Ir para o conteúdo PPGD Ir para o menu PPGD Ir para a busca no site PPGD Ir para o rodapé PPGD
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Diálogo da ReBEDH do RS – Inclusão e Encontro com o Outro em Tempos de Necropolítica



O Migraidh / Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM sediará o primeiro dos três encontros estaduais da Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos – ReBEDH do Rio Grande do Sul, que será realizado no dia 17 de maio, às 19h, com transmissão pelo Canal do Migraidh no YouTube.

Em um Estado marcado pela necropolítica, o tema da inclusão e do encontro com o outro é um grande desafio. Sua possibilidade está na afirmação da democracia, dos direitos humanos e do pensamento crítico. O espaço busca contribuir para reflexões, cuja essência é a educação em direitos humanos como lugar de resistência e ação.

Inclusão e Encontro com o Outro em Tempos de Necropolítica contará com a participação do professor do PPG de Filosofia da PUC-RS, Ricardo Timm de Souza, da ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado do RS, Marina Dermmam, e da professora do PPGD da UFSM e coordenadora do Migraidh / Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM, Giuliana Redin (mediadora).

O Migraidh / Cátedra Sérgio Vieira de Mello da UFSM integra a Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos – ReBEDH desde sua reativação, em dezembro de 2020.

Sobre a ReBEDH

A Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos – ReBEDH foi reativada em dezembro de 2020, no Encontro Nacional de Educação em Direitos Humanos, diante da urgência de fortalecimento e mobilização da sociedade civil no contexto de retrocessos na agenda dos direitos humanos e da educação em direitos humanos. A edição do Decreto nº. 9. 759 de 11 de abril de 2019, que extinguiu conselhos e comitês da área, inclusive o Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos, demonstra o projeto do governo atual de destruição das bases de um Estado Democrático de Direito, indissociável do pensamento crítico, da justiça social e da dignidade da pessoa humana como valores essenciais. 

Criada em abril de 1995, sob a coordenação de Margarida Genovois, socióloga e militante política, e um grupo de especialistas e defensores de Direitos Humanos e da Educação em Direitos Humanos, a RBEDH (sigla da rede na época) teve um importante papel na criação do Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos-CNEDH, em 2003, vinculado à Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República. A RBEDH contribuiu na elaboração do Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos (PNEDH) de 2003, primeira política pública de educação em direitos humanos, influenciou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional-nº 9652, aprovada em 1996, a  criação do Programa Nacional de Direitos Humanos I de 1996 e da Cátedra UNESCO de Educação para a Paz, Direitos Humanos e Tolerância da Universidade de São Paulo. 

A Rede Brasileira de Educação em Direitos Humanos – ReBEDH busca fortalecer a democracia, “por meio da promoção da educação em direitos humanos, na perspectiva da formação cidadã, do respeito integral aos direitos humanos, da defesa da justiça social e ambiental, realizando práticas de educação emancipadora, crítica, problematizadora, inclusiva, intercultural e democrática”, e atua “por meio de processos de articulação, de troca de conhecimentos e saberes, iniciativas e ações colaborativas entre os seus membros e parceiros(as)” para “favorecer a criação de ações coletivas que visem o fortalecimento, a ampliação e a consolidação da Educação em Direitos Humanos”.

Fonte: Documento Orientador da ReBEDH 

As inscrições para o Diálogo da ReBEDH do RS – Inclusão e Encontro com o Outro em Tempos de Necropolítica serão realizadas pelo formulário: https://forms.gle/94p7snhmVpHqEcaH9, do qual serão gerados os certificados de participação. 

 

Notícia vinculada a

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes