Ir para o conteúdo PPGEXR Ir para o menu PPGEXR Ir para a busca no site PPGEXR Ir para o rodapé PPGEXR
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

CULTURA QUILOMBOLA FAZ PARTE DA 25ª FEICOOP EM SANTA MARIA – RS



A cidade de Santa Maria, no Centro do estado do Rio Grande do Sul é reconhecida pela realização da Feira Internacional do Cooperativismo que em 2018 teve a sua 25ª edição. Este ano a feira cumpriu um papel muito importante para agricultores familiares quilombolas do território Centro Serra ao disponibilizar um espaço para que eles pudessem expor seus artesanatos e delícias gastronômicas.
A participação da Associação Remanescente de Quilombo Júlio Borges e Comunidade Quilombola Linha Fão teve como apoio fudamental a tuação do NEDET-Centro Serra, o qual juntamente com a EMATER do Salto do Jacuí e a Federação das Associações de Comunidades Quilombolas – FACQ/RS articularam com o Projeto Esperança/Cooesperança a participação de seus representantes na feira que aconteceu entre os dias 12 e 15 de julho de 2018 no Centro De Referência De Economia Solidária Dom Ivo Lorscheiter.
 

 

Banquinha de comercialização da comunidade Júlio Borges, com banner, produtos e as matriarcas Jessí e Romilda. Foto de Saritha Denardi Vattathara
 
 
Procurou-se, por meio da participação das duas comunidades na 25º FEICOOP, garantir um espaço não só de comercialização, mas também, de visibilidade da cultura quilombola. Por meio da exposição dos produtos alimentícios e artesanais das matriarcas e da divulgação gráfica, puderam-se compartilhar informações, fotos e conversas com mais de 300 mil passantes, ao longo dos três dias de evento. 
Outro momento importante que aconteceu dentro da feira foi o Seminário “Inclusão social e produtiva em comunidades quilombolas: experiências e desafios” o qual proporcionou aos representantes duas comunidades e aos visitantes da feira conhecer outras experiências de comercio e produção em quilombos trazidas pelo coordenador da Federação das Associações de Comunidades Quilombolas/FACQ-RS, Antonio Leonel. Também se pôde refletir a respeito dos desafios presentes nas duas comunidades e suas perspectivas futuras.
 
 
Marcia e Lucinda que participaram e ministraram o Seminário “Inclusão social e produtiva em comunidades quilombolas: experiências e desafios”, e Antonio Leonel, coordenador da FACQ/RS
 

A participação de aproximadamente cinquenta agricultores das duas comunidades só foi possível mediante um arduo trabalho de articulação protagonizado pelo NEDET e com o apoio de demais instituições já mencionadas. Dentre as ações antecedentes a feira vale referenciar reuniões para organizar a produção, tanto de produtos destinados a venda durante o evento quanto de materiais de divulgação. 

Quatro mulheres das duas comunidades participaram todos os dias da feira e no sábado, dia 14, uma caravana de quilombolas vieram para, alem de conhecer a feira, participar do seminário “Inclusão social e produtiva em comunidades quilombolas: experiências e desafios” proposto e organizado pelo NEDET. 

Para expor e comercializar seus produtos, panificados e agrícolas da comunidade Júlio Borges e artesanatos da Linha Fão, foram utilizadas duas banquinhas, nas quais além das ações comerciais foram dispostos folders e banners confecionados pelo NEDET com o objetivo de apoiar a visibilização das comunidades. Também houve divulgação do trabalho da Incubadora Social da UFFS, do NEDET-Centro Serra. 

(Banquinha de comercialização da comunidade Linha Fão, com banner, artesanatos da Marcia. Foto de Saritha Denardi Vattathara)

Ao longo dos dias, as mulheres puderam conhecer a realidade de outros feirantes, seus produtos e inclusive, adquiri-los. A relação com os visitantes da feira também foi muito importante, pois por meio deste contato, houve muita troca de informações, as quais constituiram um intercâmbio muito valioso, que vai além da comercialização e das trocas materiais.

Momentos de conversas e comercialização dos produtos com os visitantes da 25º FEICOOP. Foto: Saritha Denardi Vattathara

A articulação desta ação foi operacionalizada pelo NEDET Centro Serra, por meio do projeto coordenado pelo professor Dr. José Marcos Froehlich, entitulado “Produção e Gestão Quilombola em Empreendimentos Econômicos Solidários no Território Centro Serra do RS: Mediações e Tecnologias Sociais em Contextos de Interculturalidade”, aprovado na Chamada CNPq/MTb-SENAES Nº 27/2017.


Notícia vinculada a


Publicações Recentes