios objetivos e subjetivos, observação direta e com base em informações variadas.

1.3     Eduardo Rizzatti – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

O ensino de estruturas para arquitetos: uma visão integradora

O projeto tem por objetivo o desenvolvimento de material didático para o ensino de estruturas para alunos de cursos de arquitetura e urbanismo. Dentre diversas possibilidades de adequar o ensino ao perfil típico de alunos de arquitetura, estão aulas audiovisuais, modelos tridimensionais, exercícios de cálculo a partir de soluções arquitetônicas sendo desenvolvidas de forma paralela em disciplinas de projeto de arquitetura, dentre outros. O método de pesquisa é a pesquisa-ação, onde o pesquisador se integrará a disciplinas de sistemas estruturais e projeto de arquitetura na graduação propondo, a partir do contexto vivenciado, materiais didáticos que permitem a compreensão e a aplicação de conhecimentos de concepção estrutural concomitantes à criação arquitetônica.

1.4     Fabiane Vieira Romano – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Gerenciamento do Processo Projetual: Reflexões e Ações

A pesquisa tem por objetivo fomentar a reflexão conceitual, teórica e metodológica acerca da necessidade da gestão do processo de desenvolvimento de projetos. Visa o desenvolvimento de ações de capacitação voltadas à sistematização para o gerenciamento do processo projetual (pré-projetação, projetação e pós-projetação) tais como a elaboração, formalização e organização de procedimentos gerenciais, treinamentos, implementação e acompanhamento de projetos. O método da pesquisa apoia-se em estudos de caso e estudos bibliográficos. Projetos n. 050039 e n. 050090.

1.5     Fábio Müller – colaborador

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Análise Estética e Formal da Arquitetura produzida na Contemporaneidade e suas implicações para a Paisagem Cultural:

A pesquisa tem como objetivo analisar obras de referência notáveis da arquitetura contemporânea no Brasil e no mundo e sua influência na paisagem cultural onde estão inseridas. O método da pesquisa apoia-se em estudos de caso e estudos bibliográficos. Busca-se a reflexão sobre a produção arquitetônica atual e a fundamentação de diretrizes para um projeto de arquitetura, urbanismo e paisagismo que respeite as preexistências relacionadas ao lugar, à cultural e ao ambiente natural.

1.6     Giane de Campos Grigoletti – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Estudos Analíticos e Avaliativos de Eficiência Energética, Desempenho Ambiental e Conforto ambiental do Ambiente Construído:

O projeto subdivide-se em vários projetos específicos que, atualmente, inclui o estudo de impactos ambientais de coberturas verdes, o estudo de conforto visual de salas de aula, estudos analíticos de ventilação natural em edificações, desempenho térmico de HIS, sistematização de dados climáticos para fins de projeto de edificações para a cidade de Santa Maria e região, estudos do microclima urbano e a influência de variáveis como densidade, vegetação e pavimentação, visando a sustentabilidade do ambiente construído em seus aspectos culturais e ambientais.

1.7     Gihad Mohamed – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Educação Tecnológica:

A pesquisa visa desenvolver materiais educacionais para o ensino da tecnologia do ambiente construído para a graduação e pós-graduação da Arquitetura e Engenharia Civil. Desta forma, busca fomentar e aprimorar métodos de ensino e de projeto que contribuam para a melhor qualificação de profissionais que atuam no setor da construção civil.

1.8     Isis Portolan dos Santos – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Análise teórica, projetual e tecnológicas de coberturas verdes:

O projeto objetiva a análise de fundamentação teórica-estética, projetual e tecnológica de soluções para paisagismo e coberturas verdes. O paisagismo pode ser explorado através de análises históricas e plásticas. Este projeto busca enfatizar estas relações para proposições e análises paisagísticas do Sul do Brasil, adequadas ao clima local. São buscadas metodologias alternativas e comerciais, apontando potencialidades e deficiências dos diferentes sistemas de coberturas verdes conforme o contexto climático, tecnológico e cultural de sua implantação.

