Ir para o conteúdo UFSM Ir para o menu UFSM Ir para a busca no portal Ir para o rodapé UFSM
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Apoio e fomento da estratégia da Gestão Autônoma da Medicação e outras práticas emancipatórias em saúde mental na região central do Rio Grande do Sul.

APOIO E FOMENTO DA ESTRATÉGIA DA GESTÃO AUTÔNOMA DA MEDICAÇÃO E OUTRAS PRÁTICAS EMANCIPATÓRIAS EM SAÚDE MENTAL NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL.

Ver no Diretório de Grupos da CNPq Pesquisa Em Atividade

Apresentação

Resumo: A Estratégia da Gestão Autônoma da Medicação (GAM) ganhou visibilidade
no município de Santa Maria e região a partir do desenvolvimento de pesquisa, em
2015, e de programas de extensão, em 2017. Desde então, foi através do fomento da
Universidade, que trabalhadores, gestores e usuários da saúde e assistência social
tomaram conhecimento e iniciaram práticas grupais com a GAM nos serviços de saúde
mental e atenção primária em saúde. Em 2019, a Universidade se retirou com o término
da pesquisa e programas de extensão, no entanto, o grupo criado por estes movimentos
com objetivo de pensar e fomentar as práticas GAM a partir dos serviços chamado de
grupo condutor da GAM – se manteve ativo e funcionando, com encontros periódicos
realizados nos serviços, discutindo e ampliando os encontros a partir da GAM, para
produção de práticas emancipatórias em saúde mental, com foco na produção de
autonomia e protagonismo dos sujeitos em sofrimento psíquico. Com a criação do
Observatório Internacional de práticas da Estratégia da Gestão Autônoma da Medicação
(GAM), envolvendo várias instituições nacionais e internacionais, vislumbramos a
possibilidade de sistematizar e produzir mais conhecimento acerca das ações que já vem
acontecendo na região, a partir do apoio e fomento à pesquisa com as ações que
envolvem a GAM. Neste sentido, esta minuta de projeto intitulada Apoio e fomento da
estratégia da Gestão Autônoma da Medicação e outras práticas emancipatórias em saúde
mental na região central do Rio Grande do Sul faz parte do projeto maior cujo título é
Observatório Internacional de práticas de Gestão de Autônoma da Medicação: rede-

escola colaborativa de produção de conhecimento, apoio e fomento, aprovado pelo
comitê de ética da UNIFESP, sob parecer n. 4.134.596. A minuta deste projeto tem
como objetivo central fomentar e avaliar o desenvolvimento da estratégia GAM no
município de Santa Maria/RS e região, com ênfase na atenção primária em saúde. Para
tanto, estima-se apoiar equipes de saúde, usuários e organizações na utilização da
estratégia da Gestão Autônoma da Medicação; estruturar e validar processos de
formação para profissionais, usuários de serviços e familiares, para a expansão das
práticas da GAM; mapear as ações que estejam acontecendo nos territórios do
município de Santa Maria e região; caracterizar a população beneficiada pela GAM,
serviços ou organizações; avaliar os efeitos sobre a experiência dos usuários da
participação em grupos GAM; avaliar os efeitos sobre a organização de serviços e/ou
organizações acerca da implementação da estratégia GAM; compreender as
peculiaridades do uso do GAM nas diferentes populações que se beneficiaram dessa
estratégia em sua interface com marcadores de raça, gênero, escolarização, entre outros
que emergirem a partir das diferentes experiências; sistematizar o conhecimento
produzido a partir das experiências em curso com a GAM nos serviços/organizações,
com diferentes públicos envolvidos. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, participativa,
do tipo pesquisa intervenção, a ser realizada a partir da avaliação de quarta geração.
Espera-se que o fomento e o desenvolvimento das práticas GAM aconteçam de maneira
crítica e sincronizadas com as estratégias de cuidado preconizadas pela rede de atenção
psicossocial, proporcionando apoio para qualificação das práticas em saúde mental,
assim como a discussão do uso de drogas psicotrópicas no tratamento. Como parte do
Observatório Internacional de práticas GAM, pretende-se também congregar os
resultados obtidos por esta minuta com os resultados das pesquisas desenvolvidas pelas
demais regiões do país, além dos outros países envolvidos. Objetivos: – Fomentar e
avaliar o desenvolvimento da estratégia GAM no município de Santa Maria/RS e
região, com ênfase na atenção primária em saúde. – Apoiar equipes de saúde, usuários e
organizações na utilização da estratégia da Gestão Autônoma da Medicação; –
Estruturar e validar processos de formação para profissionais, usuários de serviços e
familiares, para a expansão das práticas da GAM; – Mapear as ações que estejam
acontecendo nos territórios do município de Santa Maria e região; – Caracterizar a
população beneficiada pela GAM, serviços ou organizações; – Avaliar os efeitos sobre a
experiência dos usuários da participação em grupos GAM; – Avaliar os efeitos sobre a
organização de serviços e/ou organizações acerca da implementação da estratégia

GAM; – Compreender as peculiaridades do uso do GAM nas diferentes populações que
se beneficiaram dessa estratégia em sua interface com marcadores de raça, gênero,
escolarização, entre outros que emergirem a partir das diferentes experiências; –
Sistematizar o conhecimento produzido a partir das experiências em curso com a GAM
nos serviços/organizações, com diferentes públicos envolvidos.

 

Registro no GAP: 054339

Vinculado ao Observatório Internacional de Práticas de Gestão Autônoma da
Medicação, incubado na UNIFESP – Campus Baixada Santista.

Site: https://observatoriogam.unifesp.br/