Ir para o conteúdo Íntegra Ir para o menu Íntegra Ir para a busca no site Íntegra Ir para o rodapé Íntegra
  • Acessibilidade
  • Sítios da UFSM
  • Área restrita

Aviso de Conectividade Saber Mais

Início do conteúdo

Ano de 2020 entre os mais quentes registrados na história



(Fonte: State of the Global Climate 2020 PROVISIONAL REPORT)

Segundo o relatório provisório do Estado do Clima Global para 2020, realizado pela ONU em parceria com dezenas de organizações internacionais, o planeta já esquentou 1,2°C acima da média verificada na era pré-industrial, aproximando-se do limite de 1,5°C estabelecido no Acordo de Paris para evitar os piores efeitos da crise do clima. O relatório, publicado no dia 02 de novembro de 2020, teve um grande foco no Brasil devido ao seu histórico de alterações climáticas para o ano. Relembrando casos como as grandes chuvas em Belo Horizonte, tendo a maior precipitação da história na região, ou como a onda de calor que começou no Mato Grosso em agosto e caminhando em direção ao Sul, causando a maior estiagem do Rio Grande do Sul dos últimos anos.

Também durante o ano de 2020 podemos lembrar dos tornados que devastaram Santa Catarina afetando mais de 4.000 residências, das queimadas no Pantanal, as quais superaram em 10 vezes a área de vegetação natural perdida em 18 anos, e os desmatamentos na Amazônia que seguem em ritmo acelerado.

Tudo isso acontecendo em meio a La Ninã, que em tese deveria resfriar o mundo, principalmente na região equatorial onde os ventos ficam mais fortes, e em meio a uma crise sanitária mundial pela pandemia da Covid-19, que obrigou muitas indústrias a pararem suas máquinas, deixando seus funcionários em casa.

O relatório final ainda está para sair, mas o calor ainda pode se prolongar. Estimativas apontam uma segunda estiagem, muito pior que a primeira, para o início do ano de 2021 no Rio Grande do Sul.

Saiba mais:

State of the Global Climate 2020 PROVISIONAL REPORT,

https://wwfbr.awsassets.panda.org/downloads/final_state_of_the_global_climate_2020___provisional_report.pdf/

Desmatamento da Amazônia dispara de novo em 2020

https://jornal.usp.br/ciencias/desmatamento-da-amazonia-dispara-de-novo-em-2020/>. Acesso em: 02 de Dez. de 2020.

2020 deve ser um dos 3 anos mais quentes da história

http://www.observatoriodoclima.eco.br/2020-deve-ser-um-dos-3-anos-mais-quentes-da-historia//

SANTIAGO, Abinoan. Tornados e chuvas intensas deixam feridos e causam destruição em SC. Notícias UOL, 2020. 

Disponível em:

<https://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2020/08/15/tornados-e-chuvas-intensas-deixam-feridos-e-causam-destruicao-em-sc.htm/>. Acesso em: 02 de Dez. de 2020.

Área queimada no Pantanal em 2020 supera em 10 vezes a área de vegetação natural perdida em 18 anos. https://g1.globo.com/natureza/noticia/2020/09/24/pantanal-bioma-mais-preservado-ate-2018-perdeu-ao-menos-10-vezes-mais-area-em-2020-que-em-18-anos.ghtml/.
Estiagem provoca perdas na agricultura e racionamento de água em diversas cidades do RS. https://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2020/03/28/estiagem-provoca-perdas-na-agricultura-e-racionamento-de-agua-em-diversas-cidades-do-rs.ghtml/

Texto:  Edyson Waghetti Sebastiany

Supervisão: Professora Cláudia Moraes, disciplina Comunicação, Cidadania e Ambiente

Especial para Íntegra

Publicações Relacionadas

Publicações Recentes