Ir para o conteúdo PPGQ Ir para o menu PPGQ Ir para a busca no site PPGQ Ir para o rodapé PPGQ
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

QMC967 Seminários II – 14 de dezembro



Na disciplina QMC967 – Seminários II, serão apresentados os seminários das 15:30 às 19:30 na segunda-feira, dia 14 de dezembro de 2020:

 

Discente: Jéssica Maria Luís Rosa

Título:  Ciclização de alquinil Prins e alquinil aza-Prins

Resumo

Foi desenvolvida uma ampla gama de metodologias sintéticas para promover as reações de ciclização de alquinil Prins. Essas reações são realizadas utilizando alcinos e derivados carbonil na precença de ácidos de Lewis ou Brønsted. O alcino pode ser visto como um eixo central, reagindo em uma extremidade com o eletrófilo derivado de carbonil (oxocarbênio ou imínio, por exemplo), e na outra extremidade com uma espécie nucleofílica como haletos, álcoois e arenos. Estas ciclizações ocorrem com alta eficiência e alta regio- e estereosseletividade. São especialmente atraentes as reações em que uma condensação simples acopla dois reagentes in situ antes da etapa de ciclização, estratégia que oferece acesso direto aos adutos de ciclização alquinil Prins e alquinil aza-Prins, por meio de intermediário catiônico. Além disso, os adutos de alquinil Prins podem ser usados como blocos construtores para pequenas moléculas mais complexas. Portanto, a química de alquinil Prins reúne precursores simples que permitem o desenvolvimento de reações adicionais em sequência e, desse modo, pode fornecer novas ferramentas de grande relevância sintética. 

 

Discente: Cristina Ramos Trindade 

Título: Biossensores para apoiar a agricultura sustentável e a segurança alimentar 

Resumo

 

A segurança alimentar vem claramente sendo uma preocupação mundial. A falta de controle dos alimentos traz uma enorme perca econômica e insegurança aos consumidores. O uso dos biossensores é uma alternativa recorrente dos últimos anos com a finalidade de auxiliar a detecção de contaminantes em alimentos. Neste sentido, o trabalho apresentara as principais inovações de biossensores, mostrando os avanços analíticos até o momento. Elegeu-se para o desenvolvimento do trabalho duas aplicações com o uso de biossensores. A primeira aplicação traz o desenvolvimento do biossensor eletroquímico para detecção da microtoxina Aflatoxina M1 em amostras de leite. O biossensor fabricado utilizou elétrodos impressos que foram funcionalizados com nanotubos de carbono de parede única e posteriormente revestidos com anticorpos específicos. A segunda aplicação é o desenvolvimento do biossensor com a enzima acetilcolinesterase (AChE) para detecção de pesticidas organofosforados (OPs). O biossensor construído em AChE possui em sua estrutura nanocompostos de óxido de cobre (CuO) e grafeno tridimensional (3DG) que são os principais responsáveis pela detecção sensível e seletiva de OPs. Existe uma tendência crescente ao desenvolvimento dos biossensores no mercado com estimativa de até 24,6 bilhões de dólares até o ano de 2023. Espera-se que em perspectivas futuras seja possível garantir que os biossensores sejam uma ferramenta acessível aos agricultores e produtores de alimentos na garantia da produção de alimentos saudáveis que chegam até o consumidor. 

 

Os seminários estão abertos ao público, por videoconferência no Google Meet. Interessados podem entrar em contato com o Prof. Sailer (sailer.santos@ufsm.br) com antecedência, e fazer acesso via e-mail institucional (com final @acad.ufsm.br).

 


Publicações Recentes