1.9   Luis Guilherme Aita Pippi – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído 

Metodologia de Análise e Inventário dos Espaços Livres Públicos na Paisagem Natural e Construída de Santa Maria:

O núcleo de Santa Maria, diante do projeto temático de pesquisa de âmbito nacional, tem como objetivo prioritário de pesquisa o Planejamento Ecológico da Paisagem e sua base para a estruturação do Sistema de Espaços Livres para a porção sul do Brasil, parte central do Rio Grande do Sul, região esta caracterizada por uma paisagem e ecossistemas únicos com características impares, devido ao encontro do Pampa Gaucho com a Reserva de Biosfera de Mata Atlântica. Representando o nucleo regional RS e Santa Maria no Projeto Temático de Pesquisa QUAPÀ-SEL: Os Sistemas de Espaços Livres e a Constituição da Esfera Pública Contemporânea no Brasil QUAPÁ-SEL, coordenado nacionalmente pelo núcleo São Paulo e sediado junto ao laboratório da paisagem da FAUUSP. A respectiva pesquisa contribuiu com a analise do sistema de espaços livres intraurbanos públicos e privados da cidade de Santa Maria no período de 2006-2011 (QUAPÁ-SEL I) e 2014-atualidade (QUAPÁ-SEL II). A atual pesquisa consiste na utilização de 4 métodos de pesquisa: quantitativas e qualitativa no qual são caracterizados os condicionantes físico-ambientais e antrópicos dos espaços públicos, também são avaliados os comportamentos sociais e os tipos de apreensões e percepções. Os dados são tabulados com estatística, estatística descritiva e espacializados em Sistema de Informações Geográficas (GIS) os quais serão feitos mapas temáticos tais como mapas de comportamento, densidade de uso, entre outros.

1.10   Marcos Alberto Oss Vaghetti – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Produção de Tijolos de Solo-cimento com substituição parcial do solo por Resíduos de Construção Civil:

O solo, durante muito tempo, foi utilizado como material de construção, no entanto, seu uso em sua forma natural foi praticamente abolido, sendo substituído por materiais convencionais, tais como tijolos e telhas cerâmicas. Técnicas que utilizem matérias-primas naturais para o desenvolvimento de produtos podem promover o resgate do uso da terra como matéria-prima, assim como contribuir para a redução dos impactos ambientais da construção civil. A pesquisa visa a avaliação de artefatos oriundos do solo-cimento com incorporação de resíduos da construção civil com a finalidade de melhorar o desempenho ambiental das edificações. O objetivo do projeto é produzir tijolos vazados de solo-cimento com diferentes teores de resíduos de construção civil e comparar sua resistência à compressão com os tijolos cerâmicos presentes no mercado, bem como verificar alternativas de forma e tamanhos de tijolos para modulação de alvenaria estrutural.

1.11     Minéia Johann Scherer – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Ecotécnicas Verdes e seus Benefícios ao Ambiente Construído: Coberturas Vivas e Jardins Verticais:

O projeto visa estudar a configuração geral das cidades e a influência de coberturas verdes e jardins verticais no clima urbano, como auxiliar ao planejamento urbano e regional, bem como desenvolver soluções tecnológicas para coberturas vivas e jardins verticais, averiguando seus impactos ambientais e econômicos, e seu desempenho termo energético, não apenas na escala da edificação, como também na escala urbana. O método baseia-se em experimentos com medições in loco de variáveis térmicas, simulações computacionais de desempenho termo energético e análise do ciclo de vida (ACV) para quantificação dos principais impactos ambientais e econômicos relacionados aos sistemas citados. Projeto n. 042189.

1.12     Olavo Avalone Neto – colaborador

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído.

Validação do Uso de Ambientes Virtuais na Análise de Alternativas de Projeto Urbano:

