Ir para o conteúdo LASUB Ir para o menu LASUB Ir para a busca no site LASUB Ir para o rodapé LASUB
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Projetos

I Seminário de (Des)Configurações e Subjetivações em Artes: Gênero, Sexualidades e Sustentabilidades – Exposições e Ações (FIEX-UFSM)
Descrição: A constituição de si de artistas e profissionais da imagem está atravessada por um processo de sensibilidades e afetos que escapam da cartografia da ciência, mas que de alguma forma ou outra interferem na confrontação plástica e tecnológica do trabalho artístico e analítico. O modo como essa percepção de si se projeta na obra incorpora distintas visualidades e estudos críticos e experienciais que interferem nas culturas e nos paradigmas vigentes em construção. Em um primeiro momento, os estudos feministas, trans e queer tiveram como objeto a linguagem, priorizando a resignificação de categorias e a elaboração de conceitualizações que permitissem operar práticas estéticas e de sexualidades. Através do campo da arte contemporânea é possível perceber que existem reconsiderações e atitudes que (des)envolvem subjetivações esboçando modelos de pensamento e relacionamentos projetados tanto no espaço quotidiano quanto na esfera pública e política, propondo interações e significações utópicas. O seminário pretende tornar público no contexto brasileiro os questionamentos produzidos por artistas e profissionais da imagem, para uma discussão mais ampla de pesquisas em artes e estéticas dissidentes, incorporando dimensões como a sustentabilidade. Almeja-se a construção de uma ciclovia entre a Universidade Federal de Santa Maria e o Centro de Santa Maria. As políticas públicas tendem a reafirmar a diferença de gênero de forma consensual e determinante, reproduzindo categorias assimétricas entre homens e mulheres. Os movimentos LGBTI engessam as subjetivações identitárias, fortalecendo o discurso da supremacia gay e branca. O seminário pretende expor experimentações em poéticas que problematizem os modos de produção de conhecimento de si. Poucas são as dinâmicas acadêmicas na região, que coloquem em debate a (des)configuração identitária. O seminário deseja contribuir para a consolidação da Universidade Federal de Santa Maria como um espaço acadêmico e de produção de conhecimento científico sensível às transformações de gênero e sexualidades, que seja referência para a formulação de projetos acadêmicos e científicos e de políticas públicas que favoreçam a construção de uma cidadania mais livre, justa, antihomofóbica, antipatriarcal e feminista. Inserido no paradigma da arte contemporânea, o projeto possui como objetivo principal construir espaços de discussão e expansão de práticas de (des)configurações artísticas e visuais mediante estúdios críticos de experimentações plásticas e sensíveis no que se refere a corpo, performances, espacialidades, temporalidades, identidades e visualidades na contemporaneidade. Assim como também ampliar as possibilidades de produção de subjetivações e visualidades nas artes, encontrando modos de interferir na esfera pública, para uma modificação das formas de perceber e viver os gêneros, as subjetividades, os afetos e/ou as sexualidades; discutir experiências e produções em artes e estudos queer, trans, feministas e visuais, que permitam compartilhar as reflexões entre outras áreas de conhecimento, contribuindo para uma pesquisa inter e transdisciplinar; e, problematizar a constituição dos/as artistas e sujeitos na contemporaneidade, em relação a necessidades existenciais atuais, nas suas vivências cotidianas, práticas conceituais, reflexões acadêmicas, ativismos, contextos privados, públicos e políticos.