Ir para o conteúdo LabInter Ir para o menu LabInter Ir para a busca no site LabInter Ir para o rodapé LabInter
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Exposições Labinter

Arte. Memória. Tecnologia. (2019)

 A Mostra LabInter 2019 apresenta projetos e poéticas que, de maneiras distintas, incidem sobre cruzamentos entre Arte. Memória. Tecnologia. Trabalhos que abordam a memória como experiência presente, como atualizações inventivas, como contágios e trocas. A exposição individual Inconsistências do gesto, de Vanessa Fredrich e curadoria de Andréia Oliveira, resultado da pesquisa poética no curso de Mestrado em Artes Visuais no PPGART, apresenta instalações interativas que exploram irregularidades corporais através da conjugação de imagens visuais, gestuais e sonoras, nas quais as memórias se fazem presentes nas experiências dos corpos. Em Percursos em (Comum)ina-Ação, Camila Santos, em sua exposição individual com curadoria de Daniel Signor, mostra uma pesquisa poética em andamento no curso de Mestrado em Artes Visuais no PPGART, que nos remetem a zonas intervalares onde a memória é evocada e atualizada a partir do uso de tecnologias online e radiofônicas e de algumas questões subjetivas: Qual a pedra no seu sapato? Você está satisfeit@? O que você quer que não morra de você? A exposição Inh reg re, de Kalinka Mallmann, Joceli Sales, Andreia Oliveira, Bruno Gottlieb, Eliseu Balduino e Gustavo dos Santos, com curadoria de Kalinka Mallmann, compartilha registros de ações coletivas com crianças na comunidade Kainkang do Terra do Guarita em que a memória cultural kainkang está acionada na construção de um projeto colaborativo, do qual deriva o jogo digital Kame Kairu. Na exibição internacional fulldome EFEMERA, curadoria de Matheus Moreno e Andréia Oliveira, realizada no Planetário UFSM, serão mostrados trabalhos selecionados de diversos países, bem como a produção coletiva Monumentos Virtuais que decorre de um projeto de colaboração entre o LabInter/UFSM (Andreia Machado Oliveira, Barbara Almeida, Camila Santos, Calixto Bento, Fabio Almeida, Jonas Louzada de Carvalho, Jonathan Ferreira, Luiz Augusto Turella Ferraz Alvim, Matheus Moreno dos Santos Camargo, Natália Faria, Vanessa Fredrich, Wiiliam Sena Santana), #IR/UFC (Milena Szafir) e Durban University of Technology (Luyanda Zindela, Niresh Singh, Tasneem Seedat). Ainda, conta com a participação de Marcos R. Klein e Marcelo Birck, com o trabalho Anti Remix Vol. 2. Para finalizarmos, teremos a palestra Arte sem Fronteiras: experiências artísticas no Brasil e Moçambique, na qual a Ms. Valéria Pinheiro/URI apresenta projetos artísticos e educacionais que vem desenvolvendo com comunidades brasileiras e moçambicanas, atualizando e valorando memórias locais.

Arte. Colaboração. Tecnologia  (2018)

  Em outubro 2018 o LabInter InterArtec realizou sua exposição anual de trabalhos. Contemplando obras audiovisuais colaborativas e instalações interativas. Curadoria: Kalinka Mallmann Andreia Oliveira Assistente de Curadoria: Vanessa Fredrich Organização: Barbara Almeida Eduardo Custodio Fabio Almeida Pedro Henrique de Carvalho Participantes: Barbara Almeida Eduardo Custodio Fabio Almeida Pedro H. de Carvalho Indira Richter Cássio Lemos Evaristo Nascimento Matheus Moreno Realização: Apoio: LABINTER; CAPES; PPGART; CAL; UFSM.

  Os cruzamentos entre Arte. Colaboração.Tecnologia estão presentes cada vez mais em práticas atuais. Há muitos níveis e métodos distintos de atuação em práticas colaborativas em arte. A colaboração pode se configurar por meio de trabalhos artísticos realizados entre um grupo de pessoas, como em laboratórios de arte e tecnologia, evidenciando os fazeres coletivos e interdisciplinares, que por meio da rede ampliam suas possibilidades de compartilhamento. Há também aquelas propostas que declaram um engajamento social, em que a arte atua como potêncializadora das relações entre os indivíduos, os quais unem-se em pró de uma necessidade comum. Aqui, a arte se configura como um dispositivo de integração social, muitas vezes desmitificando as diferenças e proporcionando espaço à grupos específicos e suas urgências. Assim, ao mesmo tempo que se tornam práticas eficientes, atentam-se para as subjetividades presentes que dissolvem autorias individuais e elevam o acontecer como produção simbólica e de experiência em arte.

