Ir para o conteúdo Corpus Ir para o menu Corpus Ir para a busca no site Corpus Ir para o rodapé Corpus
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Laboratório Corpus/PPGL (UFSM) marca presença na abertura do V SEAD (UFRGS)



 

De 20 a 23 de setembro aconteceu no Salão de Atos da UFRGS, sala II, em Porto Alegre, o V SEAD – Seminário de Estudos em Análise de Discurso – com o tema “O acontecimento do discurso: filiações e rupturas”. O evento contou a presença de pesquisadores de todo país, entre eles, professores e alunos do PPGL, área de estudos lingüísticos, desta instituição. A conferência de abertura “Para onde vai a Análise de Discurso? Qual o seu objeto?” teve as ilustres participações de Paul Henry (CNRS), filósofo francês, considerado como um dos fundadores da Análise de Discurso de Escola Francesa; e Eni Orlandi (UNICAMP/UNIVAS), pesquisadora brasileira que é considerada fundadora da Análise de Discurso no Brasil, sob a coordenação da profª. Dr. Amanda Eloina Scherer (UFSM), coordenadora do Laboratório Corpus – Laboratório de Estudo da Linguagem – PPGL/UFSM. Na programação, os simpósios tematizaram questões pertinentes à AD, entre elas, a noção do real e seus desdobramentos, o ideológico e o político numa dimensão discursiva, o desafio frente a outras/novas materialidades, releituras da noção de arquivo hoje, o acontecimento discursivo como gesto de interpretação, contribuições da área para o ensino e, também, o papel do analista de discurso na sociedade. Já as mesas-redondas versaram sob o ideológico e o político numa dimensão discursiva, a Análise de Discurso, a Arte e a Psicanálise, e a relação da AD com áreas vizinhas. Além disso, alunos de iniciação científica, mestrandos e doutorandos de diversas instituições apresentaram seus trabalhos nas sessões de pôsteres. Da UFSM, destacaram-se os trabalhos das acadêmicas Caroline Mallmann Schneiders (“O funcionamento do discurso da e sobre a lingüística na produção do conhecimento: algumas considerações”), Daiane da Silva Delevati, em co-autoria com Daiane Siveris, (“Uma breve reflexão sobre o prefácio do minidicionário Luft”), Daiane Siveris (“Unidade e diversidade da língua: entre o mesmo e o diferente”), Juciane Ferigolo Parcianello (“A distribuição dos lugares do dizer pelo funcionamento da memória discursiva e da memória da língua”), Juliane Tatsch (“A representação da língua espanhola como elemento presente em textos que retratam o linguajar gaúcho”) e Natiele Luiza Branco (“Circulação de saberes nos dicionários: relações entre o sujeito gaúcho e o hispano-americano”), sob a orientação das professoras Amanda E. Scherer, Eliana R. Sturza e Verli Petri da Silveira. O V SEAD teve a coordenação da profª. Maria Cristina Leandro Ferreira (UFRGS) e se realiza a cada dois anos.

[nggallery id=57]
 

De 20 a 23 de setembro aconteceu no Salão de Atos da UFRGS, sala II, em Porto Alegre, o V SEAD – Seminário de Estudos em Análise de Discurso – com o tema “O acontecimento do discurso: filiações e rupturas”. O evento contou a presença de pesquisadores de todo país, entre eles, professores e alunos do PPGL, área de estudos lingüísticos, desta instituição. A conferência de abertura “Para onde vai a Análise de Discurso? Qual o seu objeto?” teve as ilustres participações de Paul Henry (CNRS), filósofo francês, considerado como um dos fundadores da Análise de Discurso de Escola Francesa; e Eni Orlandi (UNICAMP/UNIVAS), pesquisadora brasileira que é considerada fundadora da Análise de Discurso no Brasil, sob a coordenação da profª. Dr. Amanda Eloina Scherer (UFSM), coordenadora do Laboratório Corpus – Laboratório de Estudo da Linguagem – PPGL/UFSM. Na programação, os simpósios tematizaram questões pertinentes à AD, entre elas, a noção do real e seus desdobramentos, o ideológico e o político numa dimensão discursiva, o desafio frente a outras/novas materialidades, releituras da noção de arquivo hoje, o acontecimento discursivo como gesto de interpretação, contribuições da área para o ensino e, também, o papel do analista de discurso na sociedade. Já as mesas-redondas versaram sob o ideológico e o político numa dimensão discursiva, a Análise de Discurso, a Arte e a Psicanálise, e a relação da AD com áreas vizinhas. Além disso, alunos de iniciação científica, mestrandos e doutorandos de diversas instituições apresentaram seus trabalhos nas sessões de pôsteres. Da UFSM, destacaram-se os trabalhos das acadêmicas Caroline Mallmann Schneiders (“O funcionamento do discurso da e sobre a lingüística na produção do conhecimento: algumas considerações”), Daiane da Silva Delevati, em co-autoria com Daiane Siveris, (“Uma breve reflexão sobre o prefácio do minidicionário Luft”), Daiane Siveris (“Unidade e diversidade da língua: entre o mesmo e o diferente”), Juciane Ferigolo Parcianello (“A distribuição dos lugares do dizer pelo funcionamento da memória discursiva e da memória da língua”), Juliane Tatsch (“A representação da língua espanhola como elemento presente em textos que retratam o linguajar gaúcho”) e Natiele Luiza Branco (“Circulação de saberes nos dicionários: relações entre o sujeito gaúcho e o hispano-americano”), sob a orientação das professoras Amanda E. Scherer, Eliana R. Sturza e Verli Petri da Silveira. O V SEAD teve a coordenação da profª. Maria Cristina Leandro Ferreira (UFRGS) e se realiza a cada dois anos.

[nggallery id=57]

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes