Ir para o conteúdo PPGH Ir para o menu PPGH Ir para a busca no site PPGH Ir para o rodapé PPGH
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Professor João Malaia Santos publica artigo na revista Tempo (PPGH/UFF) sobre os estádios construídos durante a ditadura civil-militar



O professor João Manuel Casquinha Malaia Santos publicou artigo na prestigiada revista Tempo, do Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal Fluminense.

Em co-autoria com o professor Rafael Fortes, da Unirio, o artigo chama-se ‘Brasil-grande, estádios gigantescos’: toponímia dos estádios públicos da ditadura civil-militar brasileira e os discursos de reconciliação, 1964-1985. Aborda a construção de estádios de futebol durante o período ditatorial e cultura política que orientou a escolha dos nomes dos mesmos. O resumo completo pode ser consultado abaixo e o artigo pode ser acessado clicando no seu nome.

O PPGH/UFSM fica orgulhoso de ver um de seus professores publicar em tão destacada periódico científico e parabeniza os professores João e Rafael!

‘Brasil-grande, estádios gigantescos’: toponímia dos estádios públicos da ditadura civil-militar brasileira e os discursos de reconciliação, 1964-1985

O artigo aborda 14 estádios de grande capacidade erguidos por governos estaduais entre 1964 e 1985, 12 dos quais nomeados em homenagem a governadores da Arena. O objetivo é explorar a utilização desse procedimento como ferramenta na cultura política do período e como mecanismo que, décadas depois, segue ativo na legitimação de um passado compartilhado. Aborda ainda histórias inexploradas desses estádios por meio da consulta à documentação do Arquivo Nacional e da Biblioteca Nacional e dialoga com questões historiográficas relativas à disputa de memória a respeito da ditadura na sociedade brasileira. A pesquisa destaca a articulação entre membros do governo e da sociedade civil na nomeação e na manutenção dos nomes dos estádios, a constituição desses espaços como lugares de memória e a adoção de procedimentos que naturalizam o passado de forma não crítica.

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes