Ir para o conteúdo PPGCC Ir para o menu PPGCC Ir para a busca no site PPGCC Ir para o rodapé PPGCC
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Defesa de Dissertação (05/03): Geração procedural de cenários 3D de cânions com foco em jogos digitais



Título: Geração procedural de cenários 3D de cânions com foco em jogos digitais
Autor: Daniel Michelon De Carli
Orientador: Dr. Cesar Tadeu Pozzer (UFSM)

Banca:

  • Dr. Cesar Tadeu Pozzer (UFSM)
  • Dr. Manuel Menezes de Oliveira Neto (UFRGS)
  • Dra. Juliana Kaizer Vizzotto (UFSM)
  • Dra. Lisandra Manzoni Fontoura (UFSM) (suplente)

Local da Defesa: Universidade Federal de Santa Maria – RS
Sala: 321  Centro de Tecnologia (CT)
Data: 05 de Março de 2012.
Hora: 10:00 horas da manhã.

Resumo:

Esta dissertação propõe um método procedural não assistido, baseado em técnicas de computação gráfica, visão computacional e busca em grafos,  para a geração de cenários 3D de cânions com foco em jogos digitais. Para definir as características a serem reproduzidas, foram analisadas diversas imagens de cânions reais chegando-se em dois modelos, comum e recursivo.  A abordagem proposta manipula um reticulado gerado com ruído de Perlin, moldando assim as características inerentes a essa formação geológica. São levadas em conta as diversas parametrizações necessárias para permitir que o algoritmo construa cânions com curso de rio, áreas de planícies, regiões de encosta suave, estruturas de penhascos e, por fim, planaltos nas regiões mais altas. Para atingir o resultado final, o trabalho utiliza o algoritmo Mean Shift como mecanismo de segmentação, definindo dados e regiões de interesse. Munido dos dados do algoritmo de clusterizacao, é definido um limiar para a criação de uma máscara binária com a definição das planícies. Em um segundo momento, um algoritmo de rotulação de componentes conectados é executado, extraindo-se os centróides de cada planície. Por sua vez, o algoritmo de Dijkstra encaixa-se na definição de rotas que conectam estas planícies. O algoritmo de Dijkstra é, então, executado novamente, tendo por base uma função de custo de inclinação, para definir o curso do rio. Por fim, uma filtragem espacial baseada em um filtro Gaussiano é aplicada para interpolar as regiões de encostas de declive suave. A combinação dessas técnicas gera terrenos com grande variabilidade e com as características inerentes à formação geológica de cânions.


Publicações Recentes