O ato do projeto consiste na síntese de soluções espaciais a condicionantes diversas através da manipulação de uma série de variáveis como restrições espaciais, programáticas, de crescimento, densidade, circulação, necessidades dos usuários, do local, do mercado, das relações sociais e de classe, e do indivíduo e do coletivo.
Esta síntese de ideias acontece, na maior parte do tempo, no campo conceitual, mediado pela interpretação do projetista em virtude da impossibilidade de testar diferentes alternativas ou soluções de síntese projetual. Em outras disciplinas onde tal teste é possível (e.g. design de produtos, design gráfico, marketing) é costumeiro testar o desempenho de alternativas de projeto a fim de tomar decisões baseadas em evidência.
Tentativas de permitir avaliações de alternativas de projeto arquitetônico, desenho urbano e projetos urbanos tem permeado o campo a vários anos, através do uso de desenhos ilustrativos das alternativas, composição fotográfica, renderizações, maquetes, ambientes virtuais, passeios filmados, fotoesferas e, agora, ambientes virtuais imersivos.
Além disso a maneira de apresentar as alternativas de projeto aos usuários tem mudado drasticamente: se antigamente era necessário mostrar o desenho impresso, hoje pode-se permitir total interação com uma representação virtual do ambiente projetado.
Com o desenvolvimento de toda tecnologia, existe ainda a questão da viabilidade de aplicação da mesma para uso em larga escala, como metodologia ou ferramenta de projeto: o tempo dispendido na criação das alternativas para avaliação pelo usuário justifica o retorno obtido, ou o aumento de tempo dispendido na criação de alternativas de projeto utilizando tecnologias mais avançadas não implica em avaliações mais precisas por parte dos usuários?
Métodos consagrados de representação como croquis, fotomontagens e renderizações já forma testados por pesquisadores apontando correlação entre a avaliação da representação e do ambiente real. Da mesma forma, algumas pesquisas já abordaram o método de demonstração, comparando ambientes virtuais e imagens estática, no entanto ainda não está claro as interações entre tipo de modelo e modo de apresentação das alternativas, especialmente se considerarmos as formas mais atuais de modelagem (e.g. nuvem de pontos) e apresentação (e.g. ambiente virtual imersivo).
É imprescindível para a disseminação do uso e o desenvolvimento do campo da arquitetura que as novas técnicas sejam testadas e sejam conhecidos os benefícios, se existentes, das técnicas que demandam maior tempo e como tal, mais recursos em sua criação. Em contrapartida, caso as técnicas mais avançadas não resultem em avaliações mais precisas, a disseminação em larga escala de técnicas mais rápidas e simples seja mais desejável.
Esta pesquisa busca avaliar diferentes métodos de digitalização de espaços abertos de uso público (praças) e diferentes maneiras de apresentar os ambientes virtuais aos potenciais usuários, identificando a adequação de cada método de obter avaliações ambientais similares a de ambientes reais.

Modela Cachoeira:

O Modela Cachoeira pretende criar uma base de dados de modelos digitais tridimensionais de edifícios de interesse histórico, cultural, social e acadêmico da cidade de Cachoeira do Sul, Rio Grande do Sul através do uso de ferramentas de fotogrametria e modelagem digital.
Os modelos tridimensionais permitem o registro de tais edificações, além da interação virtual com os mesmos, valorizando as edificações levantadas à medida em que aumenta a exposição, possibilita o controle de deterioração, favorece ações culturais, sociais e turísticas, simulações de intervenção e pesquisas de interesse urbano, arquitetônico e paisagístico.
Aplicações diretas dos modelos digitais incluem: ações turísticas e culturais; passeios históricos virtuais; preservação do patrimônio histórico e cultural brasileiro; reconstrução digital de períodos históricos; simulação de intervenções urbanas; simulação de restauro do patrimômio edificado; concientização da população sobre o patrimônio edificado.

1.13    Raquel Weiss – colaborador

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Ecologia da paisagem: o uso de métricas da paisagem aplicado à análise e planejamento da paisagem urbana e rural da Região Geográfica Imediata de Cachoeira do Sul-RS

Estudo direcionado a uma abordagem e visão sistêmica da paisagem, considerando as riquezas paisagísticas e as dinâmicas territoriais que marcam a paisagem nas suas distintas feições físicas, características morfológicas, sociais, ecológicas, culturais e econômicas e que se refletem na apropriação e dinâmica da paisagem urbana e rural. Para tanto, a pesquisa tem se desenvolvido e apropriado de estudos e métodos oriundos da ecologia da paisagem, os quais têm uma abordagem quantitativa e qualitativa que permite identificar e mensurar a configuração e composição da paisagem resultantes do meio natural e antrópico, seja rural ou urbano.

Covid-19 e a estrutura urbana: correlações e o controle da pandemia

A pesquisa busca investigar a existência de correlações da contaminação e da disseminação da doença em cidades a partir das características de sua configuração espacial urbana e ambiental. Isso implica em entender como determinados cenários urbanos podem ter diferentes graus de mitigação da pandemia, considerando as estruturas morfológicas, funcionais, ecológicas-ambientais e de infraestruturas verdes/azuis da paisagem e do sistema de espaços livres que compõem uma cidade.

1.14    Ricardo de Souza Rocha – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído

Arquitetura e Processos de Transformação Urbana:

Quer em relação à morfologia urbana, isto é, a “forma” como o crescimento urbano ocorre no ambiente; quer no nível tipológico, ou seja, as alterações, os processos generativos e de substituição operados nos edifícios; é possível entender ambiente-cidade-arquitetura como níveis de um organismo complexo em constante transformação. Há elementos, estruturas e sistemas de alteração mais lenta – grandes cursos d’água, acidentes topográficos, pontes, grandes vias e avenidas, quarteirões, tecidos consolidados, etc. – que permitem identificar traços de uma “fisionomia” que, mesmo que se transforme com distintas velocidades, o faz a partir de estados identificáveis, ainda que do ponto de vista de sua evolução no tempo. Por outro lado, nos níveis mais elementares, edificações, por exemplo, as velocidades são outras, sendo seu estudo e registro sujeito a questões próprias. Nesse sentido, o que se propõe é, a partir da base dos estudos tipo-morfológicos, avançar na pesquisa das relações arquitetura-cidade-ambiente, tendo como objeto de estudo a cidade de Cachoeira do Sul, sua morfologia natural/ construída e sua paisagem.

