Ir para o conteúdo PPGRF Ir para o menu PPGRF Ir para a busca no site PPGRF Ir para o rodapé PPGRF
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Histórico

O Departamento de Fisioterapia e Reabilitação (DFR), unidade do Centro de Ciências da Saúde (CCS) proponente do Programa de Pós-Graduação em Reabilitação Funcional (PPGRF), tem investido amplamente na qualificação de seus professores, com o objetivo de promover a capacitação docente e impulsionar o desenvolvimento científico e tecnológico, o que se mostrou fundamental para a implantação deste programa de pós-graduação.
O DFR é constituído pelo Curso de Fisioterapia, que em 1977 foi pioneiro na região sul do Brasil. O grande mérito e reconhecimento da qualidade do Curso se manifestam pelo expressivo número de egressos que desempenham atividades de docência em cursos de graduação e de pós-graduação, bem como dos que atuam em instituições assistenciais de reconhecido padrão nacional e internacional.
O histórico da pós-graduação no DFR iniciou em 1990, com a criação do Curso de Especialização em Fisioterapia e, posteriormente, com os Cursos de Especialização em Análise e Planejamento de Produtos e Processos Fisioterapêuticos (2003) e Especialização em Abordagem Corporal Interdisciplinar em Fisioterapia (2005), todos de caráter temporário. No ano de 2011, foi criado o Curso de Especialização em Reabilitação Físico-Motora, que proporcionou maior integração entre os docentes e discentes, melhora da infraestrutura à pesquisa, ampliação da produção científica e integração entre graduação e pós-graduação.
A proposta de criação do PPGRF iniciou a sua tramitação na UFSM em Julho de 2013. Após os pareceres e ajustes propostos pelo Comitê Assessor da PRPGP da UFSM, a análise criteriosa de um consultor externo de alta qualificação e experiência na área e a devida aprovação para criação do curso pelo colegiados superiores da UFSM, a proposta foi enviada a CAPES em Junho de 2014. Em abril de 2015 o PPGRF foi aprovado pela CAPES e iniciou o seu funcionamento em agosto de 2015.
O PPGRF se insere no Plano de Desenvolvimento Institucional da UFSM, devido ao estímulo à investigação científica, inovação e expansão do conhecimento relacionado à funcionalidade humana e à reabilitação funcional, o que irá refletir em maior desenvolvimento dos processos que visam a manutenção e recuperação da saúde da população em diversas condições.