Ir para o conteúdo Íntegra Ir para o menu Íntegra Ir para a busca no site Íntegra Ir para o rodapé Íntegra
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

As Representações para Além: Visibilidades e Reconhecimento LGBTPIQA+ na Comunicação



            A próxima live da Agência Íntegra irá abordar as temáticas das visibilidades do público LGBTPIQA+, com Tainan Pauli Tomazetti

Na próxima terça-feira, dia 30 de junho, às 19h, em  alusão ao Dia do Orgulho LGBTPIQA+, comemorado no dia 28 de junho, a Agência Íntegra irá promover uma live com o Professor e Doutor em Comunicação e Informação, Tainan Pauli Tomazetti, que buscará debater sobre a importância da visibilidade e da representatividade dos públicos lésbico, gay, bissexual, transexual, pansexual, intersexual, queer e assexuais.

A live visa explicar as diferentes interfaces entre gênero, sexualidade e comunicação e sua têm relação com a relevância sociopolítica no pensar as instituições midiáticas e comunicacionais da sociedade como importantes canais de produção de saberes sobre as nossas relações culturais. Isso significa atentar-se também para as potencialidades de propagação de outros discursos, representações, identidades e experiências possíveis que podem ser formuladas e reconhecidas para contribuir com a redução das assimetrias, que estão corporificadas na violência de gênero e sexualidade, seja ela concreta ou simbólica.

A live será a sexta da série de lives realizada pela Agência Íntegra, realizadas com o intuito de debater e viabilizar assuntos e demandas importantes na sociedade. As lives têm o apoio dos professores vinculados ao Departamento de Ciências da Comunicação da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM.

O que significa a sigla LGBTPIQA+?

A sigla representa uma comunidade de pessoas com orientação sexual e identidade de gênero que divergem da heterossexualidade, ou seja, de pessoas heteronormativas e cisgeneras. Desde de sua criação, em 1994, as letras que englobam a sigla se alteraram com o passar dos anos e foram sendo atualizadas, mudando de GLS (gays, lésbicas e simpatizantes), para GLBT (gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros) e depois para LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros).

O principal objetivo da criação da sigla foi unir as pessoas que não se identificam com o padrão heteronormativo, e utilizar-se da sigla para obterem sua representatividade social e lutarem por seus direitos. Assim, utilizado as letras LGB, que representam a orientação sexual do indivíduo, sendo as pessoas que se classificam como lésbicas, gays ou bissexuais. E a segunda parte da sigla TQI, representando a classificação de gênero: T (transexuais), Q (queer), I (intersexuais), além do sinal de + que engloba as demais letras da sigla, como o A (assexuais) e o P (pansexuais).

Por que se comemora o Dia do Orgulho LGBTPIQA+?

A data é comemorada mundialmente, desde 1969, quando ocorreu um episódio marcante em Nova Iorque, quando policiais perseguiram cidadãos LGBTPIQA+ que se encontravam no bar Stonewall Inn. Realizando operações constantes naquela área e no recinto. Com o intuito de lembrar das operações incessantes foi organizada pela primeira vez a 1° Parada do Orgulho LGBT, em 1º de Julho de 1970. Atualmente, o dia é comemorado mundialmente e milhares de pessoas comemoram nas ruas de diversos países.


Publicações Recentes