1.15    Rogério Cattelan Antocheves de Lima – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Tecnologias e Sustentabilidade do Ambiente Construído

Análise da Reação ao Fogo e do Tempo de Resistência ao Fogo de Sistemas Construtivos Estruturados em Perfis Leves de Aço com Fechamento em Chapas Delgadas:

No presente trabalho, pretende-se avaliar a compartimentação horizontal oferecida por diferentes sistemas construtivos estruturados em perfis leves de aço com fechamento em chapas delgadas, tais como drywall e light steel frame, em situações extremas de temperatura, similares as que ocorrem em um incêndio, e comparar o desempenho com sistemas construtivos tradicionalmente empregados no meio técnico, tais como paredes em alvenaria de tijolos maciços. Estes sistemas construtivos estruturados em perfis leves de aço com fechamento em chapas delgadas apresentam qualidades específicas, além dos conceitos de industrialização e de racionalização da construção a seco, melhorando a qualidade, o desempenho e trazendo vantagens expressivas quando comparados aos sistemas tradicionais de construção: redução nas fundações e estruturas; redução de desperdícios; rapidez na montagem; compatibilidade com novas tecnologias; facilidade nas instalações.

1.16     Vanessa Goulart Dorneles – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído  

Processos Projetuais Centrados nos Usuários:

 Os processos de projeto em arquitetura e urbanismo devem buscar o entendimento das necessidades das pessoas a fim de propor espaços adequados funcionalmente e esteticamente. Estas necessidades e, também, os anseios dos usuários devem servir como fonte de inspiração ou como condicionantes ao projeto. Áreas de conhecimento como ergonomia, psicologia ambiental e acessibilidade espacial proporcionam métodos de entendimento destas necessidades e, portanto, podem colaborar com processos de projetos centrados no usuário. Este projeto de pesquisa guarda chuva pretende investigar processos projetuais centrados nos usuários a partir de avaliações de espaços a partir do ponto de vista das pessoas, de atividades de projeto e experiências didáticas, considerando as premissas das três áreas de conhecimento acima citadas. Acredita-se que será possível sistematizar formas de projetar que se adequem às necessidades dos usuários.

1.17     Verônica Garcia Donoso – permanente

Linha de pesquisa pertinente: Planejamento, Projeto e Fundamentos do Ambiente Construído 

Sistemas de Espaços Livres na transformação da paisagem de cidades pequenas e médias do Rio Grande do Sul:

A pesquisa se insere nas preocupações da Rede de Pesquisa QUAPÁ-SEL, desenvolvido sob coordenação do Laboratório QUAPÁ da FAUUSP com o envolvimento da Rede Nacional de Pesquisa QUAPÁ-SEL. Esta investigação busca complementar a discussão do Sistemas de Espaços Livres ampliando o olhar para cidades pequenas e médias do Rio Grande do Sul, de forma a analisar as relações entre os espaços livres, a produção da forma urbana, uso cotidiano e apropriação, estabelecendo critérios de avaliação e proposição para políticas e projetos de qualificação socioambiental dos espaços livres. Pretende-se estabelecer princípios teóricos e aplicar os métodos da rede de pesquisa para a realidade de municípios de dinâmica local, contribuindo para as diversas escalas de análise necessárias para a compreensão dos processos de transformação da paisagem. A pesquisa parte do princípio de que é no espaço que se estabelecem e se desenvolvem as relações sociais e políticas de um determinado grupo social, dentro de um contexto histórico e suporte biofísico específicos. Os espaços são, ao mesmo tempo, tanto resultado como meio para reprodução e desenvolvimento das relações entre grupos sociais. A pesquisa procura analisar a complexidade dos espaços livres, principalmente em seu potencial para a esfera pública e para a intensificação das relações sociais, de maneira a compreender como as relações sociais se tornam visíveis, são construídas, mantidas e transformadas em diferentes contextos, e como se deu o uso desse mesmo espaço ao longo do tempo.

Detalhes Criado: 17 Setembro 2018
Última Atualização: 28 Setembro 2020