Ir para o conteúdo PPGE Ir para o menu PPGE Ir para a busca no site PPGE Ir para o rodapé PPGE
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Defesa de Mestrado



DEFESA DE MESTRADO

Título: Formação profissional para a atuação educacional com pessoas com transtorno do espectro autista

Candidata: Joíse de Brum Bertazzo.

Data: 31/08/2015.

Componentes da banca:

Prof. Dr. Carlo Schmidt (presidente/orientador)

Profª. Drª. Cátia Walter (UERJ);

Profª. Drª Fabiane Romano de Souza Bridi (UFSM)

Profª Drª Silvia Maria de Oliveira Pavão (UFSM)

FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA A ATUAÇÃO EDUCACIONAL COM PESSOAS COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma síndrome comportamental cujos sinais indicativos são percebidos já nos primeiros anos da infância. Considerando o desenvolvimento como sensível de modo especial às primeiras experiências da criança no ambiente, o diagnóstico e intervenções educacionais precoces são consensualmente indicadas na literatura como catalisadoras do desenvolvimento nos casos de TEA. Para tanto é necessária uma formação profissional voltada para as especificidades do transtorno que capacite àqueles responsáveis por essa intervenção. A partir disso, elaborou-se este trabalho com o objetivo de desenvolver um programa para formação de profissionais das áreas da saúde e educação para atuação educacional com pessoas com TEA e avaliar sua efetividade. Para tanto foram identificados, através da revisão da literatura, quais os saberes necessários aos professores para atuarem com alunos com TEA e, a partir da sistematização desses saberes, construiu-se uma matriz curricular do curso de formação. O estudo foi desenvolvido com uma amostra de oito profissionais das áreas da saúde e da educação de um município gaúcho. Tratou-se de uma pesquisa quanti-qualitativa de natureza aplicada que ofereceu e avaliou a efetividade de um curso de capacitação de 30h para profissionais da psicopedagogia, Educação Especial, Fonoaudiologia e Psicologia, integrantes do Núcleo de Atendimento Especializado do referido município. A formação contemplou conhecimentos necessários ao atendimento de pessoas com TEA, incluindo teorias explicativas, caracterização, possibilidades de avaliação, além de possibilidades de intervenção. Foi avaliada a efetividade do curso tanto por módulo, quanto na integralidade, assim como foi avaliada a manutenção do conhecimento e a validade social da formação. Os dados advindos da realização desse estudo foram submetidos à análise de conteúdo e estatística descritiva. Como resultados principais teve-se que o curso foi efetivo sendo que houve avanços importantes no conhecimento e percepção das participantes em relação a pessoa com TEA e, além disso, teve um impacto consistente na realidade a que se destinava, sendo considerado positivo quanto a validade social.

Palavras-Chave: Transtorno do Espectro Autista. Educação. Formação de professores.


Notícia vinculada a


Publicações Recentes