Ir para o conteúdo PPGCS Ir para o menu PPGCS Ir para a busca no site PPGCS Ir para o rodapé PPGCS
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

NOTA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SOBRE O INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL



NOTA DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA SOBRE O INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL

            O Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Santa Maria segue mantendo de forma ininterrupta sua total solidariedade com o Museu Nacional, com os Programas de Pós-Graduação afetados pela tragédia do incêndio e com toda a comunidade acadêmica da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

            Não obstante à devastação do incêndio do Museu, instituição bicentenária de reconhecida importância nacional e internacional, patrimônio científico, bibliográfico, artístico e histórico brasileiro, tem vindo à tona alguns discursos e ações pérfidos e desqualificantes do conhecido empenho das equipes diretoras e demais professores e funcionários do Museu Nacional e da UFRJ. São notáveis os esforços de tais agentes no incansável trabalho de buscar formas alternativas de salvaguarda desse patrimônio, tendo em vista um orçamento de recursos que raramente privilegiou as instituições educacionais. Além disso, a comunidade acadêmica nacional é testemunha da significativa produção dos Programas de Pós-Graduação e do Museu Nacional da UFRJ, em termos de formação, ensino e pesquisa, bem como de publicações científicas relevantes para o cenário nacional e internacional.

            O Programa reitera e soma sua voz aos alertas do Museu Nacional, dos Programas de Pós-Graduação e da UFRJ e demais instituições democráticas de ensino e pesquisa de excelência que denunciam o projeto de precarização de manutenção de suas atividades, através de brutais e significativos cortes de verbas públicas da área da ciência, da educação e da cultura. Resulta dessas ações o delineamento severo do desmonte das instituições públicas que cada vez mais se agrava, com ações como a Emenda Constitucional 95, proposta executada pelo governo de Michel Temer, que congela os gastos públicos em áreas vitais para a manutenção de qualidade de vida e da democracia de nossa sociedade por vinte anos. Assim também denunciamos as Medidas Provisórias desta semana que autoritariamente desmontam a política de museus e culpabilizam a UFRJ pela precariedade da qual ela mesma tem sido vítima.

            Continuamos solidários às instituições afetadas e conscientes que uma resistência coletiva se faz necessária.

Santa Maria, 14 de setembro de 2018.


Publicações Recentes