  Um convite para encontrar, costurar, caminhar, conversar, cozinhar, dançar, mapear (…) a mostra LabInter 2018 proporciona pensarmos no termo colaboração no contexto da arte contemporânea, compreendendo os afetos, a empatia e o sentido de solidariedade, como elementos essenciais de um trabalho para/com o outro.

Arte. Deslocamentos. Tecnologia (2017)

  A Mostra ARTE. DESLOCAMENTOS. TECNOLOGIA apresenta a produção do LabInter/UFSM – Laboratório Interdisciplinar Interativo –  desenvolvida em 2017. Com exposição na sala Claudio Carriconde, transitamos por deslocamentos entre diferentes territórios, em trabalhos que envolvem comunidades específicas, como a histórica Vila Belga, comunidade Kaingkang, bairros de Santa Maria e cidades ao redor, como Agudo. Deslocamentos por paisagens diferenciadas em videoarte, vídeo instalações, instalações interativas (COLOCAR TODAS AS TÉCNICAS QUE VAMOS MOSTRAR) e gifs. Ainda, buscamos deslocamentos continentais em intercâmbios Brasil – África, com trabalhos do LabInter participando do evento DIGIFEST 2017 e trabalhos de alunos do Programa de Pós-Graduação em Artes da Durban University of Technology participando na mostra LabInter. No Planetário da UFSM, realizamos a Exibição Fulldome ResSonância que busca provocar situações de imersão através de projeções audiovisuais que exploram relações generativas entre imagem e som, inspiradas em topologias espaço-temporais dinâmicas. Paralelamente à Mostra LabInter, acontece a exposição  Arte e Mídia, que apresenta uma seleção de trabalhos em vídeo, realizados pelos alunos da graduação do curso de Artes Visuais na disciplina de Arte e Mídia.

 

Arte. Topologia. Tecnologia (2016)

Arte.Topologia.Tecnologia consiste na mostra anual do Laboratório Interdisciplinar Interativo – LabInter e traz nesta edição um conjunto de obras que exploram topologias em diversas linguagens ligadas ao campo da Arte e Tecnologia, resultantes das pesquisas em processo ao longo de 2016. A mostra contempla três momentos distintos: exposição da produção recente do laboratório, que acontece na Sala Cláudio Carriconde, com os trabalhos: Dialografias Sonoras, de Andréia Oliveira, Alexandre Montibeller, Bárbara Pereira, Cristiano Figueiró e Evaristo do Nascimento; Transhabitat, de Matheus Moreno e Fabio de Almeida; #Rede_em_Rede, de Tatiana Guerche; Compartilhar, de Kalinka Mallmann; Luminescências, de Muriel Paraboni e Evaristo do Nascimento; #CoTch1Di4nO, de Alexandre Montibeller, Eduardo Custodio, Evaristo do Nascimento, Indira Zuhaira e Tideh Azevedo; Abandonados, de Bárbara Pereira e Matheus Moreno; e as obras convidadas Batucada Genial Vol. 02, de Marcelo Birck; Precursor Sombrio, de Alberto Semeler; LOCKEY, de Cássio Machado, Eduardo Custodio, Giana Bonilla, João Krum, Julio Pinto, Matheus  Zanini e Matheus Pacheco.     

  Paralelamente, a partir da participação do LabInter ao longo de 2015-16 no projeto Taller Fulldome – UVM – Undestanding Visual Music, realizado pelo CEIArtE/UNTREF e Planetário Galileo Galilei, de Buenos Aires, com coordenação do Prof. Dr. Ricardo Dal Farra, será apresentada a Mostra Topologia Fulldome que reúne as obras selecionadas, por Jurados na Argentina, em exibição no Planetário da UFSM.

  A mostra do LabInter traz a palestra do Prof. Dr. Alberto Semeler/UFRGS, falando sobre As descobertas científicas sobre o cérebro, a invenção de dispositivos tecnológicos e suas possibilidades nas artes, e conta ainda com os laboratórios de criação Produção de Áudio para Fulldome e Videoarte e Edição em Premier, ministrado pelo Prof. Dr. Cristiano Figueiró/UFBA e pelo mestrando Muriel Paraboni/UFSM, respectivamente; encerrando com encontro e bate-papo com os artistas-pesquisadores do LabInter, com mediação da Profa. Dra. Andreia Machado Oliveira, coordenadora do laboratório. Todos os eventos são abertos ao público.

 

Arte. Tecnologia. Interatividade (2015)